i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
literatura

Português faz livro com descrições cinematográficas

“Short Movies”, de Gonçalo M. Tavares, tem dezenas de textinhos que podem ser lidos em meia hora – autor recomenda ao leitor: “aguardar para sentir”

  • PorCristiano Castilho
  • 10/11/2015 17:17
 | Osvalter Urbinati/
| Foto: Osvalter Urbinati/

Dá quase para bater o martelo: a literatura portuguesa contemporânea redescobriu no Brasil um porto seguro.

Edições de obras de escritores lusos encontram naturalmente um público cativo capaz de lotar eventos literários nacionais e locais.

Tavares não diverte nem emociona; apenas comunica

Leia a matéria completa

Lembre-se do Litercultura, por exemplo, que nos últimos anos apostou na fama e no talento de Valter Hugo Mãe e José Luís Peixoto para discutir o velho ofício de se colocar uma palavra atrás da outra.

“A literatura é naturalmente perversa”

Leia entrevista com Gonçalo M. Tavares

Leia a matéria completa

Capítulo recente desta relação é o lançamento de “Short Movies”, de Gonçalo M. Tavares. Publicado originalmente em Portugal em 2011, é aposta da editora gaúcha Dublinense – que neste ano também lançou “Morreste-me”, de José Luís Peixoto (livro do qual se sai com o coração mais apertado).

O barulho de um avião. Um menino com ar de deficiente mental aponta para cima e grita. A mãe está a apanhar sol, virada de barriga para baixo. (...) Ela não se mexe, nem com o barulho do avião, nem com o alvoroço do filho.

Gonçalo M. Tavares, no livro “Short Movies”.

Ao se aproximar com a atual prosa de Portugal, é possível notar diferenças entre seus protagonistas. Se Valter é “fofo”, etéreo e ultrassensível, se Peixoto é preciso e profundo, Gonçalo é o professor pardal da turma.

“Short Movies” compreende cerca de 70 textos curtos, que se dedicam meramente a descrições de cenas e imagens.

Não há espaço para arroubos reflexivos, digressões. Nada disso. A narração dura e imagética tem o efeito demonstrativo de uma câmera cinematográfica.

Outro livro

Nos próximos dias, Gonçalo M. Tavares publica também, pela Companhia das Letras, o romance “Uma Menina Está Perdida no Seu Século à Procura do Pai” (240 pp., R$ 39,90). Nele, dois personagens perambulam pelos escombros da Segunda Guerra Mundial.

“Há um conjunto de imagens que não são contos, são pequenas descrições de fatos e gestos. O leitor precisa aguardar para que as imagens façam seu percurso e aí sentir a tensão que existe nas descrições verbais”, explica o autor em entrevista à Gazeta do Povo, que se sente à vontade ao fundir estilos literários.

“Short Movies”

Gonçalo M. Tavares. Dublinense,
96 pp., R$ 24,90.

Seu último romance, “Matteo Perdeu o Emprego” (2010), mistura ensaio e ficção.

“Gêneros literários são calcificados. Eles podem ser limitativos da criatividade, impor um conjunto de regras não aceitáveis. Um escritor escreve com o alfabeto – o alfabeto é seu ‘matrial’ – ele não escreve pensando que será um conto, um romance ou um poema”, explica Tavares, que conta mais de 30 obras lançadas e prêmios importantes como Portugal Telecom e José Saramago no currículo.

Aliás, uma frase do autor de “Ensaio Sobre a Cegueira” sobre seu pupilo já se tornou famosa: “Ele não tem o direito de escrever tão bem apenas aos 35 anos”.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.