A Copa do Mundo de 2014 pode ficar sem jogos na cidade de Natal, que havia sido escolhida pela Fifa como uma das 12 sedes brasileiras do evento. Depois de dois adiamentos, ocorreu nesta quarta-feira (24) a abertura dos envelopes com as propostas para construção do complexo Arena das Dunas, estádio a ser erguido na capital potiguar para receber as partidas da competição. Mas nenhuma empresa apresentou proposta, tornando o processo licitatório deserto.

Embora cinco empresas tenham se inscrito e depositado mais de R$ 4 milhões na conta do Comitê Organizador Local (COL), como garantia de interesse na licitação, nenhuma delas compareceu nesta quarta-feira para se habilitar a construir o novo estádio de Natal.

O secretário especial da Copa no Rio Grande do Norte, Fernando Fernandes, foi cauteloso ao avaliar o fato, mas admitiu que foi uma "desagradável surpresa". Ele disse que irá agora procurar a Fifa e o COL para fazer uma "adequação dos prazos" das questões burocráticas.

Com isso, a alternativa do governo é abrir um novo edital, o que deverá ocorrer no prazo de 45 dias. "Natal continua como sede. Temos que sentar e encontrar uma saída. Para tudo na vida tem uma saída e, com certeza, vamos buscá-la", garantiu Fernando Fernandes.

O complexo Arena das Dunas será construído na área hoje ocupada pelo Ginásio Humberto Nesi, conhecido como Machadinho, e pelo Estádio João Machado, o Machadão. Ambos serão demolidos para dar lugar ao novo estádio, que terá capacidade para 40 mil pessoas e está orçado em R$ 420 milhões.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]