i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Leonardo Coutinho

Foto de perfil de Leonardo Coutinho
Ver perfil

Brasil, América Latina, mundo (não necessariamente nesta ordem)

Invasão ao Capitólio

O trumpismo e o Brasil

  • Leonardo CoutinhoPor Leonardo Coutinho
  • 08/01/2021 17:17
Apoiadores de Trump, incluindo Jake Angeli, membro do grupo conspiracionista QAnon, invadem o Capitólio dos EUA em 6 de janeiro
Apoiadores de Trump, incluindo Jake Angeli (com rosto pintado), membro do grupo conspiracionista QAnon, invadem o Capitólio dos EUA em 6 de janeiro.| Foto: Saul Loeb/AFP

Houve quem comparasse a baderna no Capitólio aos eventos que levaram a destruição da sede do Congresso em 1812, quando ingleses e canadenses tocaram fogo no edifício. Alguns mais alucinados viram um golpe de Estado e outros ainda mais desbaratados declaram ter havido uma insurgência. A tarde de infâmia que teve como palco a capital americana nem de longe sustenta as leituras mais fatalistas sobre o destino dos Estados Unidos. O resultado direto dos eventos de Washington foi a desmoralização completa de Donald Trump. A implosão da imagem do presidente repercutiu em qualquer um que o apoiou o apoie. A invasão ao Capitólio se transformou em uma mancha no trumpismo.

Há suspeitas de que os distúrbios possam ter sido provocados por infiltrados antifa. Um pequeno grupo capaz de inflamar a massa. Pura tática black bloc. Uma teoria que não é de todo sem pé sem cabeça considerando o fato de que os milhares de trumpistas que se reuniram em vários protestos pelo país jamais se comportaram como bandoleiros. Naquele mesmo dia, depois do discurso de Trump, que tem sido acusado como o gatilho da balbúrdia, eles percorreram os cerca de 2,5 quilômetros que separam a Casa Branca do Capitólio sem realizar nenhum tipo de distúrbio ou depredação.

Mas a teoria da infiltração não se explica sozinha. Se de fato isso ocorreu, só funcionou porque no seio do trumpismo há um perigoso processo de radicalização. Movimento tão crítico que pode explicar, por si só, a eclosão da violência, descartando a necessidade de um catalizador como a infiltração antifa.

O exemplo mais bem acabado deste processo é o QAnon. Q é pseudônimo de um suposto whistleblower que anonimamente (Anon) tem revelado as mais sombrias conspirações dentro do governo dos Estados Unidos e as mais horripilantes trapaças do establishment. Surgido em 2017, o fenômeno Q decolou depois de vários outros “Anons” que tentaram emplacar histórias tão malucas quanto em grupos de internet frequentados por jovens e adultos adeptos de teorias conspirativas ou psicologicamente perturbados.

Nas manifestações desta semana e em quase todas as que ocorreram em favor de Trump desde o início de seu governo bandeiras e camisetas com o Q eram uma constante. O movimento que ninguém sabe quem está por trás ganhou o DNA trumpista e virou sinônimo de luta contra as forças maléficas que se instalaram no coração e no poder na América.

A temeridade é tão profunda que os seguidores do Q podem estar agindo como marionetes de serviços de inteligência estrangeiros por exemplo. Ruminando as histórias malucas contadas Deus sabe por quem e transformando-as em verdades absolutas.

O Q surgiu como sendo um aliado de Trump e se demonstrou o seu maior inimigo.

Os membros do MAGA – movimento que leva as iniciais de Make America Great Again – andam tão enlouquecidos por terem a certeza de que foram roubados nas eleições passadas que têm aceitado como válido qualquer movimento aliado.

Este foi o backdoor que o Q, e quem está por trás dele, valeu-se para minar o trumpismo e transformar o movimento que não só emparedou o partido Democrata, mas os próprios republicanos.

A forma de menosprezar a força política que surgiu em torno de Trump era a ridicularização, caipirismo, fascismo, racismo e toda ordem de abjeções possíveis. Ou como disse Hillary Clinton, uns deploráveis.

Depois de quatro anos de fracassos, o QAnon conseguiu jogar cada um dos mais de 74 milhões de eleitores na lama. De certa forma, cada um deles apareceu trepado nas pareces do Capitólio, ou quebrando suas janelas. Todos viraram uns vândalos, apoiadores de um presidente egoísta que tocou fogo no país por simplesmente não aceitar que perdeu a eleição.

Os Estados Unidos viveram uma onda de barbárie e destruição em meios aos protestos que ocorreram em decorrência da morte de George Floyd. A reboque veio o pessoal do Black Lives Matter (BLM) que recebeu uma espécie de salvo-conduto para o vandalismo.

Sem se tratar de justificar os erros dos apoiadores de Trump, eles podem ser considerados umas crianças no jardim de infância quando comparados com a ferocidade dos movimentos “antifascistas”.

O ponto central foi o ataque ao símbolo. O Capitólio.

Não faltou vontade aos antifas de tocar fogo na Casa Branca ou no Congresso. Eles não o fizeram porque as autoridades não deixaram. Contiveram os baderneiros com gás lacrimogêneo e os afastaram com barricadas e muita polícia.

