i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Diogo Schelp

Foto de perfil de Diogo Schelp
Ver perfil
Coronavírus

Pandemia pode encerrar o ciclo nacionalista no mundo?

  • Por Diogo Schelp
  • 05/04/2020 18:01
Morador de Nova York com máscara e galões de água passa pela estátua do “Touro em Investida”, de Wall Street. Mais de 92,000 pessoas foram diagnosticadas com coronavírus na cidade
Morador de Nova York com máscara e galões de água passa pela estátua do “Touro em Investida”, de Wall Street. Mais de 92,000 pessoas foram diagnosticadas com coronavírus na cidade| Foto: BRUCE BENNETT/2020 Getty Images

Há poucas dúvidas sobre o fato de que a dupla crise causada pelo novo coronavírus, na saúde pública e na economia, tem potencial para mudar o mundo. O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), o português António Guterres, disse que vivemos o maior desafio global desde a II Guerra Mundial. A chanceler alemã Angela Merkel fez o mesmo alerta à sua população. Entre os economistas, a discussão é se o impacto econômico vai equiparar ou superar os efeitos da Grande Depressão dos anos 30 do século passado. Já os epidemiologistas avaliam se a tragédia humana será comparável à que o mundo enfrentou no auge da gripe espanhola, em 1918 e 1919. E na política, o que acontecerá? A pandemia pode encerrar o ciclo nacionalista no mundo ou vai acelerá-lo? As democracias serão fortalecidas ou enfraquecidas? Como ficará a relação de forças entre as principais potências do mundo?

Há duas formas de fazer previsões sobre como será o mundo depois que a pandemia tiver se encerrado. Uma delas é analisar o que está acontecendo hoje e projetar o mesmo cenário para daqui a um ou dois anos. A outra é identificar as mudanças que podem ser desencadeadas por diferentes efeitos da pandemia. A primeira forma de análise leva invariavelmente a cenários pessimistas. A segunda resulta em uma perspectiva mais heterogênea, com resultados positivos e negativos ocorrendo simultaneamente.

Eis um exemplo concreto da primeira forma de análise. Na tentativa de proteger suas populações, muitos países abandonaram princípios de solidariedade, de cooperação mútua e de livre mercado e estão adotando a ética do "cada um por si". Uma prova disso é a decisão do governo americano de redirecionar para si mesmo um carregamento com 200.000 máscaras para proteção contra o coronavírus que haviam sido compradas pela polícia da Alemanha. Os equipamentos, produzidos nos Estados Unidos, estavam na Tailândia.

O presidente americano Donald Trump não escondeu sua motivação: "Precisamos das máscaras. Não queremos outros conseguindo máscaras. É por isso que estamos acionando a Lei de Defesa de Produção. Você pode até chamar de retaliação porque é isso mesmo. É uma retaliação. Se as empresas não derem o que precisamos para o nosso povo, nós seremos muito duros."

Atitudes como essa apontam para um mundo em que as nações voltam-se para dentro de si mesmas. Fronteiras são fechadas, a imigração e o fluxo livre de pessoas são desencorajados, políticas industriais são reformuladas para garantir a autossuficiência, o comércio de produtos passa a obedecer a lógica do interesse nacional (não mais da lei da oferta e da procura) e lucros de empresas são reduzidos em prol de mais segurança e previsibilidade na cadeia de suprimentos.

Em resumo, a ideia de globalização como um fenômeno de benefício mútuo para as nações cai em desgraça e a integração entre mercados, meios de produção e povos reduz drasticamente. Governos passam a ter como preocupação central a proteção de empregos dentro de casa. A cooperação entre países é relegada para segundo ou terceiro plano, exatamente como queriam e já vinham defendendo líderes populistas e nacionalistas capitaneados por Trump e por seus similares ou imitadores na Europa e no Brasil.

