Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Ojo del bife
Deputado do Paraná apresentou à Câmara nota de R$ 183 de uma refeição em que a estrela foi o “ojo del bife”.| Foto: Fred Kendi/Arquivo Gazeta do Povo

O deputado Jorge Braz (PRB-RJ) tem o hábito de frequentar bons restaurantes na Barra da Tijuca aos finais de semana. Come bacalhau ao forno, camarões salteados, salmão ao jaburu e muitos rodízios de churrasco. A conta chega próximo dos R$ 200 por refeição. Ele já torrou R$ 6 mil com alimentação desde a posse, em fevereiro.

O campeão de gastos com o “auxílio-restaurante” dos deputados federais é um parlamentar novato do PSD. Em uma das refeições, ele apresentou uma nota de R$ 368. Há casos em que um único prato consumido custou R$ 254. Quem paga a conta? Sim, você, contribuinte.

A refeição mais cara reembolsada pela Câmara representa o dobro do valor do Bolsa Família pago em abril – R$ 186 – benefício que paga as despesas com alimentação de uma família em situação de extrema pobreza durante um mês. São coisas diferentes, disse um deputado. Mas os dois “benefícios” são bancados com dinheiro público.

Entre os dez mais gastadores, sete são deputados da “nova política”, recém-empossados, mas adeptos de velhos hábitos. O total das despesas já supera R$ 360 mil desde fevereiro, quando a nova legislatura tomou posse. Não há limite na lei para gastos de deputados com refeição. O limite com o “auxílio-restaurante”, nesse caso, é o bom senso.

Deputado de primeiro mandato, Vermelho (PSD-PR) esteve em Montevidéu por três dias no início de abril, em missão oficial no Parlamento do Mercosul. Apresentou oito notas fiscais no valor médio de R$ 194 cada. A conta na Parrila Garcia tem registros de assado de novilho, rack de cordeiro e baby beef premium, além de um vinho Bouza Tanat, no valor total de R$ 559, mas ele cobrou apenas R$ 345 da Câmara. A maior despesa, no valor de R$ 368, não tem especificação de consumo. A nota da Panini’s só informa que foi uma “cena” (jantar).

“Valores altos e inadequados”

Em março, o deputado Raul Henry (MDB-PE) esteve em reunião-jantar com outros parlamentares numa quarta-feira, no restaurante Dom Francisco, em Brasília. Ele pagou R$ 254 por um bacalhau na brasa. A conta fechou em R$ 280, como mostra a nota fiscal emitida às 23h31. A Câmara pagou tudo, inclusive a gorjeta de R$ 25. No mês seguinte, ele retornou ao restaurante para jantar com colegas e comeu outro bacalhau na brasa, dessa vez na promoção, por R$ 180. A conta fechou em R$ 198. A Câmara pagou tudo de novo.

Questionado pelo blog nesta semana, o deputado de terceiro mandato teve uma atitude raríssima: reconheceu o erro. “Essa não é uma prática do meu mandato. Participei de reuniões com outros parlamentares. Duas situações isoladas, mas reconheço que os valores são altos e inadequados. Ficarei mais atento, a partir de agora, para que fatos como esses não se repitam”, disse Henry. Quanto o pagamento das gorjetas, comentou: “se elas não foram glosadas pela auditoria da Câmara, é porque não são ilegais”.

Outro prato bastante caro foi pago por Julian Lemos (PSL-PB), mais um estreante na Câmara. Ele torrou R$ 242 numa picanha fatiada de 650 gramas no restaurante Belana, numa segunda-feira à noite. E dizem que os deputados só chegam em Brasília na terça. A nota fiscal fechou em R$ 299, mas a Câmara cortou a gorjeta de R$ 34,40.

