i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Memória Futebol Clube

Ver perfil

Ex-rivais, Petraglia e Vilson discutem sobre dívida do Atlético da Copa

  • PorAndré Pugliesi
  • 20/09/2017 19:44
Mario Celso Petraglia e Vilson Ribeiro de Andrade discutem dívidas da Arena da Copa do Mundo.
Mario Celso Petraglia e Vilson Ribeiro de Andrade discutem dívidas da Arena da Copa do Mundo.| Foto:

Finalmente, ocorreu o encontro entre Mario Celso Petraglia e Vilson Ribeiro de Andrade. Os dois se reuniram para discutir a dívida do Atlético da Copa do Mundo. Petraglia, presidente licenciado do Conselho Deliberativo do Furacão, e Andrade, presidente da Fomento Paraná.

Havia uma expectativa por causa da rivalidade entre o cartola afastado do Rubro-Negro e o ex-presidente do Coxa. Quando à frente do Alviverde (2009-2014), Andrade sugeriu que o Atlético era “gigolô do dinheiro público”, em virtude da relação do clube com o poder estatal para bancar a Copa.

LEIA MAIS: Agora no governo, credor da Arena, ex-presidente do Coxa evita polêmica com Atlético

As animosidades e o clima de Atletiba, entretanto, ficaram para trás. Petraglia procurou Vilson e pôde revelar, na sede da agência de crédito, na Av. Vicente Machado, centro de Curitiba, como estão as tratativas por parte do Rubro-Negro para encontrar uma saída para o acordo tripartite.

Três anos após a bola parar de rolar pelo Mundial, a parceria entre o Furacão, a prefeitura de Curitiba e o governo do Paraná segue mal resolvida. As negociações continuam em curso, mas, até então, não há uma previsão de desfecho.

LEIA MAIS: Ex-presidente do Coritiba aceita cargo na Fomento, credora da Arena do Atlético

A principal preocupação de Petraglia diz respeito ao processo na Justiça movido pela Fomento Paraná contra a CAP/SA, empresa criada para gerir as obras da Arena para o Mundial de 2014. A agência cobra na Justiça o valor do empréstimo de R$ 291 milhões.

A ação pode levar a Arena da Baixada à leilão. Possibilidade que, naturalmente, atormenta os bastidores do Furacão. E a Fomento tem posição firmada sobre a questão envolvendo a Copa: prefere esperar o desenrolar da Justiça. Um problema para Petraglia.

Petraglia e Vilson: saldo positivo

Ao final do encontro, no entanto, o saldo foi positivo com a aproximação dos dois principais antagonistas do futebol paranaense nos últimos anos. Quando precisar, a sala de Vilson está aberta para Petraglia. Agora, se a solução virá dali, é outra história.

Procurado pela reportagem, Vilson Ribeiro de Andrade preferiu não se manifestar sobre o encontro.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.