E, ao contrário do que o senso comum diz, as autoridades não fizeram isso porque eram manifestantes negros. O cerco pesado foi um favor imenso para eles. Pois se o Capitólio tivesse sido tratado como qualquer uma das instalações que os simpatizantes do BLM invadiram, aí sim 1812 teria se repetido. E seria duro seguir passando a mão na cabeça do BLM.

Os seguidores do QAnon se transformaram em um rebanho fácil de manejar por quem os criou. Mas algo cada vez mais complexo de controlar e neutralizar por quem precisa urgentemente entender que a radicalização é um instrumento imprevisível e perigoso.

Nos anos de 1980, a Rússia implantou no mundo uma fake news que até hoje alimenta a mente de gente mal informada ou puramente conspirativa. Construiu minuciosamente a narrativa que o mundo acreditasse que o vírus da Aids era uma criação dos Estados Unidos. Uma arma biológica.

Q é algo do tipo. Uma invenção meticulosamente bem construída, operada por quem sabe o que faz. Plantada no coração de um movimento ao mesmo tempo poderoso e incompreendido. Movimento que levou à eleição de Trump em 2016 e dá sinais de que tem vida própria para além do partido que o hospedou.

Q deve servir de alerta para os outros países e em especial para o Brasil, devido às semelhanças do processo político, das disputas e das fraturas existentes. Trump tem responsabilidade pelos seus erros. Mas foi o Q – uma armação sem tamanho – que abduziu uma parte de sua base.

Os elementos são claríssimos e as chances que eles se repitam no Brasil são certas. Identificá-los e combatê-los não só poderá salvar o presidente Jair Bolsonaro de ser canibalizado pelos próprios apoiadores – e isso não significa ser atitude de bolsonarista – como protegerá o processo democrático brasileiro dos efeitos devastadores desse tipo de ação que surge nas trevas do anonimato.

Recentemente, o Brasil viu uma aglomeração de desajuizados sob o nome de “Os 300 pelo Brasil”. Uma encenação horrorosa liderada por Sara Giromini. Uma militante com nome e rosto conhecidos.

No Brasil há terra fértil suficiente para operações como a do QAnon. O processo de radicalização da direita brasileira, aos moldes do trumpismo só interessa a quem quer validar a tese de que quem não votou em Fernando Haddad em 2016 e não votar no anti-Bolsonaro que for apresentado em 2022 é o mesmo tipo de radical que marcha com tochas em frente ao Supremo.

As manifestações das autoridades brasileiras e os textos que se propuseram a refletir a triste tarde de 6 de janeiro em Washington, D.C. tratavam os Estados Unidos como um bananal a ser evitado. O exemplo de que o Brasil pode vir a se tornar muito em breve.

As cenas tristes da invasão ao Capitólio são um soluço da democracia americana. Os americanos viveram algumas horas do que o Brasil é todo dia. Só faltaram shows de funk e axé no Brazilian Day desta semana.

No quesito invasão do Congresso, o Brasil é autoridade mundial. O histórico inclui sem terras, índios, professores, policiais grevistas, sindicalistas. Em 2013, quando milhares de manifestantes se apinharam sobre o prédio do Congresso Nacional, ninguém viu assalto às instituições democráticas.

Mas nos Estados Unidos?

É esta a questão chave. Justamente por acontecer nos Estados Unidos que o problema chama a atenção. Se até a democracia mais longeva e as instituições mais sólidas do planeta se tornaram vulneráveis, imagine as demais.

16 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 16 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • R

    Ronald Wigg

    10/01/2021 13:20:05

    A invasão da sede do Congresso, diferente das críticas dos líderes mundiais, foi na verdade uma demonstração do declínio da democracia americana. Ela atingiu, infelizmente, o fundo do poço. O lado perdedor tem motivos mais do que suficientes para acusar o vencedor de falsificações. Está claro que a democracia dos EUA, refém de 6 bilionários americanos, que controlam a justiça e a mídia nas Américas e Europa, saiu da UTI para o cemitério, e como essa sempre se posicionou como um padrão mundial, fica bem claro o sombrio futuro dos habitantes do planeta terra.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • A

      Antonio

      10/01/2021 10:02:39

      A maneira mais simples de acabar com esse perigo, eliminando-se o mal pela raiz, é não haver motivo para o protesto. Nos EUA, não houve transparência durante o processo eleitoral e protestava-se contra o resultado das eleições, que não era aceito por justa razão. No Brasil, por enquanto, há o mesmo risco, porque a lisura de processo eleitoral seria baseado em fé e não na transparência do processo e do resultado.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • J

        JorgeP.

        10/01/2021 1:48:32

        Ficou provado com imagens inclusive que os invasores do Capitólio são antifas. Porque a mídia esconde isso? Porque a polícia abriu os portões?

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        1 Respostas
        • R

          Rubens Farias

          10/01/2021 9:46:06

          Você é o típico Q ,paranoico que vive procurando culpar outros que não os seus.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

      • I

        IvoHM

        09/01/2021 18:53:53

        A pergunta é: Por quê, ao contrário dos BLM, desta vez a polícia abriu os portões e permitiu a entrada dos manifestantes?

