Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Lateral Eduardo afirma que a instabilidade prejudicou a campanha do Furacão em 2015. | Albari Rosa/Gazeta do Povo
Lateral Eduardo afirma que a instabilidade prejudicou a campanha do Furacão em 2015.| Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

A meta do Atlético para 2016 é quebrar o jejum de seis anos sem títulos, desde o Paranaense de 2009. Segundo o lateral Eduardo, um dos titulares da equipe e recordista em participações em 2015, com 51 jogos, para chegar a uma conquista o grupo precisa tirar lições da temporada passada.

Reforçado, Atlético tenta negociar atletas que não interessam para 2016

Leia a matéria completa

“Faltou ser um pouco mais inteligente, principalmente jogando fora de casa. Acredito que não vai faltar isso nesse time, principalmente pela experiência dos jogadores que chegaram. Isso vai ajudar muito”, destacou o lateral sobre a campanha de 2015, em que o Furacão começou bem o Brasileirão mas caiu de produção no meio da competição, abandonando a condição de postulante à vaga na Libertadores para ser mero coadjuvante na reta final.

Para o jogador, se o time almeja conquistas, principalmente em âmbito nacional - o diretor de futebol Paulo Caneiro disse que o elenco é para disputar o título do Brasileiro - , precisa superar a irregularidade e seguir no mesmo ritmo do inicio ao fim do ano. “São pequenos erros que não podemos cometer. Oscilamos muito e quem quer ser campeão brasileiro não pode vacilar. Tem que se concentrar do começo ao fim, manter a pegada”, comentou.

Com a contratação dos reforços e a intenção declarada em conquistar algo neste ano, o Atlético assume naturalmente a condição de favorito, a começar do Campeonato Paranaense. Para o jogador rubro-negro, esta condição só será confirmada em campo, após a largada das competições. “Favoritismo no futebol é muito difícil você falar. Não adianta falar e não fazer. Estamos começando o ano bem, trabalhando forte com o objetivo de ser campeão”, sentenciou.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]