i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Polzonoff

Foto de perfil de Polzonoff
Ver perfil

"Para nós, há apenas o tentar. O resto não é da nossa conta". TS Eliot.

Sêneca na feira que não é mais livre: a virtude está barata, mas ninguém quer comprar

  • 09/07/2020 17:10
Para Sêneca a virtude estava por aí, disponível a todos os que fizessem um esforço mínimo para encontrá-la.
Para Sêneca a virtude estava por aí, disponível a todos os que fizessem um esforço mínimo para encontrá-la.| Foto: Pixabay

A lenda diz que era Diógenes, o cínico dos cínicos, quem saía com uma lanterna na mão, em plena luz do dia, à procura de homens virtuosos. A diferença entre ele e Sêneca, provavelmente o maior dos filósofos estoicos, é que o tutor de Nero (logo quem!) não precisava de lanterna alguma para encontrar homens virtuosos. Porque para Sêneca a virtude estava por aí, disponível a todos os que fizessem um esforço mínimo para encontrá-la.

Por acaso, passei a semana passada lendo Sêneca. As divagações dele sobre a virtude são algumas das melhores coisas que já li e mudaram minha vida – para melhor, bem melhor. O estilo das traduções costuma ser truncado, o velho é bastante repetitivo e ao leitor contemporâneo tudo o que ele diz, sugere e aconselha pode parecer ingênuo demais. Mas não. É que Sêneca coloca o sarrafo da virtude lá no alto mesmo.

Foi assim, caminhando com Sêneca na cabeça, que andei pela feira na manhã gelada de sábado. Pegando uma coisa aqui, outra ali, e pechinchando só para não ofender o feirante que adora uma barganha, fui conversando e ouvindo relatos da mítica “vida real”. Não, não se preocupe, leitor. Não vou dar uma aqui de flâneur chato (pleonasmo). Nem vou “exaltar o extraordinário em meio ao mundano”. Pode continuar a ler sem medo de um ataque de narcolepsia.

Flores

Os relatos que ouço são todos mal-humorados. De gente que está pessimista, principalmente porque os governantes não dão sinais de que afrouxarão tão cedo as medidas restritivas. A conversa mais indignada eu tive com um idoso floricultor – ele disse que vai ser proibido de vender o produto na feira. Simplesmente porque um burocrata qualquer decidiu que isso vai ajudar a acabar com a pandemia.

Aí de repente percebo que todo mundo ao meu redor fica tenso e começa a olhar na mesma direção. Procuro o alvo da atenção e o encontro nas figuras mirradas, mas assustadoras, de dois fiscais da prefeitura. Aquele sorriso arrogante de quem se sente por cima da carne seca, sabe? A simpatia falsa de quem não vai hesitar em adverti-lo, multá-lo, apreender seu produto e, com a ajuda da pretoriana Guarda Municipal, até prendê-lo. Tudo para garantir o cumprimento de um decreto inútil, escrito por um zé-qualquer com base numa ciência aleatória e assinado por um governante acuado pelos oráculos do Ministério Público.

Os fiscais avançam pela feira para ver se não há aglomerações e se os donos da barraca desenharam círculos no asfalto novinho em folha (trunfo do prefeito para as próximas eleições, dizem) para garantir a distância entre os consumidores. Ninguém faz nada. Eu não faço nada. Mas o que poderia fazer? Tirar a máscara em sinal de desobediência, subir num caixote e gritar palavras de ordem contra o Fascismo Sanitário, aproveitar que já me pareço um pouco com o Dito-cujo e conclamar os operários do mundo a se unirem?

Então, como não poderia deixar de ser (até porque está lá no título do texto), Sêneca veio em meu socorro com todos os escritos dele sobre a busca da virtude. Não essa virtude que faz a moda por aí, com jovenzinhos quebrando tudo, se recusando a sofrer, publicando a mais recente boa-ação que vai lhes render milhares de likes no Instagram e desejando a morte dos que discordam deles. Sêneca fala das virtudes-virtudes, que são nada menos do que a manifestação da Graça no cotidiano.