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • M

          Marcelo Gurgel

          09/01/2021 18:21:29

          Leonardo ótimo texto e a comparação é procedente e preocupante.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • C

            Celso Arruda Salomé

            09/01/2021 16:13:00

            Viva Donald e Bolsonaro, meus ídolos.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • R

              Rogério

              09/01/2021 13:20:13

              Prezado Leonardo, análise muito superficial.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • J

                José Luiz Almeida Costa

                09/01/2021 13:17:33

                Esse comentário foi removido pelo usuário

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • J

                  José Luiz Almeida Costa

                  09/01/2021 13:16:41

                  O sistema eleitoral norte-americano é confuso e impreciso. O lado positivo de Trump / Bolsonaro é não rezarem na cartilha do "politicamente correto" - uma forma de controle mental para a "idiotização" global. Algo imaginado nas distopias "1984" e "Admirável Mundo Novo". Trump não gastou com guerras, isso explica porque gera descontentamento com lobbys poderosos. Biden é um beligerante de carteirinha, foi o maior lobista da Guerra do Iraque no Congresso.

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  • C

                    Cético

                    09/01/2021 11:56:36

                    A maior responsável por todo esse tumulto é nada menos do que a possibilidade de reeleição. Tanto lá nos Estados Unidos como aqui no Brasil, vemos uma casta política aterrada ao poder dominando o cenário há gerações. Lá eles tem isso personificado em Nancy Pelosi que anda pregando que Trump pode acionar mísseis nucleares, o que justificaria retirá-lo do poder antes do dia 20, por aqui nossa esquerda não é diferente. Nancy Pelosi aos 80 anos não admite ceder espaço a lideranças jovens, aqui também somos governados por decadentes egoístas. O Instituto da reeleição é incompatível com a essência da democracia que é alternância no poder.

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    • G

                      Guilherme Gonçalves

                      09/01/2021 11:27:15

                      Como leitores de Roger Scuton, Ayn Rand, Merquior e autores conservadores sérios podem acreditar num excremento humano medíocre e obviamente autoritário como esse Bolsomerda?? É incompreensível. Nunca à direita orgânica vai ser levada a sério assim. O que mais vcs querem para constatar a displasia mental desse sujeito lamentável quando a primeira coisa que declara depois do ataque golpista ao Capitólio foi atacar nosso sistema eletrônico de votação?

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      1 Respostas
                      • D

                        DENISSON HONORIO DA SILVA

                        09/01/2021 12:52:26

                        Talvez os leitores de Gramsci e Karl Marx tenham mais credibilidade. Gulags e revolução cultural chinesa são originárias de qual corrente ideológica?

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                    • T

                      TIAGO SILVA

                      09/01/2021 7:25:36

                      Primeiro passo para resolver um problema e saber que se tem um problema. L Coutinho joga de forma covarde a responsabilidade dos invasores, para a Rússia, comparações incomparaveis ao BLM e a ponto com o BR é simplesmente péssima. Os Republicanos tiveram um knock down tremendo nesse 6 Jan. A política extremista (que não reflete o grupo) se tornou tão grande que hj e a cara da Direita America e isso é péssimo. Assim como q Direita BR não deveria ser representada por Bolsonaro (mas é!), temos muito o que fazer para reparar esse estrago. Porém, fugir da responsabilidade e culpar outros é simplesmente COVARDIA, e não nos ajuda em nada

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      • D

                        DENISSON HONORIO DA SILVA

                        09/01/2021 3:33:30

                        Estive refletindo sobre os acontecimentos. Sim, talvez haja essa organização que tornou-se um monstro maior que o criador. Quem é ?Mas relembrando Tocqueville, toda aquela dinâmica da sociedade americana, do americano rural, pouco letrado, mas fiel aos valores que fizeram o país estão presentes. Porque observe que o uso de armas permitido pela constituição, nada mais é que impedir a usurpação de seu espaço pelo poder central. As grandes mudanças econômicas e sociais não estão sendo bem absorvidas. Havia certa homogeinidade étnica, valores conservadores. Sem querer ser arauto da queda do império romano, mas há muita similaridade. Somente uma mudança estrutural impedirá o fim precoce.

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                        1 Respostas
                        • D

                          DENISSON HONORIO DA SILVA

                          09/01/2021 12:48:33

                          A esquerda e a mídia encurralarão Bolsonaro. Tenho dúvidas também se terá sabedoria e discernimento, em impedir que tresloucados fomentem a desordem civil. Se se comportar bem, a história reservará um bom lugar, ao contrário de Trump. Esse será lembrado como um mentecapto. Como estamos em processo assimilação de ideias que nos eram impedidas, como as de Roger Scurton, Raymond Aron, Merquior, etc, e isso contraria o establisment acadêmico e político, pode ser que corações e mentes dos incautos fiquem ainda a mercê dos esquerdopatas. Perderemos um momento ímpar. Infelizmente.

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                      Fim dos comentários.