i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Lúcio Vaz

Foto de perfil de Lúcio Vaz
Ver perfil

O blog que fiscaliza o gasto público e vigia o poder em Brasília

Relatório revela gastos de Tribunais de Contas com venda de férias, licença-prêmio, passagens

  • Lúcio VazPor Lúcio Vaz
  • 08/09/2020 09:00
TCE-SC identificou servidores públicos do estado na lista de beneficiários do auxílio emergencial
TCE-SC gasta R$ 768 mil por mês com cargos comissionados e de servidores| Foto: Douglas Santos /Agência TCE/SC

O projeto “Combate a privilégios no setor público”, criado por três entidades de controle social, mostra os gastos dos Tribunais de Contas do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul com venda de férias, licença-prêmio não gozada, passagens, carros oficiais e outros penduricalhos, além de despesas com servidores efetivos e comissionados. Todos os TCEs do país consomem R$ 10 bilhões por ano.

Os dados foram colhidos pela Associação Contas Abertas (CA), pelo Instituto de Fiscalização e Controle (IFC) e pelo Observatório Político e Socioambiental (OPS) por meio da Lei de Acesso à Informação. Eles pretendem divulgar outros relatórios: um para cada região, além de um específico para o Tribunal de Contas da União (TCU). Os relatórios também registram o grau de transparência encontrado nos portais dessas cortes de contas.

As entidades informam que os salários dos sete conselheiros em cada tribunal ficam em R$ 35,4 mil – valor pago dos desembargadores dos Tribunais de Justiça. Mas fazem um alerta: “O problema, contudo, são os ‘penduricalhos’, valores pagos a título de vantagens indenizatórias, compensatórias e outros nomes. Isso quase sempre não está claro nos portais das transparências desses Tribunais de Contas, exigindo enorme esforço de pesquisa e investigação”.

Venda de férias rendem milhões

O TCE-PR informou que resolução interna prevê a venda de férias na Corte, porém não estabelece limite para o pagamento. Em 2018, o tribunal gastou R$ 1,6 milhão com esse benefício. O tribunal detalhou as “vendas de férias” no período de 2018 a setembro de 2019.

O presidente do TCE-PR, Nestor Baptista, recebeu R$ 91,4 mil em julho de 2018 e R$ 212 mil em fevereiro de 2019. Célia Moro Kansou, R$ 166 mil  em julho de 2019. O conselheiro Artagão de Mattos Leão, R$ 160 mil em agosto de 2019. O conselheiro José Mattos do Amaral, R$ 91,4 mil em junho de 2018 e R$ 86 mil, em junho de 2019. Valéria Borba, R$ 86,8 mil em março de 2018, R$ 101 mi em dezembro de 2018 e R$ 19 mil em julho de 2019.

No mesmo ano, o TCE-RS pagou R$ 319 mil em venda de férias a conselheiros e substitutos. Seguindo as regras do Judiciário, as cortes de contas mantém o direito a férias de 60 dias, com dois adicionais de um terço por ano. Mas muitos não usufruem de tantos dias. Como se trata de uma indenização por direito não gozado, não há cobrança de imposto de renda sobre os valores pagos. Os maiores pagamentos foram feitos ao conselheiro gaúcho Cezar Miola, que recebeu R$ 44 mil de férias indenizadas em janeiro de 2019, e ao conselheiro Estilac Xaviar, que levou R$ 165 mil.

Licença-prêmio, passagens, carros oficiais

O TCE-RS disponibilizou a lista de beneficiários de licença-prêmio não gozada, incluindo conselheiros, auditores substitutos e procuradores. Em 2018, o tribunal gastou R$ 1,1 milhão com esse benefício. Nas licenças-prêmio indenizadas em atividade, o conselheiro Pedro Poli de Figueiredo, o procurador Geraldo Costa da Camino e a substituta de conselheiro Heloísa Goulart Piccinini receberam R$ 169 mil cada um.

O tribunal do Paraná informou que somente os procuradores têm direito à licença-prêmio e que, no período desde 2018 até 30/09/2019, houve apenas o pagamento em pecúnia de 1 procurador inativo, em julho de 2019, no valor de R$ 91,8 mil.

O pagamento de diárias e passagens é constante nos três estados. Conselheiros e procuradores têm o direito ao usufruto dos benefícios. O TCE-PR informou que as passagens aéreas atingiram o montante de R$ 190 mil em 2018 e R$ 231 mil até setembro de 2019. O TCE-RS revelou gastos de R$ 174 mil em 2018 e R$ 168 mil no mesmo período de 2019.

O TCE-PR informou que seis conselheiros, 1 conselheiro substituto, o procurador-geral, o Gabinete da Presidência e o Gabinete da Assessoria Militar são usuários de veículo oficial oferecido pelo tribunal, para atender as suas atividades. O TCE-RS e o TCE-SC não oferecem veículos para uso pessoal dos seus conselheiros.