Elas são várias e estão todas ao nosso alcance. Bem facinhas mesmo. E ainda assim, quantas vezes não optamos pela vilania simplesmente porque é mais cômodo? No meio da feira, observando um fiscal da prefeitura falando rispidamente com um senhor cuja máscara não cobria o rosto da forma certa, como consta nas regras da ABNT, penso em duas das virtudes mais difíceis de serem alcançadas. E que, por sinal, são as mais necessárias neste momento.

Resignação e perdão

A primeira delas é a resignação. É se perceber em meio a uma realidade desagradável contra a qual o indivíduo é impotente. E não se deixar abater por essa sensação de impotência. É aceitar que hoje o fiscal da prefeitura, com sua inseparável prancheta e o bloquinho de notificações, cercado por guardas e seus ameaçadores cacetetes, são miniversões de Nero vendo Roma pegar fogo e se regozijando com isso.

Lembro aqui ao leitor que a resignação virtuosa defendida por Sêneca não pressupõe desesperança. Ao contrário. Também é virtude a ser cultivada viver de acordo com a sabedoria daqueles que nos precederam: não há nada de novo sob o Sol e um dia tudo isso vai passar.

A segunda virtude é escassa e eu a considero nada menos do que o pilar fundamental da Civilização judaico-cristã que nos trouxe até aqui: o perdão. Que, neste caso muito concreto, palpável e revoltante, se traduz justamente em não se deixar levar pela revolta e pelo desejo de vingança. Afinal, quem disse que os carrascos, quando se deitam para dormir, não se lembram do último olhar desesperado dos enforcados?

Ao se deparar com o desespero próprio e alheio, vale a pena se lembrar de Sêneca e tentar distinguir o que é medo real e medo imaginário. E saber que a virtude transforma até o ser humano mais pisoteado por esse Estado impessoal e estúpido num herói capaz de suportar muito mais sofrimento do que imagina.

Porque apesar do prefeito Xis, do governador Ípsilon e do fiscal 0, sem falar no burocrata Zê (que do conforto de sua quarentena admira a exuberante paisagem do holerite pago também pelo feirante), logo as máscaras serão abandonadas, haverá festas, futebol e fogos de artifício, as flores voltarão a ser vendidas e, com um pouco de sorte, a virtude voltará ao seu cotidiano de mais triunfos do que fracassos.

[Se você gostou deste texto, mas gostou muito mesmo, considere divulgá-lo em suas redes sociais. Agora, se você não gostou, se odiou com toda a força do seu ser, considere também. Obrigado.]

17 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 17 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • L

    L. Luz

    ± 19 horas

    Eu nem sempre concordo com o Polzonoff, mas a verve dele é fantástica. Admiro uma pessoa que sabe expressar suas ideias de modo lógico e razoável, sem descambar para o radicalismo (de esquerda ou de direita, sou “isentão” com orgulho), que é a arma dos ignorantes.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • J

      Joviana Cavaliere Lorentz

      ± 2 dias

      Amém! Muito obrigada por texto que conforta e anima. Filósofos “chatos” precisam de pessoas como você que sintetizam de modo interessante o pensamento deles. As “estruturas” de reflexão construídas ao longo dos milênios por filósofos sábios ficam restritas a poucos, muito poucos, que destrincham textos muitas vezes repetitivos e enfadonhos. Esse patrimônio acaba não sendo aproveitado pela sociedade como um todo. Parabéns por compartilhar seu saber.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • S

        SILVIO MACIEL ROCHA

        ± 2 dias

        FASCISMO SANITÁRIO. ÓTIMO. PARABÉNS. Acho que cai pegar. Kkkk

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • M

          Meg Litton

          ± 2 dias

          Inspirador!

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • M

            MARCIA MARIA DE OLIVEIRA

            ± 2 dias

            Sêneca é sempre Sêneca! Preciso seu texto.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • G

              Gerson Luis Maciel

              ± 2 dias

              Bom texto, mas muito longe de ser apaixonante (para mim, óbvio). Fiquei curioso em saber como seria esse texto, caso tivéssemos a seguinte realidade: plena pandemia, casos aumentando, UTIs lotadas, pessoas morrendo em casa por falta de leitos, as feiras lotadas de pessoas sem máscaras, umas "cuspindo" nas outras, o comércio desobedecendo os preceitos da vilgilância sanitária e ausência total do governo, de fiscais... Pense aí.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              2 Respostas
              • M

                Meg Litton

                ± 2 dias

                PREZADO gerson: tem razão! Vemos pela REDUÇÃO do número de casos do Corona que, REALMENTE, as tais medidas sanitárias tem sido MUITO CORRETAS, kkkkkkkkkk!!!!

