Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Ostras empanadas, com tucupi e maionese cítrica – a perfeita assinatura do chef Ivan Lopes.
Ostras empanadas, com tucupi e maionese cítrica – a perfeita assinatura do chef Ivan Lopes.| Foto: Divulgação

Ivan Lopes está de restaurante novo: COIN por Ivan Lopes.

Não há nada mais gratificante do que incorporar sua própria identidade ao fruto de seu trabalho. Vale isso para todos os campos, com a fusão do próprio nome ao produto final. E, também, com um enorme aumento de responsabilidade, justamente por estar pondo em jogo toda uma vida, pessoal e profissional, vivida até ali.

Para isso, portanto, o cara precisa ser bom, confiante e, acima de tudo, ter certeza absoluta do que está fazendo. E esse patamar só se atinge depois de uma boa rodagem no mundo profissional. E na gastronomia não é diferente. Pelo contrário, é um fato bem mais acentuado, pois mexe com sabores e sensores, emoção e prazer das pessoas a serem servidas.

Ivan Lopes já atingiu esse estágio há um bom tempo. Brilhou por anos no restaurante Terra Madre, onde inovou com toques brasileiros num menu originalmente italiano (foi o primeiro chef de Curitiba a trabalhar com o Filhote - a piraíba -, aquele saboroso peixe amazônico, por exemplo). Daí em diante, o passo para a casa própria, o Mukeka, na parceria com o empresário Fabrício Dantas. Parceria afinada, diga-se, pois o restaurante continua de vento em popa, apresentando o melhor da comida brasileira, com os toques de criatividade do chef.

Ivan Lopes, Nani Matias e Marcos Almeida (Mufs) brindando o nascimento do Coin.
Ivan Lopes, Nani Matias e Marcos Almeida (Mufs) brindando o nascimento do Coin.| Foto: Divulgação

Só que o sucesso desses anos todos do Mukeka não impediu Lopes de sonhar um pouco além, de se incluir no projeto novo de corpo e alma. E nome, claro. Nasce, portanto, o COIN por Ivan Lopes, a cara dele exposta e escrachada em nuanças, matizes, texturas e paladares. A sócia e parceira no empreendimento é a a publicitária Nani Matias – proprietária de uma das Production Service que mais filma comerciais para TV no Brasil.

Depois de um tempo de soft open, outro de restrições de bandeira vermelha, o COIN já está funcionamento normalmente, herdando um ponto que já estava marcado pelo prazer da boa comida, o da antiga Casa de Antônia, no Alto da Glória (bem próximo ao Mukeka, inclusive). Veio um novo astral para a casa ampla – capacidade 68 lugares, mas apenas com 50% utilizado durante a pandemia -, com pé direito generoso, loja de vinhos assinada pela Adega Muf´s e um agradável deck ao ar livre.

O COIN está funcionando de quarta a segunda, no contrafluxo da maioria dos estabelecimentos gastronômicos, e atende das 11h às 23h, ininterruptamente. O cardápio não é dividido entre entrada, prato principal e sobremesa, almoço ou jantar. Tem de tudo, para todos os gostos e todos os momentos. Como snacks, toasts, varal de frios, ostras empanadas, mas também opções mais robustas, como cordeiro, camarão thai, atum, polvo, mignon e o que mais se possa imaginar, tudo com uma pegada bem brasileira, conforme a assinatura personalizada do chef.

As opções podem ser encaradas como individuais bem servidas ou comidinhas para dividir. Os toasts, por exemplo, são duplas. Ou seja: duas pessoas podem dividir e completar o pedido com outras variações e ampliar as experiências gustativas.

Costela gaita de Angus, assada lentamente, acompanhada de gratin de aipim e salada de feijões (moyashi e fradinho).
Costela gaita de Angus, assada lentamente, acompanhada de gratin de aipim e salada de feijões (moyashi e fradinho).| Foto: Divulgação
A Costela de Angus com os acompanhamentos atuais: salada de feijões com agrião, maionese de batata-doce e farofa crocante.
A Costela de Angus com os acompanhamentos atuais: salada de feijões com agrião, maionese de batata-doce e farofa crocante.| Foto: Divulgação

O cardápio

No dia em que lá estive – ainda antes da última bandeira vermelha -, tive a oportunidade sentir como seria a nova casa. E fiquei encantado logo de pronto, com as Ostras empanadas (R$ 58 – 5 unidades). Elas têm o toque ácido do tucupi e a cremosidade da maionese cítrica. Nada poderia ter começado melhor.