O auxílio-alimentação tem o valor de R$ 884 no TCE-RS, R$ 1.160 no TCE-SC e R$ 1,552 no Ministério Público de Contas de Santa Catarina. O TCE-PR não informou os valores do auxílio. Os benefícios são previstos em normas internas dos três tribunais.

Servidores e cargos comissionados

Nos gabinetes dos conselheiros e nos órgãos de direção do TCE-PR, há 63 cargos comissionados e servidores que ocupam cargos de direção. O tribunal informou que é gasto, em média, R$ 665 mil por mês para manter essa estrutura.

No Rio Grande do Sul, para manter a estrutura dos gabinetes dos conselheiros, da Presidência, Corregedoria e Ministério Público, entre servidores efetivos e cargos comissionados, a despesa mensal é de R$ 506 mil.

No tribunal e no Ministério Público de Contas de Santa Catarina, a estrutura de cargos comissionados e de servidores tem 69 vagas ocupadas. As duas instituições juntas desembolsam, em média, R$ 768 mil por mês para garantir essa estrutura.

Demora para julgar gera descrédito e impunidade

As entidades que elaboraram o relatório de privilégios esclarecem que os TCEs são cortes de contas de feição administrativa, que não integram o Poder Judiciário, mas auxiliam o Poder Legislativo. Eles julgam as contas do estado, podendo gerar a inelegibilidade do agente público, aplicar multas e determinar o ressarcimento aos cofres públicos.

“Na prática, todavia, muito poucos são os exemplos de políticos do alto escalão alcançados, e a recuperação do patrimônio público é baixa, já que as decisões condenatórias desses tribunais precisam ser executadas. Mas, como os Tribunais de Contas demoram muito para julgar, via de regra, não conseguem recuperar o patrimônio público desviado, fazendo aumentar o descrédito da população e agigantando a certeza da impunidade”.

As entidades de controle social acrescentam que, por isso, quando um tribunal de contas “deixa de explicitar o nome de cada conselheiro e procurador, bem como as verbas que compõem as suas remunerações, informando apenas o subsídio, ou juntando-as, sem clara especificação, o que está fazendo é deixar de dar divulgação correta dos valores públicos recebidos a título de remuneração, ocultando do cidadão a realidade. E isto é muito grave”.

Os TCES instituíram seus benefícios com base em leis estaduais e federais e até mesmo na Constituição federal de 1988, segundo informaram às entidades que fizeram o relatório. A principal delas é a Lei Orgânica da Magistratatura (Loman), que estabelece os direitos e deveres dos magistrados.

Quem são as entidades

A Contas Abertas é uma ONG fundada em 2005 e tem sua história pautada pelo princípio da independência, reunindo pessoas físicas e jurídicas interessadas em contribuir para o controle social sobre os orçamentos públicos, com a finalidade de defender o interesse público. Estimula a participação do cidadão na elaboração e no acompanhamento dos orçamentos públicos, a fiscalização das contas públicas e a cidadania participativa, especialmente a relação entre o governo e a sociedade, contribuindo para o combate à corrupção.

O IFC, uma organização sem fins lucrativos,busca fortalecer o combate à corrupção por meio da criação de redes, ferramentas, métodos e inovações capazes de promover, estimular e descomplicar a participação cidadã na fiscalização e controle social sobre os recursos públicos, atuando em conjunto com ONG’s e instituições.

O Instituto OPS foi criado em dezembro de 2018 para atuar em âmbito nacional com a finalidade de auxiliar a sociedade civil na fiscalização de gastos públicos; promover a defesa e boa gestão do patrimônio e do orçamento público. O OPS tem sob seu “guarda-chuvas” dois projetos que são o “Novo Eleitor” e a “Operação Política Supervisionada”. Enquanto o primeiro leva a conscientização política, de forma, às crianças e adolescentes, Operação Política Supervisionada é o seu braço fiscalizatório, responsável por proporcionar economia aos cofres públicos.

18 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 18 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • R

    RUY

    ± 0 minutos

    Enquanto tivermos este estado inchado e pesado, não adiante reclamar. Paguem a conta com seu trabalho honesto e fim de papo. Ou então um sargento e 2 soldados, e começar tudo do zero ...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • S

      SILVESTRE ANTONIO SCHMITT

      ± 5 horas

      Que moral sobra para esses crápulas julgarem as despesas dos outros?

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • S

        Simon pinto

        ± 22 horas

        Por que o STF nao obriga suspender tudo isso ate avaliaçao tecnica competente ? Porque o dele tambem esta na reta e tera que perder os beneficios. É a raposa cuidando do galinheiro..... Assim como deram 72 horas para o Bolsonaro fazer, entregar, depor, etc.....por que nao fazem o mesmo com esses beneficios todos? |Se o povo é que escolhe quem vai estar nos poderes entao por que sao eles que decidem o proprio salario, beneficios, reeleiçoes etc....? Como aquele turista falou uma vez: O Brasil nao é um pais serio.......