Nesse cenário, a onda nacionalista — que começou com a vitória do Brexit (o divórcio do Reino Unido da União Europeia, no referendo de 2016), legitimou-se com a eleição de Trump e alcançou o Brasil com a chegada do bolsonarismo ao poder — ganha impulso e se alastra pelos próximos anos em todo o mundo.

A segunda forma de prever o que acontecerá no mundo no médio ou longo prazo com base na análise dos acontecimentos atuais permite vislumbrar cenários menos homogêneos e mais complexos.

Em seu livro Politics in Hard Times — Comparative Responses to International Economic Crisis (em tradução livre, "Políticas em Tempos Difíceis — Respostas Comparativas a Crises Econômicas Internacionais"), publicado em 1986, Peter Gourevitch mostra como as grandes crises econômicas derrubam consensos sobre as melhores políticas para criar prosperidade e provocam um rearranjo do debate sobre os modelos a serem adotados. Mais importante ainda para o meu argumento neste artigo é a constatação feita por Gourevitch de que as respostas aos efeitos das crises não são iguais em todos os países.

Essas respostas variam, segundo Gourevitch, de acordo com os mecanismos de representação (partidos políticos e grupos de interesse), com as regras de funcionamento do Estado e com as ideologias predominantes em cada país. As crises tornam a política mais fluida e, com isso, surgem novos arranjos e coalizões.

No caso da crise dos anos 30, a mais citada nas comparações com o momento atual, Gourevitch mostra que seus efeitos disruptivos levaram a dois padrões de resposta: o padrão social-democrata e o padrão fascista. Assim, enquanto em alguns países a resposta à crise levou à confluência de diferentes interesses da sociedade para a adoção de políticas de bem-estar e de estabilização (como ocorreu nos Estados Unidos do presidente Franklin Roosevelt), em outros a combinação de apelo às massas e aliança dos setores produtivos agrícola e industrial deu sustentação a regimes repressivos e expansionistas (como ocorreu na Alemanha do ditador Adolf Hitler).

Da mesma forma, a atual crise — que ainda mal começou e cujo fim do poço ainda não conhecemos — pode gerar respostas políticas divergentes em regiões distintas do globo. Tudo vai depender da eficiência da resposta imediata dos governos de cada país em defender a vida e a renda de seus cidadãos.

Da mesma forma como, em alguns países, o combate à epidemia está servindo de desculpa para a construção de regimes autoritários, como ocorre na Hungria do premiê Viktor Orbán, em outros o que se vê é a eficácia de medidas de contenção da epidemia adotadas dentro de sistemas democráticos, como na Alemanha e na Coreia do Sul.

No Brasil, observa-se, no estágio atual do enfrentamento da pandemia, coalizões entre grupos políticos antes antagônicos, unidos em torno de alguns consensos básicos sobre o que precisa ser feito para proteger a vida dos cidadãos. Essa coalizões têm levado ao isolamento político do presidente Jair Bolsonaro, que vai no caminho oposto dessas medidas. Tudo isso ainda pode mudar, mas o cenário até agora é o de fortalecimento da democracia, não o contrário.

Minha conclusão é de que as previsões de que o mundo pós-pandemia vai ser dominado pelo nacionalismo e pelo autoritarismo são demasiadamente pessimistas e ancoradas em uma visão de curto prazo. Um rearranjo político vai ser inevitável, mas o mais provável é que ele leve a múltiplos caminhos.

Ainda é cedo para declarar o fim da globalização e a expansão do ciclo nacionalista no mundo. A globalização pode ganhar novos contornos, tornando-se cada vez mais centrada na Ásia, por exemplo, e levando a uma reorganização das cadeias de suprimento, mas vai continuar sua marcha de integração entre mercados e povos. As novas tecnologias vão contribuir para isso. Já o nacionalismo de verve autoritária pode ganhar força em alguns lugares — mas enfrentará resistência redobrada em muitos outros.