Embalagens para viagem

Deputado na “nova política”, Ricardo Guidi (PSD-SC) gostou do Taypa Bar Peruano. Esteve lá no dia 4 de fevereiro. Saboreou Chevite Taypa, Pulpito al Cabon e Café del Marcado. A conta fechou em R$ 247, mas a Câmara glosou a gorjeta de R$ 26,54. Ele retornou no dia 13 do mesmo mês e fez as mesmas despesas. Mas “rachou” a conta de R$ 230. Teve reembolso de R$ 115.

Gurgel (PSL-RJ) é outro que chegou no rastro do fenômeno Bolsonaro. Ele prefere o aprazível Coco Bambu no Setor de Clubes Sul. Esteve por lá cinco vezes de fevereiro a abril, quase sempre para almoçar, fazendo despesas no valor médio de R$ 160. Em quatro vezes, pediu o prato “Camarão Internacional”, que serve três pessoas. A comida é tanta que ele pediu embalagens para viagem no valor de R$ 4,50. Mas a Câmara glosou esses valores.

A deputado Marília Arraes (PT-PE) fez nove despesas no valor médio de R$ 140. Em fevereiro, consumiu um bacalhau no forno à portuguesa no Tejo Restaurante, em Brasília. O prato saiu por R$ 129. Também comeu um “toucinho do céu” – sobremesa que leva amêndoas, ovos, manteiga, canela – e pagou gorjeta. A conta fechou em R$ 178, tudo bancado pela Câmara, sem cortes. Em março, ela havia pago R$ 149 por um “espeto adulto” na churrascaria Fogo de Chão, mais gorjeta de R$ 22,88 e outros complementos. A conta ficou em R$ 198,88, mas a Câmara cortou a gorjeta.

“É demagogia, é ridículo”

A reação do deputado Reinhold Stephanes Júnior (PSD-PR) ao ser questionado sobre gastos elevados com alimentação foi no mínimo desrespeitosa. Outro deputado de primeiro mandato, ele almoçou no restaurante 348 Corrientes, no bairro Batel, em Curitiba, numa quarta-feira de fevereiro. Pagou R$ 144 por um ojo del bife e R$ 89 por um vacio (fraldinha). A conta fechou em R$ 397, mas ele cobrou R$ 183 da Câmara.

Em conversa por telefone, na última terça-feira (28), o blog perguntou se a sua despesa, muito acima da média de todos os deputados, não seria demasiada. Ele interrompeu o repórter: “me desculpe, isso é muita demagogia. É ridículo, por causa de R$ 100. Um abraço”.

Minutos depois, o deputado fez nova chamada e seguiu falando: “Você me perguntar de R$ 100 porque almocei ali, é ridículo. Faça uma matéria me prejudicando, mas não faz sentido isso. É ridículo, por causa de R$ 100”. Por coincidência, o valor reembolsado representa a média do valor do Bolsa Família, que atende a uma família em extrema pobreza por um mês.

A Câmara dos Deputados foi questionada sobre a regularidade do pagamento de despesas com alimentação para terceiros e sobre o pagamento de gorjeta. Respondeu que o ato que regulamenta essas despesas “não prevê o reembolso de despesas com gorjetas ou com a alimentação de familiares e assessores do parlamentar”.

O blog procurou o deputado Vermelho e solicitou esclarecimentos sobre o que foi consumido por ele na Parrila Garcia e no restaurante Panini’s. Ele não respondeu, mas a sua assessoria enviou a seguinte nota: “o deputado Vermelho integra o Parlamento do Mercosul. No período citado no e-mail, ele encontrava-se em Montevidéu para a instalação e participação nas sessões daquele Parlamento; tendo suas despesas ressarcidas pela Câmara dos Deputados, mediante autorização prévia do Presidente da Casa, uma vez que se tratava de viagem em Missão Oficial”.

Os demais deputados citados no texto foram procurados, mas não responderam aos questionamentos do blog.

