Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Caminhão da DAF Caminhões Brasil sendo carregado com toras de madeira.
Imagens dos Caminhoes DAF CF lancados em marco de 2021 no Brasil| Foto: DAF Caminhoes Brasil/Divulgação

Os caminhões da montadora holandesa DAF produzidos na fábrica da marca em Ponta Grossa já não se restringem mais ao mercado brasileiro. Em dezembro, a empresa fez seu primeiro envio internacional partindo do Brasil, de um caminhão DAF CF Off-Road, para o Chile.

RECEBA notícias de Paraná pelo Whatsapp

Até o momento, os caminhões DAF que chegavam a outros países da América do Sul, como o próprio Chile, a Colômbia, o Equador e o Peru, eram importados do México ou da Europa. A partir de agora, o México deve continuar atendendo parte desse mercado, enquanto o Brasil vai começar a assumir a parte da Europa. “Isso vai nos ajudar a reduzir os custos com entrega”, diz o presidente da DAF Caminhões Brasil, Lance Walters.

Conforme Walters, novos envios serão feitos em fevereiro e março, contendo apenas algumas unidades. Todas as entregas feitas no primeiro semestre funcionarão como um teste para o sistema de exportação da empresa. O grosso das exportações neste primeiro ano vai ficar para o segundo semestre.

A expectativa, de acordo com o presidente da montadora no Brasil, é que as vendas para o exterior comecem tímidas e cresçam a partir do ano que vem. “No primeiro ano, elas vão corresponder a uma porcentagem pequena [do total], provavelmente algo de um dígito. Mas no futuro podem representar entre 10 e 20%”, prevê.

A exportação da DAF Caminhões Brasil também implica na ampliação das operações da Paccar Parts, empresa do grupo que comanda a DAF que distribui e vende peças de reposição, e do Centro de Distribuição para a América do Sul.

Exportação é parte da estratégia de crescimento

O modelo vendido ao Chile é de uma linha recém-lançada que marca a estreia da DAF Caminhões Brasil no segmento de semipesados. Apesar de trabalhar com caminhões leves e semi-pesados em outros países, no Brasil, a produção incluía apenas caminhões pesados.

Um dos objetivos da empresa ao entrar neste segmento é justamente expandir sua atuação para outros países sul-americanos. Outro é conquistar novos mercados no Brasil, já que os semi-pesados representam em torno de 25% das vendas de caminhões no país.

É a soma dessas ações que, conforme a DAF, deve impulsionar o crescimento total das vendas em 2022. Em 2021, a empresa emplacou 5.600 veículos, 46,2% a mais do que no ano anterior. Este ano, o objetivo é fazer as vendas crescerem 20% e chegar a 6.700 veículos emplacados.

Para atingir sua meta, a DAF Caminhões Brasil quer aumentar a produção em 2022. Assim, vai modernizar e automatizar a linha de produção. Em dezembro, a companhia já havia anunciado que investiria R$ 395 milhões ao longo de quatro anos para ampliar a produção.

A montadora quer também ampliar os pontos de venda de seus veículos dos atuais 52 para 60.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]