i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
atletismo paralímpico

Terezinha Guilhermina fecha participação no Mundial da França com três ouros

Terezinha já havia garantido duas medalhas douradas nos 100 metros rasos, ao lado do guia Guilherme Santana, e nos 400 metros rasos, com Wendel Souza

  • PorWilliam Kayser
  • 28/07/2013 13:32
Juntos, a dupla que treina em Maringá já havia conquistado o ouro nos 100 metros rasos do mundial paralímpico | Divulgação / Comitê Paralímpico Brasileiro
Juntos, a dupla que treina em Maringá já havia conquistado o ouro nos 100 metros rasos do mundial paralímpico| Foto: Divulgação / Comitê Paralímpico Brasileiro

A velocista Terezinha Guilhermina fechou no sábado (27) a participação dela no Mundial de Atletismo Paralímpico de Lyon, na França, com o terceiro ouro na competição. Ao lado do guia paulista Guilherme Santana, com quem treina em Maringá, a mineira fez 24s74 nos 200 metros rasos da classe T11 (para cegos totais) e garantiu o primeiro lugar.

Em segundo lugar chegou a compatriota Jerusa Santos, com 26s45. O terceiro posto ficou com a angolana Esperança Gicaso, que completou o pódio com o tempo de 27s54. "A prova foi boa, consegui liderá-la desde o início. O vento mais uma vez foi muito forte e eu acabei não conseguindo bater o recorde mundial", lamentou Terezinha em nota encaminhada pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

Terezinha já havia garantido duas medalhas douradas nos 100 metros rasos, ao lado do guia Guilherme, e nos 400 metros rasos, com o guia Wendel Souza, já que Guilherme se recuperava de uma lesão.

Neste domingo (28), Terezinha e Guilherme vão à Londres, na Inglaterra, para competirem no evento de comemoração de aniversário de um ano após os Jogos Olímpicos e Paralímpicos 2012. Apesar de ser um evento festivo, Terezinha quer bater o recorde mundial dos 200 metros rasos – prova na qual foi campeã olímpica.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.