Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Iberbia acompanha de longe a comemoração de Fabrício (4), autor do único gol da partida: Coxa em desvantagem no continental | Erik Salles/ Agência A Tarde/Folhapress
Iberbia acompanha de longe a comemoração de Fabrício (4), autor do único gol da partida: Coxa em desvantagem no continental| Foto: Erik Salles/ Agência A Tarde/Folhapress

Alviverdes

Na faca

O Coritiba confirmou ontem que o volante Sérgio Manoel teve uma nova ruptura no ligamento cruzado do joelho esquerdo e ficará de seis a oito meses longe dos gramados. A lesão é a mesma que o jogador tinha sofrido em julho de 2012. A nova cirurgia será feita na semana que vem.

De fora

O departamento médico do Coritiba informou ainda que o meia Alex não enfrenta o Criciúma no sábado, fora de casa. Com uma contratura muscular na coxa direita, o camisa 10 só voltará aos treinos na semana que vem, juntamente com o meia Lincoln, em fase final de tratamento de uma tendinite no joelho direito.

Willian

Apesar de o São Paulo ter atravessado a negociação do atacante Welliton entre o Coritiba e o Grêmio, o volante Willian ainda pode se transferir para o time gaúcho. Mesmo sem a troca por Welliton, o Coxa está disposto a vender o jogador – o negócio anterior previa empréstimo.

Com a atenção voltada para o Brasileirão, o Coritiba precisou desviar de rota e desembarcar em Salvador para estrear na Copa Sul-Americana. Marquinhos Santos levou a campo contra o Vitória um time misto, com cinco titulares – culpa de lesões e da decisão de poupar atletas visando à recuperação no Nacional. Acabou derrotado. Em um jogo muito ruim tecnicamente, levou o único gol do jogo em falha do goleiro Vanderlei, aos 43, após cobrança de falta de Fabrício (1 a 0). Se tiver a intenção de seguir no torneio, o Alviverde vai precisar reverter o prejuízo no embate de volta, na próxima terça-feira, às 21h50, no Couto Pereira.

A partida acabou sendo o que se esperava de dois times remendados – não foi só o Coxa que deu de ombros para a competição continental. O primeiro tempo praticamente não existiu. Na segunda etapa, a partida melhorou, tendo pelo menos oportunidades de gol para os dois lados. Apesar da correria, o duelo parecia que terminaria zerado. Veio então o lance crucial, uma falta de longa distância para os baianos. O zagueiro Fabrício executou a cobrança com muita força, à meia altura, no meio do gol; o arqueiro coxa-branca acabou enganado pela curva.

"O jogo estava bom para nós com o empate. Estávamos marcando bem, mas a bola parada definiu mais uma vez contra a gente. Infelizmente, perdemos, mas temos de seguir em frente e pensar no Criciúma", comentou o atacante Keirrison, que entrou no decorrer do segundo tempo.

Com a derrota em Salvador, o Coritiba emenda uma incômoda marca: já são quatro jogos sem vencer. O último triunfo foi diante do Grêmio. Depois, perdeu para o Vasco, empatou com a Portuguesa e voltou a ser derrotado para o Corinthians. O revés de ontem fechou o período de tropeços.

Sequência que joga pressão não só para a partida de volta. Um empate não resolve e a vitória precisa ser por dois gols de diferença – caso vença por 1 a 0, a decisão será nos pênaltis. Essa derrota também vai pressionar o time para o confronto com o Criciúma, no sábado, às 21 horas, na cidade catarinense, desta vez pelo Brasileiro.

A única boa notícia para o Alviverde na partida no Nordeste ficou por conta da estreia de Vitor Júnior. Foi pelos pés dele que o Coxa construiu sua melhor chance. O meia-atacante, que entrou no intervalo, arrancou pela direita aos 19 minutos e, quando invadiu a área do time baiano, mandou uma bomba para boa defesa do goleiro Gustavo. Foi o mais próximo que o Coritiba chegou de balançar a rede adversária.

Pouco tempo

O Coritiba não vai ter muito tempo para treinar antes do jogo com o Criciúma, sábado, às 21 horas, na cidade catarinense. O elenco só terá um treino amanhã. Oportunidade que o técnico Marquinhos Santos terá para recolocar o time titular e escolher um novo atacante, já que Bill está suspenso no Brasileirão.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]