i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

GazzConecta Colab

Foto de perfil de GazzConecta Colab
Ver perfil
Gap digital

Para digitalizar os negócios é preciso digitalizar as pessoas

  • PorCarlos Peres*
  • 04/03/2020 11:20
Para digitalizar os negócios é preciso digitalizar as pessoas
| Foto: Unsplash

A automação está cada vez mais presente no cotidiano das empresas e investir na digitalização dos negócios e na qualificação dos profissionais para atuarem nesse cenário não é mais uma opção, é prioridade e está no topo da agenda das organizações.

Essa constatação foi um dos destaques da 23ª edição da Pesquisa Global com CEOs da PwC (23rd Annual Global CEO Survey), que entrevistou 1.581 executivos de 83 países, sendo 64 deles do Brasil, entre setembro e outubro de 2019. Entre as questões prioritárias dos brasileiros estão projetos voltados à qualificação profissional (upskilling), com foco no digital e inovação. Em relação às prioridades tecnológicas, destacam-se a privacidade e proteção de dados (16%), Inteligência Artificial (16%), rede 5G (16%), segurança cibernética (14%), robótica (11%), Internet das Coisas (9%) e biotecnologia (9%).

Os dados chamam a atenção e levam também a uma outra reflexão: se por um lado o interesse na digitalização dos negócios é grande, vemos também que as empresas enfrentam dificuldade em tornar esse processo próximo da realidade. Segundo o estudo da PwC, apenas 18% dos executivos brasileiros relataram avanços consideráveis ao realizarem um programa de qualificação em suas empresas, com maior produtividade e retenção de talentos.

Entre os principais pontos apontados pelos CEOs como barreiras para se alcançar níveis satisfatórios de qualificação estão a capacidade da força de trabalho de aprender novas habilidades (27%) e a motivação necessária para aprender e aplicar os novos conhecimentos (27%). Vale destacar também que esses índices estão acima das médias globais, calculadas em 14% e 13%, respectivamente.

O desafio no Brasil é maior, pois o nosso modelo educacional não tem preparado a população para as novas necessidades do mercado, refletindo diretamente na dificuldade de contratação e preparação de mão de obra capacitada.

Como então aproximar as duas pontas? De um lado a urgência que as empresas têm em adentrar no universo tecnológico, de outro a necessidade de promover a qualificação digital das pessoas. O primeiro passo a ser adotado é de fato reconhecer e aceitar que a tecnologia já é uma realidade e estimular esse pensamento disruptivo dentro do ambiente de trabalho. A partir do momento em que essa aceitação acontece, acredite, fica muito mais fácil construir uma visão de transformação e proficiência digital no ambiente de trabalho.

O cenário de mudanças requer atenção. Empresas, governos e instituições do terceiro setor devem somar forças e atuar de forma conjunta para promover a inclusão digital das pessoas, não somente da empresa. Caso contrário, poderá gerar outro tipo de exclusão causada pelo chamado gap digital.

*Carlos Peres é sócio da PwC Brasil e líder da região Sul.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.