Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Acidente

Eduardo Campos morre em queda de avião em Santos

Outras seis pessoas perderam a vida no acidente, todas voavam com o presidenciável. Oito casas foram atingidas pela aeronave na queda e, pelo menos, seis pessoas ficaram feridas

  • Folhapress, Agência O Globo e Agência Estado
  • Atualizado em às
Avião que levava Eduardo Campos caiu em uma área residencial em Santos |
Avião que levava Eduardo Campos caiu em uma área residencial em Santos
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O candidato do PSB à Presidência, Eduardo Henrique Accioly Campos (PSB), morreu na manhã desta quarta-feira (13) na queda de uma aeronave em Santos, na litoral sul de São Paulo. Campos, que havia completado 49 anos no último dia 10, morreu no mesmo dia em que o avô Miguel Arraes. A presidente Dilma Rousseff declarou luto nacional de três dias devido à fatalidade. Em pronunciamento, a presidente destacou a relação afetuosa e de respeito com o adversário político.

Além dele, morreram no acidente mais seis pessoas: Pedro Valadares Neto, ex-deputado e assessor particular do candidato; Carlos Augusto Percol Filho, assessor de imprensa; Marcelo de Lyra, cinegrafista, e Alexandre Gomes e Silva, fotógrafo. Também estão entre as vítimas os pilotos da aeronave, Geraldo da Cunha e Marcos Martins. A mãe de Eduardo Campos passou mal ao saber do acidente. Oito casas foram atingidas pela aeronave na queda e, pelo menos, seis pessoas ficaram feridas devido à queda da aeronave.

● Leia a cobertura completa da morte de Eduardo Campos

● Veja fotos da vida de Eduardo Campos

● Entenda onde aconteceu a queda do avião

● Veja fotos do local da queda da aeronave e do resgate dos corpos

● Presidenciáveis e amigos lamentam a morte de Eduardo Campos

● Políticos do Paraná comentam a perda de Eduardo Campos

● RODRIGO APOLLONI: O imaginário da conspiração

● ROGÉRIO GALINDO: Dez mortes de políticos que mudaram o cenário da República no Brasil

A aeronave decolou às 9h do aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao aeroporto de Guarujá (SP). A queda aconteceu na rua Vahia de Abreu, no bairro do Boqueirão, região central de Santos. Uma equipe do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) já está em Santos, para iniciar as primeiras apurações sobre o caso. Normalmente as investigações duram 30 dias.

Os corpos dos sete ocupantes do avião, incluindo o do candidato pelo PSB à presidência da República, começaram a ser resgatados no início da tarde e devem ser encaminhados para o Instituto Médico Legal de São Paulo. Eduardo Campos, será enterrado no mesmo túmulo do avô, o ex-governador Miguel Arraes, no Cemitério de Santo Amaro, na zona norte do Recife, em Pernambuco. Ainda não há definição sobre data e hora do sepultamento.

Mulher do candidato à Presidência da República Eduardo Campos, Renata Campos, ao lado dos cinco filhos, recebeu amigos, familiares e políticos na casa dela, na cidade de Recife (PE), na manhã desta quarta-feira. "Não estava no script", comentava ela ao abraçar as pessoas que a visitavam, muitas vezes chorando. Com cada um ela conversava e compartilhava a alegria de Campos com a sua performance na entrevista da bancada do Jornal Nacional na noite desta terça-feira. Renata recebeu a todos, de pé, e se revezava com os outros filhos nos cuidados com o caçula Miguel, de sete meses de idade.

Os restos mortais do candidato do PSB à Presidência, chegarão na noite desta quarta-feira (13) na unidade do Instituto Médico Legal (IML) na rua Teodoro Sampaio, no bairro Pinheiros, na cidade de São Paulo, para reconhecimento. Também são esperados os restos mortais das outras seis vítimas do acidente aéreo em Santos, no litoral sul de São Paulo. Exames de DNA e a comparação da arcada dentária deverão ser utilizadas para identificar os corpos de cada um dos sete mortos na tragédia.

Marina

A ex-senadora Marina Silva, candidata a vice-presidente na chapa de Campos, estava nesta terça (12) no Rio e embarcaria esta quarta no avião que caiu ao tentar pousar no Guarujá (SP). Na última hora, Marina mudou a rota e decidiu embarcar em um avião de carreira com assessores.

Marina estava nesta tarde em sua casa, em São Paulo, reunida com políticos da Rede e pessoas próximas. No meio da tarde, ela foi até Santos e se emocionou bastante ao chegar à prefeitura da cidade. Em um rápido e emocionado pronunciamento, Marina Silva rogou à Deus para que Ele ajude a consolar a família pela perda. Segundo relatos, a ex-senadora está em estado de choque. Desde a manhã, quando foi divulgada a notícia do acidente, integrantes da campanha de Campos e Marina tentavam confirmar se ele estava na aeronave.

