Tropas francesas entraram em combate nesta segunda-feira (9) com grupos armados na capital da República Centro-Africana, Bangui, quando procuravam armas durante uma operação para desarmar milícias rivais cristãs e muçulmanas, responsáveis por centenas de mortes no fim de semana.

Os tiroteios tiveram início perto do aeroporto durante a manhã, depois de homens armados se recusarem a entregar suas armas. Mais tarde, as forças francesas foram alvo de ataque de rebeldes no centro da cidade.

A França disse estar preparada para usar a força se os combatentes rejeitarem os pedidos de desarmamento ou o retorno a suas bases.

O governo francês elevou para 1.600 o número de soldados no país depois que uma onda de violência com fundo religioso se espalhou pela nação africana.

Segundo uma autoridade dos Estados Unidos, o Pentágono recebeu pedido de apoio logístico por parte da França e de forças de paz da União Africana para impulsionar as operações, e provavelmente vai dar alguma assistência.

O funcionário norte-americano disse à Reuters que essa ajuda pode ser semelhante à dada pelo Pentágono à França durante sua campanha contra islamistas da Al Qaeda no Mali, no começo do ano. Esse apoio incluiu transporte aéreo e compartilhamento de dados de inteligência.

Pelo menos 459 pessoas foram mortas somente em Bangui desde quinta-feira, segundo representantes da Cruz Vermelha.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]