Siga-me no Twitter (@DiogoSchelp) e no Facebook (@ds.diogoschelp)

48 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 48 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • G

    guilherme palma

    ± 5 dias

    Nunca li tanta distorção e generalização da expressão nacionalismo quanto esse texto.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Fabiano JC

    ± 6 dias

    Efeito contrário. Seremos mais nacionalistas, mas terá um preço. O preço é ter q trabalhar mais e se privar de alguns confortos. As leis trabalhistas devem ser reduzidas ao extremo, pois o custo de produção é proporcional à dependência externa de produtos.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    Jose Antonio

    ± 6 dias

    Jornalista tendencioso. Ao citar um exemplo não citou o que ocorreu antes entre Alemanha e Itália ou França e Itália ou outros casos na Grande UE mas, veio a se referir aos USA e a Alemanha. Posso dizer que ao ser tendencioso teu comentário e nada é a mesma coisa. Se em jornal não serviria nem para limpar mer-da!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • J

      Jose Antonio

      ± 6 dias

      Pós guerra colocou os Politicamente corretos pensando em salvar o mundo... está aí a resposta do maior comunismo do mundo. E os ******* não querem entender e invertem a realidade para seu mundinho. Entendam... ou se unem em torno do USA de hoje nacionalista mas democrata ou em torno da China nacionalista mas comunista. Ambos Capitalistas. O resto das nações não tem poderio para enfrentar qualquer um dos dois.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Akollyka

    ± 6 dias

    As coalizões da safadeza mais conhecidas como “articulações “ isolam o Presidente na corrompida cúpula do poder que agora, desta vez, esforça-se em não aderir ao arraigado toma lá dá cá. O “isolado” é apoiado pelo povo que o elegeu democraticamente para trilhar rumo ao conservadorismo patriótico.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    jacomo antonio marson

    ± 6 dias

    Tinha dúvida se os ingleses estavam certos. Não tenho mais.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sergio Vianna

    ± 6 dias

    Andrada e Silva(corrigindo)

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sergio Vianna

    ± 6 dias

    Não gosto nem do vizinho de rua dando opinião na cor do meu portão de casa quanto mais de outras culturas. Chega!!!! Cuide do seu que o todo agradece!!!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sergio Vianna

    ± 6 dias

    Fico com José Bonifácio de Holanda e Silva!!! Abraços!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • N

    Nelson Cottini

    ± 6 dias

    aposto o contrário

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Antonio Cousseau

    ± 6 dias

    O GLOBALISMO NÃO SERÁ MAIS VISTO COMO ANTES DA ERA VÍRUS CHINES. AS NAÇÕES MANTERÃO TENDENCIA AO UMA ONDA NACIONALISTA E INDIVIDUAL. COM POLÍTICAS PRÓPRIAS E FRONTEIRAS MAIS PROTEGIDAS, AS NAÇÕES SERÃO MAIS INDIVIDUALISTAS. NÃO PODEMOS MAIS DEPENDER DOS PLÁSTICOS QUE A CHINA PRODUZ.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    JOAO CARLOS JOLY ASSUMPCAO

    ± 6 dias

    O Ditado : Não coloque todos os ovos em um só cesta, vai mudar o mundo, e investimentos na produção serão dispersados no mundo, o mundo não pode ficar refém dos produtos chineses, o partido comunista chinês não é confiável.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    MAURO FONSECA DE MACEDO

    ± 6 dias

    O Nacionalismo sempre esteve relacionado à ideia de estatização. Sob este prisma governos liberais sequer podem ser taxados de nacionalistas. O artigo já começou mal ao atestar que o governo Trump é nacionalista. Pelo contrário é um governo descentralizador que visa diminuir o tamanho do Estado valorizando o indivíduo. Talvez seja um governo patriótico, como todos deveriam ser. Quanto ao globalismo, isto sempre foi conversa para boi dormir, tecnocratadas da ONU (que nunca sequer receberam um voto popular) querem formatar as nações do mundo segundo suas ideologias particulares.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • A

