Felipe Melo tenta se manter como titular em meio a críticas | Albari Rosa / Agência de Notícias Gazeta do Povo
Felipe Melo tenta se manter como titular em meio a críticas| Foto: Albari Rosa / Agência de Notícias Gazeta do Povo

Se os 19 dias de preparação da seleção brasileira para a Copa do Mundo da África do Sul até agora mostraram algum ponto de desiquilíbrio, esse ponto atende pelo nome de Felipe Melo. Nos amistosos contra Zimbábue e Tanzânia, o camisa 5 cometeu falhas que arrepiaram o torcedor.

A maior deficiência mostrada pelo volante é na saída de bola. Armar contra-ataques para os adversários depois de bolas perdidas virou uma rotina no dia a dia do jogador da italiana Juventus. O pior foi que isso aconteceu diante dos frágeis oponentes durante o período de testes pré-Mundial.

Outro motivo de receio da torcida em relação ao "jeitão" de Felipe Melo jogar está nas arriscadas entradas e trombadas em adversários, sem nenhuma prudência, mostradas até aqui. Algo que pode causar problemas diante dos habilidosos Portugal e Costa do Marfim – principais rivais da primeira fase.

Fora de campo, também sobra irritação para Felipe. Na única entrevista que concedeu na África do Sul, reclamou duramente da imprensa brasileira e também da italiana - que segundo ele tentaram criar uma crise entre ele e Kaká. No gramado, o atleta também tem demonstrado um nervosismo incomum.

Dunga despista

Questionado sobre as falhas de seu titular após os 5 a 1 diante dos tanzanianos, Dunga não quis criticar um dos convocados contra quem ele ouviu mais vozes adversas. Porém, o técnico admitiu as dificuldades enfrentadas pela sua aposta no jogo. "Era uma equipe [a Tanzânia] que jogava em muita velocidade no contra-ataque e tivemos um pouco de dificuldade com isso. Mas antes mesmo do fim do primeiro tempo corrigimos", avaliou o treinador.

Segundo homem de marcação da seleção, Melo é o responsável por fechar a parte esquerda da defesa brasileira. Ao lado do lateral Michel Bastos, o setor não tem sido nada eficiente para anular os oponentes. Mesmo assim, Dunga não demonstra sinais de que vá mexer na sua equipe base para a estreia contra a Coreia do Norte, no dia 15. Nem os dois gols de Ramires no segundo tempo contra os tanzanianos (após ele substituir Felipe Melo) devem mudar algo.

Para o capitão do tetra, não importa nem se o jogador já vem em má fase há quase um ano. Na última temporada europeia, após transferir-se da Fiorentina para a Juventus, Melo foi uma das decepções da Velha Senhora - sétima colocada do Campeonato Italiano.

A esperança da comissão técnica é de que o futebol de força e eficiência mostrado por Felipe Melo nas suas primeiras convocações (no início de 2009) até a conquista da Copa das Confederações, reapareça na hora mais necessária.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]