Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Com canabidiol na mira, farmacêutica anuncia investimentos de R$ 650 milhões no Paraná
| Foto: Divulgação / Prati-Donaduzzi

Gigante dos medicamentos genéricos no Brasil, a farmacêutica paranaense Prati-Donaduzzi, anunciou que irá investir R$ 650 milhões para ampliar sua planta em Toledo, na região Oeste do Paraná. O aporte será feito em três anos e estima-se a geração de 350 empregos diretos.

Apesar do nome pouco conhecido para o consumidor, a fabricante é líder na produção de genéricos do país – produz atualmente 12 bilhões de doses terapêuticas por ano, está em 55 mil farmácias e 36 mil Unidades Básicas de Saúde. Seu número de funcionários ultrapassa os quatro mil.

Com o novo investimento, a empresa espera se tornar a maior produtora de comprimidos da América Latina. “A Prati-Donaduzzi sempre investiu muito forte em portfólio, pesquisa e desenvolvimento. Hoje nós temos uma gama muito grande de produtos que já foram publicados pela Anvisa e ainda não conseguimos lançar. E, há os que lançamos e não conseguimos explorar o potencial total daquele produto devido à nossa capacidade produtiva. Hoje estamos operando a unidade de Toledo com 100% da capacidade. Operamos 24 horas por dia, seis dias por semana”, diz Eder Fernando Maffissoni, diretor-presidente da empresa.

“Portfólio nós já temos. Atuamos em 55 mil farmácias. Atuamos em praticamente todos os órgãos públicos do Brasil. Há essa demanda reprimida. Então esse investimento que anunciados nada mais é do que a ampliação de nosso parque fabril”, adianta o executivo.

A farmacêutica pretende criar unidade para produzir 3,6 bilhões de doses por ano, além de um novo centro de distribuição em Toledo e do desenvolvimento de novos produtos, em pesquisa e desenvolvimento.

A retenção deste investimento é também uma vitória do governo paranaense. No ano passado, a fabricante revelou sondagens de São Paulo, Pernambuco e Ceará para que o grupo instalasse plantas nesses estados. O governo não revela qual foi a contrapartida oferecida. De acordo com a Invest Paraná, a Prati-Donaduzzi pode elevar o investimento a R$ 1 bilhão na próxima década.

Canabidiol sintético

O portfólio de medicamentos da farmacêutica inclui anti-inflamatórios, antibióticos e comprimidos para combater obesidade, diabetes, pressão alta e dor. Outra grande aposta da Prati-Donaduzzi neste novo momento são os medicamentos à base de canabidiol vegetal e sintético.

Em dezembro, a empresa apontou que para 2020 investiria em medicamentos de marca, “principalmente ligados ao sistema nervoso central (SNC), indicados para tratar doenças como parkinson, alzheimer, epilepsia e epilepsia refratária, ansiedade, depressão e demência”.

Fachada de fábrica de genéricos da Prati-Donaduzzi em Toledo (PR)
Fachada de fábrica de genéricos da Prati-Donaduzzi em Toledo (PR)| Divulgação

No ano passado, a empresa teve liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para produzir medicamentos com o canabidiol sintetizado – uma alternativa “artificial” à substância química encontrada na Cannabis sativa, a maconha, com grande capacidade anticonvulsionante. O princípio é usado para tratamento justamente de mazelas no sistema nervoso.

Expansão internacional

De acordo com informações da Prati-Donaduzzi, a empresa pretende abrir unidades de negócios na América do Norte. Executivos da farmacêutica já visitaram parques tecnológicos, universidades e incubadoras de Miami, Tampa, Gainesville e Orlando nos Estados Unidos e, Montreal, no Canadá.

Conteúdo editado por:Marcos Tosi
4 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]