      André

      ± 6 dias

      Perfeito.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    EDUARDO SABEDOTTI BREDA

    ± 6 dias

    Penso que o nacionalismo crescerá no mundo. Olhando friamente para a postura do presidente Trump, ele está cumprindo à risca o voto recebido. O mundo está em guerra contra o vírus, fazendo o que pode para se manter vivo. Em estado de guerra, autorizam-se os governantes a mandar matar para defender sua população. Gostemos ou não da postura de Trump, ele está defendendo a população que o elegeu, por exemplo, ao impedir que a 3M exporte os insumos de saúde tão disputados pelos paises. Gostaria de saber se a esquerdalha democrata veio a público criticar as medidas do presidente para manter os insumos dentro do país.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Admar Luiz

    ± 6 dias

    Meras especulações, meu chapa!.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    Joao Simoncello

    ± 6 dias

    Permito-me dois comentários: cooperação entre as nações? O Brasil vem sendo um país fechado ao mundo. Agora, estamos fazendo esforços para integrar-nos mais. Nesse sentido, por que o senhor não analisa a política de cooperação chinesa e russa? Tirar conclusões agora e no meio dos acontecimentos é precipitado, assim como posicionar o presidente Bolsonaro na trilha oposta dessas medidas, que o senhor não explicita quais sejam.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Plínio

    ± 6 dias

    Como a maioria dos analistas políticos e da esquerda em geral, existe uma grande dificuldade em entender que não foi Bolsonaro que escolheu o povo mas o inverso. O presidente, eleito pelo voto por sinal, é a expressão política do desejo do povo. Difícil ler análises que pretendem isentas esquecendo deste pequeno detalhe.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Rodrigo Buss Back

    ± 6 dias

    Texto raso para padrão do jornal.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    Jorge Dias

    ± 6 dias

    Que viajem na maionese.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • B

    BDSC

    ± 6 dias

    fraco

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • N

    Nícolas

    ± 6 dias

    Imagino que a tendência por acordos bilaterais irá se fortalecer mais. E um país como o Brasil, com seu parque atrasado em mais de 100 anos (que ainda não superou a segunda revolução industrial), não tem condições de continuar com essa tara nacionalista. Militares tentaram, Sarney tentou, Dilma também. Únicos resultados foram "blindagem" de setores (baixa concorrência gerando produtos de péssima qualidade) e inflação.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • N

      Nícolas

      ± 6 dias

      Os ditos "desenvolvimentistas"...

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    MARCELO DE PAOLA

    ± 6 dias

    O que certamente mudará é o retorno à produção em território nacional, de alguns itens estratégicos em casos de pandemia, porque essa não será a última criada pelos chineses, a não ser que a OMS, ONU etc, criem vergonha e façam questionamentos sérios à China chamando o país à responsabilidade perante o mundo! Do contrário, só nos resta ficar preparados para a próxima. E virá de lá.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Cecília

    ± 6 dias

    A China é um capitalismo amoral. De maneira diferente do Ocidente, eles não têm os valores judaico-cristão que balizam o capitalismo. Sem esses valores o capitalismo é o pior dos regimes, onde a ganância se sobrepõe a tudo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Cecília

    ± 6 dias

    Estranho esse artigo, eu acho que o nacionalismo pode até aumentar. Quem vai confiar na China em uma economia globalizada?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • T

    Thiago Vieira de Mello

    ± 6 dias

    As mudanças climáticas, crises migratórias, conflitos armados e pandemias são desafios globais. O clima, por exemplo, afeta a todos no mundo inteiro. O nacionalismo é limitado em resolver questões atuais. Vamos pensar como espécie e a longo prazo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Dario de Araújo Dafico

