i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Notícias do Dia

Witzel é alvo de operação da PF e Bolsonaro parabeniza corporação

  • PorGazeta do Povo
  • Brasília
  • 26/05/2020 16:37

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), foi alvo da operação Placebo da Polícia Federal, deflagrada nesta terça-feira (26) para investigar irregularidades no uso dos recursos destinados ao combate ao coronavírus no estado. Um dia antes, a deputada bolsonarista Carla Zambelli (PSL-SP) disse em uma entrevista à Rádio Gaúcha que que governadores eram investigados pela Polícia Federal.

A deputada negou que tenha tido conhecimento da operação antes da deflagração, mas Witzel acusou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), seu adversário político, de interferir na corporação. O presidente parabenizou a PF pela operação ao deixar o Palácio Alvorada na manhã de hoje.

No Palácio Alvorada, profissionais de imprensa suspenderam o plantão em frente à residência oficial da Presidência da República, por causa da falta de segurança. Cotidianamente, jornalistas que trabalham na cobertura do Executivo e atuam no local são hostilizados e verbalmente agredidos por apoiadores de Jair Bolsonaro, que se reúnem diante da portaria pela manhã e no início da noite, horários em que o presidente passa por ali a caminho ou de volta do Planalto.

Enquanto isso, no Congresso, o presidente reforça a proximidade com o centrão. O bloco de parlamentares de diferentes partidos, historicamente marcado por pouca coerência ideológica e por apoiar governos em troca de cargos, passou a ocupar postos de importância em estruturas como o Ministério da Educação e o Ministério do Desenvolvimento Regional – vagas concedidas a PP, PL e Republicanos. Outras vagas na estrutura federal devem ser disponibilizadas a legendas como PSD, Solidariedade, PTB e Podemos.

Na Justiça Eleitoral, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, assumiu ontem a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ele cumprirá mandato até fevereiro de 2022, substituindo a ministra Rosa Weber. Edson Fachin será o vice-presidente. Barroso vai conduzir uma eleição atípica no Brasil, que pode, inclusive, ser adiada por causa da pandemia de coronavírus.

Jornalistas da Gazeta do Povo comentam as principais notícias do dia. Assista ao vivo:

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

    Fim dos comentários.