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • S

          Sergio

          ± 2 dias

          Tribunal de contas é uma "imitação" de mentirinha do tribunal de justiça nas contas das administração pública. Os conselheiros são ex deputados que já não conseguem se reeleger. Isto é, são políticos inúteis que desconhecem contas públicas mas servem para "julgar" contas. Julgamentos que são de 'mentiras' e de pouca utilidades, pois só servem para "auxiliar" o legislativo. Pois, são os deputados ou vereadores que decidem se esses "pareceres" dos conselheiros serão ou não aprovados. Mas, os salários são altos (iguais ao desembargadores) e são verdadeiros. Então, esses tribunais de contas tão caros, são úteis ou não para a sociedade? É só ver como tem andados o nível de corrupção do país

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • J

            JJP

            ± 2 dias

            Bando de safado, só tem político aposentado é parente de político por lá, é uma vergonha, lixo! Ozônio no ú do tce!

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • G

              GRU

              ± 2 dias

              Quem vai aprovar as contas do tribunal de contas? Vão criar o TCE do TCE...e assim caminha o país.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • N

                natalino giacobbe

                ± 2 dias

                enoja tais abusos. São a casta superior, o feudo intocável que devolve serviços em descompasso com o ritmo da sociedade espera. E lá se vão nossos suados impostos....

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • X

                  Xicote

                  ± 2 dias

                  Passa governo..muda governo ...nao tem como nao aumentar impostos ..essa galera consome como hipopotamos ..nao ha dinheiro que chegue !!!!

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  • E

                    Eden Lopes Feldman

                    ± 2 dias

                    O grande problema da "burocracia socialista" brasileira é a extensa lista de benefícios amparadas pela lei. Legal, mas totalmente imoral. A lista das verbas extra-folha é gigantesca, e algumas nem mesmo integram a base de cálculo do imposto de renda. Uma forma dissimulada de aumento de verbas salariais. Mas o grande problema disto está em um congresso omisso, por que se vale das mesmas regalias. O executivo nada pode fazer, é lei. Amparada pelo STF. Precisamos antes renovar o congresso, com membros sérios e interessados nos brasileiros. E não nas suas mordomias. Como é atual situação da imensa maioria dos congressistas. Excelente análise. Jornalismo investigativo de verdade.

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    • F

                      Freitas

                      ± 2 dias

                      Vontade de vomitar.

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      • N

                        NILSON POHL

                        ± 2 dias

                        Não há nenhuma vantagem ilegal sendo paga pelo TCE do Paraná. O limite (teto) constitucional é rigorosamente obedecido. Todas as informações a respeito estão disponíveis a qualquer cidadão no Portal da Transparência no site oficial do Tribunal, www.tce.pr.gov.br

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                        4 Respostas
                        • M

                          MARCOS SABEDOTTI BREDA

                          ± 2 dias

                          A resposta demonstra o desprezo pela sacrifício da sociedade.

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                        • M

                          MICHAEL GUSTAV ADOLF MULL

                          ± 2 dias

                          Legal ,mas IMORAL.

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                        • F

                          Freitas

                          ± 2 dias

                          TCE-PR >>> Diretoria de Comunicação Social (DCS) - Nilson Pohl.... O que faz essa "diretoria"?

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                        • F

                          Freitas

                          ± 2 dias

                          Nada "ilegal", mas nojento. Excrescência das excrescências. Uma verdadeira latrina.

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                      • R

                        Regina Célia Baldin

                        ± 2 dias

                        E na pretensa reforma ainda não atingirão esses marajás que deveriam envergonhar-se perante o caos social que estamos vivenciando. Esse governo de mentirinha é igualzinho aos demais, só se protegem, não têm peito para fazer valer sua promessa de campanha...

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                        • K

                          Klin

                          ± 2 dias

                          Na reforma administrativa, deve-se olhar com carinho estes penduricalhos, além de suprimir 50% dos integrantes do TCE com regramentos de cumprimento de tarefas mínimas para se manter no cargo. Só assim poderemos ver alguma perspectiva futura. Como está, não pode continuar....!

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                          • J

                            JJP

                            ± 2 dias

                            tce pr, só funcionários com sobrenomes "nobres", é uma vergonha, NADA produz, só passa a mão na cabeça de todos os governadores, prefeitos..... é um lixo, não serve p/ nada, só para um bando de marajás! fecha essa mierda!

                            Denunciar abuso

                            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                            Qual é o problema nesse comentário?

                            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                            Confira os Termos de Uso

                            Fim dos comentários.