i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Alemanha

Executivo do Deutsche Bank e ministro das Finanças tentam tranquilizar mercado

Ações do banco caíram quase 10% com os investidores preocupados sobre a posição de capital da instituição

    • Agência O Globo
    • 09/02/2016 18:54

    O co-presidente do banco alemão Deutsche Bank AG, John Cryan, enviou carta aos funcionários dizendo que o banco está “absolutamente sólido”. Com o objetivo de tranquilizar o mercado após a queda nas ações, Cryan disse que não está preocupado com a capacidade de pagamento do banco. No dia anterior, as ações do banco caíram quase 10% com os investidores preocupados sobre a posição de capital da instituição. Nesta terça-feira, as ações encerraram em queda de 4,27% na Bolsa de Frankfurt.

    “Nós quase certamente teremos que elevar as nossas provisões legais neste ano, mas isso já está contabilizado em nosso plano financeiro. Eu quero acabar com a incerteza entre a equipe do banco e o mercado que esse caso pode causar. Um pequeno grupo de pessoas de alto nível, liderada por mim, está focado nisso”, disse o co-presidente em carta eletrônica publicada em seu site.

    Quem também veio a público foi o ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schäuble. “Não, não estou preocupado como Deutsche Bank”, disse o ministro alemão à Bloomberg, em Paris, depois de uma reunião com o ministro das Finanças francês. Schäuble não quis, contudo, acrescentar mais nada sobre este assunto.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.