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

              • M

                Marco Polo

                ± 2 dias

                Prezado Gerson, que mente interessante voltada para o pior do pior. Parece que não consegues se entender num equilíbrio possível e satisfatório que possa tratar todas as variáveis com inteligência e proatividade. Dás a entender que és um assíduo defensor das pautas, hábitos e práticas da esquerda. Me perdoe se estiver errado, mas entendi isso de seu texto, não é, em absoluto, ofensa ao amigo.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

            • W

              WILLIAM TOMAZ TANNURE

              ± 2 dias

              Para algo causar mal, precisa ser mais forte que a fonte. A perversidade nunca é maior que a virtude, logo ela não pode causar mal ao sábio. Sêneca, em sobre a firmeza do sábio

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • A

                Alvaro Mendes

                ± 2 dias

                Outra virtude é a do otimismo, até mesmo para que se atravesse a rua. Excelente texto, como habitual no articulista.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • M

                  Marco Polo

                  ± 2 dias

                  O inserto do texto a seguir expressa o conteúdo da matéria e a nossa realidade: =>”" Tudo para garantir o cumprimento de um decreto inútil, escrito por um zé-qualquer com base numa ciência aleatória e assinado por um governante acuado pelos oráculos do Ministério Público."<=. Discordo no entanto da generalizada exteriotipação do homem-fiscal: =” "É aceitar que hoje o fiscal da prefeitura, com sua inseparável prancheta e o bloquinho de notificações, cercado por guardas e seus ameaçadores cacetetes, são mini versões de Nero vendo Roma pegar fogo e se regozijando com isso."<=. Apenas acrescento que não deu certo em 1964, também não dará agora. Existem muito mais brasileiros prol liberdade.

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  • O

                    OLMIRO DALL AGNOL

                    ± 2 dias

                    De qual livro de Sêneca o autor está se referindo?

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    • M

                      Mário Kume

                      ± 2 dias

                      Sempre pensei e acredito que o radicalismo nunca nos leva a lugar algum. Este exemplo do vendedor de flores que foi proibido (!?), de videos de senhoras chorando que o fiscal mandou fechar as vitrines da sua loja de roupa e retirar o cartaz com orientações do telefone da sua loja confirmo que o radicalismo por parte dos governantes vai nos levar ainda mais para o fundo do poço. Infelizmente esta pandemia nos trouxe uma cena onde os tiranos e ******* tentam emplacar uma inverdade para continuarem mandando. A dose do remédio está sendo excessiva...

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      1 Respostas
                      • M

                        Marco Polo

                        ± 2 dias

                        Exato prezado Kume. No entanto também não acho ser a dose de remédio que nos está matando, mas tão somente a dose do veneno de um grupo de pessoas do mal, não patriotas, traidoras, que nos desrespeitam dia sim outro não que estão nos fazendo mal. Esses sim, além de radicais são perniciosos e nocivos ao País!

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                    • @

                      @WLCDG13

                      ± 3 dias

                      EU NÃO LI SÊNECA, MAS UM COVARDE Q SE ESCONDE ATRÁS DA VISÃO DELE PRA JUSTIFICAR E AMENIZAR AS PRÓPRIAS COVARDIAS. EU NÃO SEI QUAL FEIRA Q TU VÁS, MAS A Q EU VOU, OS FEIRANTES E SEUS CONSUMIDORES VÃO COM OU SEM MÁSCARA E NÃO TEM FISCAL *** PRA PERTURBAR, VIXE!!! ( A VIDA DOS INTELECTUAIS CORRE LONGE DA VIDA DO SENSO -COMUM)

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      2 Respostas
                      • M

                        Meg Litton

                        ± 2 dias

                        Com certeza, não leu Sêneca! Inclusive, acho que nem sabe ler...

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                      • F

                        FABIO LUIZ DOS SANTOS

                        ± 2 dias

                        Zero virtudes

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                    Fim dos comentários.