    ± 6 dias

    A independência industrial brasileira é imprescindível para evitar o colapso da nação. Como é muito difícil competir com os preços dos chineses, temos que reduzir o custo industrial do Brasil. Uma sugestão é dedução dos gastos com salários dos empregados da indústria até o valor do teto do INSS sobre todos os impostos federais e estaduais como política permanente. O estado brasileiro pode muito bem viver de impostos de outros setores onde a China não possa vir aqui competir com a gente.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • T

    TIAGO SILVA

    ± 6 dias

    O Nacionalismo exarcebado para um pais exportador como o BR vai nos trazer graves consequencias. Vide o ultimo exemplo da UE fechando as fronteiras para nossos prod de carne e frango. Outros problemas com as nossas comodities tb virao. Outro fator serao produtos mais caros nas prateleiras, se hj pagamos barato em mascaras para COVID-19 produzidas na China, agora imagine se forem 100% produzidas no BR. O Trump tentou isso no comeco de seu mandato nos USA, mas voltou atras..... nao sejamos ingenuos aqui no BR....

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Dario de Araújo Dafico

    ± 6 dias

    Dois caminhos são possíveis. Num deles a China comunista continua sua expansão, comprando TVs e jornais do ocidente, até que nos tornemos colônias do novo império. No outro, o ocidente finalmente acorda e percebe que em negócios também deve haver ética. Neste caso, os países ocidentais passam a privilegiar o comércio entre nações livres e, desse modo, estaremos protegidos por mais algum tempo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Maquiavel

    ± 6 dias

    A globalização só benefíciou a China e George Soros! É chegada a hora de se parar de comprar da China, fechar as fronteiras e produzir dentro de seu próprio país, gerando renda e emprego no Brasil, e não se criando empregos para chineses comedores de morcegos!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • N

      Nícolas

      ± 6 dias

      Bom, tivemos todo um governo militar e o do Sarney fazendo justamente isso e não saímos do lugar. Muita matéria-prima vem de fora também. Nós temos muitas amarras a desatar, a começar pela própria CF que "protege o trabalhador em face da automação".

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Cesar Tiossi

    ± 6 dias

    A única possibilidade de nossa sociedade sobreviver no mundo pós praga chinesa será o nacionalismo, porém com liberdade. Cada nação agindo de forma independente em um planeta com recursos limitados. As pessoas se dão melhor com vizinhos que com inquilinos.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    JOSMAR PORTUGAL VAZ

    ± 6 dias

    Vai tudo continuar igual : os países dominantes e os dominados serão os mesmos. Quem viver verá . Bolsonaro vai sair da crise como herói nacional. Quem viver verá...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • N

    Nelson José de Oliveira

    ± 6 dias

    De onde este senhor tirou esta "a ideia de globalização como um fenômeno de benefício mútuo para as nações"? Que papinho frouxo é este?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • N

      Nícolas

      ± 6 dias

      Existem interesses. Diplomacia é isso...

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Rolf Surkamp

    ± 6 dias

    Seria interessante analisar o tipo de governo, tipo de economia e o que seria melhor para o povo. O Brasil representa em torno de 2,7% da populacao mundial e produz 41% dos alimentos do mundo. E tem muito brasileiro passando fome. Essa alta producao de alimentos e bom para quem? Nessa linha de pensamento o que e melhor para o Brasil?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Marcos eisenschlag

    ± 6 dias

    O texto nao faz uma analise politica clara, mas nos diz muito do articulista. Alguem que automaticamente mistura nacionalismo com autoritarismo nao estudou muito sobre o assunto. Sugiro a leitura de "A virtude do nacionalismo" de Yoram Hazomy. Quanto ao maior derrotado foi sem duvida o globalismo (nao confundir com globalização) nas figuras da OMS pela sua postura contraditória entre o incio e o periodo atual da crise e na figura do desintegração europeia pela falta de liderança alema durante a crise. Paises como Italia e Espanha vao sair politicamente totalmente diversos do que entraram dessa crise.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • H

