Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Heineken
Fábrica da Heineken em Ponta Grossa, no Paraná| Foto: André Rodrigues/Arquivo/Gazeta do Povo

A Heineken, uma das maiores cervejarias do mundo, fechou contrato para comprar malte produzido no Paraná. A empresa holandesa, que mantém uma de suas principais fábricas no Brasil em Ponta Grossa, será a principal compradora de uma nova maltaria que está sendo erguida no Paraná, fruto de esforço de um grupo de cooperativas do estado.

O acordo prevê fornecimento pelo prazo de dez anos. Em comunicado, a Heineken disse que a parceria é estratégica para os negócios da empresa, já que aumenta a capacidade de produção. Desde 2017, a empresa tem se destacado no mercado brasileiro e hoje é a segunda cervejaria com mais vendas no país.

A cervejaria não indica quanto do malte usado em sua produção é nacional. O Brasil, no entanto, ainda produz pouco do insumo, o que exige a importação adicional de malte por parte das grandes empresas fabricantes de bebidas.

A nova maltaria paranaense é encabeçada pela cooperativa Agrária, de Guarapuava, que se uniu às cooperativas Bom Jesus (Lapa), Capal (Arapoti), Castrolanda (Castro), Coopagrícola (Ponta Grossa) e Frísia (Carambeí). Com um investimento de R$ 1,5 bilhão, as empresas pretendem erguer a indústria, localizada nos Campos Gerais, até 2023.

De acordo com informações das empresas, a área total destinada para o plantio da cevada, um dos principais insumos para a produção do malte, deve chegar a 100 mil hectares e o consórcio espera produzir anualmente 240 mil toneladas de malte (um valor que chega a 15% do volume do consumo no país). A fábrica deve gerar mais de mil empregos diretos e indiretos.

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]