A coligação de Eduardo Campos agora tem dez dias para indicar o substituto dele na disputa presidencial - a legislação eleitoral prevê que, em caso de falecimento do candidato, pode haver a substituição em qualquer período, mesmo já tendo sido encerrado o prazo legal para outras substituições. O nome pode ser de qualquer legenda da chapa “Unidos pelo Brasil”, composta por PSB, PPS, PHS, PRP, PPL e PSL. Existe, ainda, a possibilidade de desistir de participar do pleito.

Eduardo Campos havia marcado uma entrevista para esta quarta-feira, às 10 horas, na Praia do Mercado. Na agenda também estava prevista sua presença no Seminário Santos Export - Fórum Internacional para a Expansão do Porto de Santos, no Guarujá (SP). "A gente está atordoado. Parece que não há sobreviventes. Parece que perdemos o Eduardo. O Eduardo não conseguiu descer (o avião não conseguiu pousar), não há sobreviventes na aeronave. É uma perda irreparável", disse deputado Júlio Delgado, presidente do diretório do PSB em Minas Gerais, visivelmente emocionado.

Estão indo para Santos Carlos Siqueira, chefe da campanha e muito próximo de Campos, o deputado Roberto Freire (PPS-SP) e o governador Geraldo Alckmin (PSDB). A aeronave, segundo fontes da campanha, era usada com frequência pelo candidato.

O acidente

O candidato havia saído do Rio de Janeiro em um jatinho Cessna 560XL Citation às 9h, com destino ao Guarujá, cidade vizinha de Santos no litoral paulista. Campos cumpriria agenda em Santos com sua candidata a vice, Marina Silva (PSB).

Segundo a Força Aérea Brasileira (FAB), perto das 9h50 o piloto da aeronave informou que tinha pouca visibilidade para pousar no Guarujá e arremeteu a aeronave. Logo após, a torre perdeu contato com o avião - que tem capacidade para 12 pessoas, em configuração padrão.

De acordo o presidente do PSB-SP, Márcio França, que aguardava Campos na base aérea do Guarujá, a aeronave arremeteu. "Perdemos contato com o avião depois disso", afirmou França. Depois disso, durante cerca de uma hora, houve uma troca incessante de telefonemas entre integrantes da campanha, jornalistas e autoridades aeronáuticas para tentar localizar Campos. "Eu ouvi um barulho muito forte, a princípio pensei que era um transformador. Quando fui ver era uma aeronave caindo", disse Luiz Carlos Tavares, caixa de um açougue próximo ao local do acidente.

De acordo com informações obtidas na Força Aérea Brasileira, o piloto do avião teria entrado em contato com a estação de rádio do aeroporto de Guarujá, antiga base aérea de Santos, informando que faria o procedimento de pouso. Em seguida, o piloto teria informado não ter encontrado visualmente o local para pouso e arremetido. Em seguida, houve o choque com o prédio. O aeroporto de Guarujá não tem torre de controle do tráfego aéreo, mas uma estação de informação e alerta. O repórter da Gazeta do Povo, Gustavo Ribeiro, explica no blog que mantém sobre aviação que o procedimento de "arremetida, diferentemente do que pode parecer, é uma manobra que visa a segurança e não um procedimento que potencializa o risco para um voo".

Testemunhas da queda do Cessna disseram que a aeronave vinha em baixa altitude desde a Praça Mauá, no centro de Santos. "Pareceu que ele procurava a praia, ou que ele tentou desviar de um prédio vizinho a mim. Só sei que ele fez uma curva e desceu. Aí explodiu", disse a funcionária pública Flávio Capp, de 49 anos, que mora a um quarteirão de distância do local do acidente. A fiação de todas as vias da região foi desenergizada para facilitar o trabalho de resgate e rescaldo do incêndio provocado pela queda do avião.

Piloto

Acompanhando desde maio o candidato do PSB à Presidência Eduardo Campos, o piloto de avião Marcos Martins (43 anos) disse estar "cansadaço" em sua página no Facebook, na última sexta-feira (8). Funcionário de uma empresa de fretamento aéreo, Martins passou por diversas cidades ao lado de Campos, mas esteve principalmente no Recife e em São Paulo.

Ele era casado e tinha dois filhos. Natural de Cruzeiro do Oeste (PR), trabalhou sete anos na empresa Táxi Aéreo Piracicaba antes de ir para a campanha de Eduardo Campos. Na TAP, voava no mesmo modelo de avião.

Confira as fotos de Eduardo Campos

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida Pública

PUBLICIDADE