Os maiores gastos de deputados com restaurantes

DeputadoReembolso (R$)Restaurante  Prato principalValor do prato (R$)Local
Vermelho (PSD-PR)368Panini's**UY
Vermelho (PSD-PR)345Garcia Parrilla y BarBaby Beef Garcia Premium65UY
Raul Henry (MDB-PE)280Dom FranciscoBacalhau na brasa254DF
Julian Lemos (PSL-PB)265BelanaPicanha 650242DF
João Carlos Bacelar (PL-BA)235Soho RestauranteFilé com shimeji84BA
Christino Áureo (PP-RJ)225BelanaFrango Rubaiyat52DF
Ricardo Guidi (PSD-SC)221Taypa Resto Bar PeruanoChevite Taypa73DF
Vermelho (PSD-PR)221Negroni Barfrutos do mar135UY
André de Paula (PSD-PE)219Coco BambuSerigado à Belle Meuniére205DF
Eros Biondini (PROS-MG)214Bier FassPicanha especial azul150DF
Luiz Antônio Corrêa (Sem part-RJ)208Churrascaria Majorica**RJ
Wilson Santiago (PTB-PB)207Nau Frutos do MarFilé de peixe com camarão159PB
Ricardo Guidi (PSD-SC)206New KotoCombinado sushi-sashimi174DF
Otoni de Paula (PSC-RJ)205Churrascaria Fogo de ChãoEspeto adulto149DF
Vermelho (PSD-PR)203KieltoFrutos do mar150UY
Jorge Braz (PRB-RJ)202Stk GrillBacalhau à lagareiro187RJ
Alencar Santana Braga199Churrascaria Fogo de ChãoEspeto adulto149DF
Raul Henry (MDB-PE)198Dom FranciscoBacalhau na brasa180DF
Jorge Braz (PRB-RJ)197Siala ChurrascariaRodízio130RJ
João Carlos Bacelar (PL-BA)197Bela CintraBife chorizo144SP
Mauro Lopes (MDB-MG)196Gardinusdespesa com refeição*MG
Gil Cutrim (PDT-MA)194Nau Frutos do MarMoqueca camarão e peixe163DF
Jorge Braz (PRB-RJ)194La TableLombo de bacalhau128DF
Benedita da Silva (PT-RJ)189Office 10 ServicosBife de Chorizo145DF
André Ferreira (PSC-PE)188Churrascaria Fogo de ChãoEspeto adulto149DF
Jorge Braz (PRB-RJ)185Siala ChurrascariaRodízio129RJ
Reinhold Stephanes Júnior (PSD-PR)183348 CorrientesOjo del bife144PR
Eduardo Costa (PTB-PR)182Churrascaria Fogo de ChãoEspeto adulto149DF
Eduardo Bismarck (PDT-CE)182Porto Alegre RestauranteBife ancho 750129DF
Alencar Santana Braga (PT-SP)182Restaurante ItamaratiBacalhau à portuguesa140SP
Milton Vieira (PRB-SP)182Churrascaria Fogo de ChãoEspeto adulto149DF
Luiz Antônio Corrêa (Sem part-RJ)181Churrascaria MajoricaBacalhau à Majorica168RJ
Flordelis (PSD-RJ)180Coco Bambu PizzariaCamarão internacional139DF
Marília Arraes (PT-PE)178Nau Frutos do PorBacalhau no forno à portuguesa129DF
Benedita da Silva (PT-RJ)178Tejo RestauranteBife de chorizo145DF
David Soares (DEM-SP)178Banana BoatFilé Oswaldo Aranha167SP
Abou Anni (PSL-SP)177SB ChurrascariaRodízio domingo119DF
Jorge Braz (PRB-RJ)177Siala ChurrascariaRodízio130RJ
Jorge Braz (PRB-RJ)177Siala ChurrascariaRodízio130RJ
Jorge Braz (PRB-RJ)177Nau Frutos do MarPint Belle c/camarão165RJ
  
(*) não informado  
Fontes: Câmara dos Deputados 
27 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]