Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
A importância da teologia para a sociedade
| Foto: J F/Pixabay

O Instituto Brasileiro de Direito e Religião (IBDR) organiza, neste mês de maio, jornada com convidados nacionais e internacionais das mais diversas linhas teológicas do cristianismo para debater o tema da teologia pública. O título da jornada é “Teologia Pública: Abordagens e Desafios Contemporâneos”. O evento on-line, que ocorrerá entre os dias 23 e 26 de maio, é mais uma iniciativa do instituto que tem como cerne fomentar a análise sobre as particularidades da relação entre lei e religião.

Mas, afinal, do que se trata a Teologia Pública? Visto que por Teologia entende-se “a ciência que estuda Deus e suas relações com o homem e o universo”, Teologia Pública pretende ser o ramo que acolhe discussões sobre o alcance desta em face às demandas cotidianas da nossa sociedade. Apesar de a Teologia ser reconhecida como uma ciência milenar, a esfera da Teologia Pública galgou maior evidência somente nas últimas décadas. Especialmente no Brasil, o viés público do fenômeno religioso vem se salientando por diversos fatores, na medida em que grupos e instituições religiosas têm ocupado mais espaços midiáticos, econômicos, acadêmicos e até mesmo políticos.

Segundo Kevin Vanhoozer, em O pastor como teólogo público, o significado comum de Teologia Pública é “teologia na praça pública e para ela”. O público em vista é a sociedade: a polis mais ampla. Portanto, a Teologia Pública é aquela que aborda preocupações comuns em um fórum aberto, em que nenhum credo ou confissão em particular ocupa posição de maior destaque.

Apesar de a Teologia ser reconhecida como uma ciência milenar, a esfera da Teologia Pública galgou maior evidência somente nas últimas décadas

Sendo assim, é crescente a necessidade de amadurecer e expandir este diálogo entre teologia e as demais questões que apresentem relevância ao nosso entorno social, de forma a elucidar debates, por exemplo, sobre o quanto Deus está preocupado com as condições do trabalhador ou acerca de quais seriam os limites do discurso da fé no ambiente político, entre outros. Em suma, a Teologia Pública sustenta-se sobre esta premissa de que qualquer matéria que pense a divindade deve ser apta para responder questões concernentes à vida, à justiça e à dignidade humana como um todo.

A quarta edição da Jornada trará em seu painel palestrantes de destaque tanto nacional quanto internacional, incluindo juristas, filósofos e teólogos ilustres, de diferentes cosmovisões cristãs. A ideia do evento de nenhuma forma é ser ecumênico, mas sim contar com o debate entre as diversas linhas teológicas do cristianismo e como cada linha entende a contribuição da teologia na esfera pública e na sociedade. Entre eles estarão presentes o holandês Roel Kuiper, autor da obra Capital moral, reverendo Davi Charles Gomes, reverendo Filipe Fontes e reverendo Franklin Ferreira, representando a visão reformada ou calvinista da Teologia Pública. Fomentando a visão cristã pentecostal, contaremos com os pastores da Assembleia de Deus Douglas Baptista e Valmir Nascimento Milomem Santos. Entre os católicos estarão o padre José Eduardo, Francisco Razzo e Gustavo Adolfo Santos. Representando a linha batista, estarão nomes como Jónatas Machado, diretor da Faculdade de Direito de Coimbra, pastor Davi Lago (capelão da PIBSP) e Thiago Rafael Vieira, presidente do IBDR e especialista em Teologia pela Ulbra. Haverá, ainda, importantes nomes do Direito como Jean Regina (luterano), Augusto Ventura (batista), Natammy Bonissoni (presbiteriana), Antônio Cabrera (presbiteriano) e Leonardo Girundi (batista).

Cada painel abordará um tópico por vez, dentre as quatro temáticas que serão abordadas no evento, que são “Os Fundamentos e Abordagens da Teológica Pública a partir de uma Perspectiva Cristã”, “Religião e Ética dentro da Cultura do Pluralismo”, “O Discurso e as Fronteiras do Sagrado” e “A Relação entre Política e Ideologias”.

Todas as palestras ocorrerão em formato on-line e serão divididas em quatro painéis, ocorrendo um painel por noite, iniciando dia 23 e encerrando-se dia 26 de maio. Cada painel contará com a presença de dois palestrantes e será mediado por um ou dois membros do IBDR. O evento disponibilizará certificado digital de 10 horas, e permanecerá disponível aos inscritos durante uma semana após a realização do mesmo. A inscrição equivale ao evento completo, no valor de R$ 30.

Além da discussão de caráter interdisciplinar proposta pelos debatedores, a participação na Jornada também oferecerá a oportunidade para publicação de artigos. Todos os artigos serão submetidos a um processo seletivo, e os trabalhos selecionados irão compor a obra Teologia Pública: Abordagens e Desafios Contemporâneos, que será produzida pelo IBDR no fim deste ano de 2022. Cada artigo deverá, necessariamente, discorrer sobre uma das seguintes temáticas: A função pública da Teologia: conceitos e abordagens; Desafios contemporâneos da Teologia Pública; Religião e ética em um mundo plural; Liberdade religiosa e discurso de ódio; e Teologia Pública e política.

Especialmente no Brasil, o viés público do fenômeno religioso vem se salientando por diversos fatores, na medida em que grupos e instituições religiosas têm ocupado mais espaços midiáticos, econômicos, acadêmicos e até mesmo políticos

O edital da chamada de artigos aborda detalhadamente os demais requisitos para a submissão dos trabalhos, sendo indispensável que cada autor esteja regularmente já previamente inscrito na Jornada. Os artigos deverão conter entre 12 e 25 páginas, e as citações presentes no texto deverão seguir o padrão de referência da obra e autor na nota de rodapé. Todos os trabalhos devem ser escritos em português, e é imprescindível que sejam inéditos. Importa ainda que não estejam, até o momento em questão, sendo objeto de avaliação por outros meios de publicação impressa.

Os artigos poderão ser inscritos tanto de forma individual quanto em coautoria, mas não serão aceitos mais de um artigo por cada autor. Aos que desejarem submeter os artigos, a data limite para envio é dia 28 de junho de 2022, por e-mail. No corpo do e-mail devem constar o nome completo do(s) autor(es) do trabalho, telefones de contato e um breve minicurrículo de cada autor. Para qualquer outro ou futuro esclarecimento sobre a seleção dos artigos, utilizar o mesmo e-mail de contato citado acima.

Dado todo o cenário que o Brasil vem apresentando e evidentes ameaças às nossas liberdades, em especial à consagrada liberdade religiosa, consideramos a discussão proposta pelo evento, bem como a qualidade dos oradores presentes, de substancial relevância e urgência à inteira comunidade cristã do país.

Conteúdo editado por:Marcio Antonio Campos
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]