Daí veio uma salada que faz parte do cardápio do almoço executivo e que varia a cada instante, conforme os ingredientes disponíveis. Naquela ocasião, era Salada de folhas, vinagrete de frutas vermelhas e cereais.

Toast de camarão, com abacate, ovo perfeito e crocante de Parma.
Toast de camarão, com abacate, ovo perfeito e crocante de Parma. | Foto: Divulgação

E fomos seguindo, com um Toast de camarão (R$ 44), que reúne, sobre a fatia crocante de pão, abacate, ovo perfeito e crocante de Parma. Até que veio uma das estrelas da companhia (Ivan Lopes é imbatível para fazer costela de longa cozedura) e que certamente vai brilhar no COIN: Costela gaita de Angus, assada lentamente, na ocasião acompanhada de gratin de aipim e salada de feijões (moyashi e fradinho). Deliciosa, desmanchando na boca e com muito sabor. Como a sazonalidade e a disponibilidade de insumos norteiam os procedimentos do chef, o acompanhamento agora mudou um pouquinho: tem salada de feijões com agrião, maionese de batata-doce e farofa crocante e custa R$ 68.

Para fechar e adocicar, chegou uma Verrine (R$30), com chocolate 70%, castanha do Pará e coulis de melancia. Desfecho perfeito e prazeroso.

Verrine de chocolate 70%, castanha do Pará e coulis de melancia.
Verrine de chocolate 70%, castanha do Pará e coulis de melancia. | Foto: Divulgação

O menu ainda tem salmão, camarão, atum, polvo, mignon, burrata, tartare, tapioca, cordeiro, polenta... para todos os gostos e preferências. Quer saber? A ementa completa está aqui, nesse link. Clique e confira.

COIN

Coin, em inglês, significa moeda, valor. Mas a primeira busca de relação com o nome da casa seria coin, do francês, que significa canto, esquina, e que teria a ver com imóvel, que é de esquina. Só que aí deve ter surgido a dúvida: em francês se pronuncia “coan” e, certamente, imagino, muita gente pronunciaria coin mesmo, tal qual o inglês.

E assim, para evitar distorções sonoras, deduzo que os sócios ficaram mesmo com a denominação inglesa para o novo espaço. Embora, na página do Instagram (veja endereço abaixo), tem a frase na bio "A boa gastronomia da Esquina!"

Que também serve almoço executivo, com Primeiro Prato, Segundo Prato, Doce e Café espresso e é o único combo se encontra por lá. Por R$ 49,90 + taxas, o público pode garantir um almoço diferenciado, com assinatura do chef Ivan Lopes, que garante o atrativo do formato com alterações semanais em todos os tempos/categoriais que compõem a opção executiva.

Para se ter ideia, as sugestões da atual semana são Salada de folhas, vinagrete de mel e mostarda e picles de cebola roxa, de entrada. Como prato principal, a escolher entre Strogonoff de carne com palha de batata-salsa e arroz branco ou Frango na brasa, com legumes assados e molho de ostra com gengibre ou ainda Nhoque de batata com ragu de PTS e rúcula. De sobremesa, Mini Pavlova. E ainda tem café.

Para beber, a Loja de Vinhos da Adega Mufs, coloca mais de 200 rótulos à disposição do COIN. O ambiente pode ser visitado durante a refeição para harmonização ou pode ser um local de passagem, onde as pessoas param para comprar vinhos para levar.

Dentro do COIN, o cliente pode pedir vinho em taça – e a sugestão de momento é o chileno Gran Amigo - ou ficar à vontade para ocupar um lugar no salão e pedir um café paranaense, um chocolate quente ou, ainda, um bom drinque autoral.

O astral da casa é ótimo, Ivan Lopes está no auge de sua carreira, nível máximo de criatividade e uma visita à nova casa é certeza de prazer garantido.

O COIN por Ivan Lopes já está funcionando normalmente. Fecha somente nas terças.
O COIN por Ivan Lopes já está funcionando normalmente. Fecha somente nas terças. | Foto: Divulgação

COIN por Ivan Lopes

Rua Mauá, 110 – Alto da Glória

Fone: (41) 3503-8000

Instagram: @coinporivanlopes

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato com o blog:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]