    HENRIQUE

    ± 6 dias

    Falou, falou e bão disse nada. “Bela” análise!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    RAMH

    ± 6 dias

    O articulista gastou linhas e linhas para chegar a conclusão de que ele não sabe o que vai acontecer. Está certo, ninguém pode afirmar com clareza, mas isso é óbvio. Não precisamos de um "intelectual" para dizer isso. Espaço (e meu dinheiro) mal utilizado.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Manuel Soares

    ± 6 dias

    Análise fraca e iderologica de um liberal: wishful thinking. A economia está se voltando muito mais pra dentro com o Coronavirus, crescimento do poder estatal, as economias voltadas pra si e não pro comércio global. A Hungria que cita como mal exemplo é justamente um país que está tendo sucesso no combate à pandemia. Não dá pra saber como vai ser o mundo daqui pra frente, mas dá pra saber que esse cara não tem noção nenhuma pra entender a realidade.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • W

    Walbert

    ± 6 dias

    Em relação ao trajeto ao nacionalismo, não vejo porque misturar essa forma de governo ao autoritarismo, olvidar que governos autoproclamados democráticos, de democracia nada tem, na realidade internacionalistas são tipicamente autoritários, na verdade , sob a veste de governo do povo realizaram genocídios como foi o governo stalinista e o de Mao Tse O nacionalismo moderado pode sim ser uma ótima alternativa para contrapor o avanço chinês. Vencer a Alemanha nazista, foi difícil, imagine a china com um bilhão e meio de habitantes. Atacar nacionalismo e esquecer o dragão chinês é um erro estratégico grave. Nações ocidentais unam-se nas suas confluências ou amarguem seu fim na história

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • D

      DENISSON HONORIO DA SILVA

      ± 6 dias

      Belo argumento, caro leitor. Sou da mesma opinião. Ignorar que a Asia beneficiou-se muito mais da globalização é tolice. Obvio que haverá rearranjo econômico, militar e político. Nenhum governo tolerará ser dependente da cadeia produtiva asiatica. Talvez o Brasil e países latino-americanos se beneficiem disso, pela capacidade tecnologica, educacional e cultural. Não haverá outra alternativa para europeus e americanos. Dividir conosco a sua riqueza e prosperidade ou definhar abrutamente para a Ásia.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Plinio Jacob Figueiredo

    ± 7 dias

    Já havia uma sinalização a favor do nacionalismo com o Brexit, que nada mais foi do que uma manifestação de descontentamento de um dos membros da UE, sinal de que há outros com o mesmo sentimento; e a constatação de Trump de que não podemos ficar nas mãos da China, concentrando a produção do mundo, sendo ela uma ditadura com problemas de higiene e disseminadora de doenças, que escondeu do mundo o inicio da pandemia. Assim, naturalmente caminhamos para o retorno ao ocidente de uma parte, a mais significativa e importante, da produção mundial: medicamentos, produtos de alta tecnologia, etc, de forma a não termos esta dependência.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Manoel Bernardes Neto

    ± 7 dias

    O Lula vai voltar para a cadeia !! BABACA

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Ricardo Soares Sales

    ± 7 dias

    Se globalização significa concentração da produção mundial nas mãos de um único país e distribuição da miséria gerada, pelo resto do mundo, com seus milhões de imigrantes que vagam sem rumo com a única intenção de sobreviverem, viva o nacionalismo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • E

      Eduardo Oliveira

      ± 6 dias

      Coitado, desperdiçou seus únicos dois neurônios na sinapse para chegar a essa conclusão. Agora é um acéfalo e provavelmente vai depender do assistencialismo do Estado para viver.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Dimas

    ± 7 dias

    É muito cedo pra essa análise, o mundo hoje está globalii, acredito que nada vai mudar a longo prazo, curto prazo, os países terão que arrumar a casa, más no Brasil esse sistema político tem que mudar, pois não temos políticos patriotas, com raríssima excessão.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.