Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Receita

Costela assada

Esse é um dos pratos preferidos do meu dileto amigo doutor Julio Gomel.

Pode ser na grelha ou no forno. Na grelha, prefira uma ripa de costela de novilho. Asse em fogo forte com o brasido bem aceso. Inicie com ela com o osso para baixo durante 10 minutos, e mais 10 minutos com a carne para baixo. No forno, use inicialmente um fogo médio por uma hora e, depois, mais uma hora com a carne para baixo.

O tempero depende do gosto de cada um. Sal grosso é o ideal, mas lembre-se: sal demais faz mal para a saúde.

O deputado federal por Pernambuco Luiz Piauylino, que tempos atrás esteve em Curitiba, contou para o Ricardo MacDonald – já conhecido em Curitiba como "o todo-poderoso" – que o ex-governandor Miguel Arraes é fã do uísque Johnnie Walker, rótulo preto 12 anos. E, quando o Arraes esteve asilado na Argélia, sentia falta do seu aperitivo predileto, pois na época a bebida era proibida por lá.

Um dia, um amigo levou dois litros. Tão ansioso que estava, Arraes foi esperá-lo no aeroporto junto com seu filho, que ficou encarregado de carregar dois litros de precioso líquido. Distraído, o filho tropeçou, derrubou a sacola e espatifou as bebidas. Resumo da historia: Arraes ficou dois meses sem falar com o herdeiro.

O Gordini lotado

Conta Luiz Fanchin Jr. que residia em Curitiba, na Getúlio Vargas, por volta de 1965, e tinha um Dauphine, que era um Gordini de luxo. O carro nunca o deixou na rua, mas Fanchin o deixou diversas vezes para o mecânico ir guinchar. Um dia, com o carro lotado, ele, sua esposa Maria e os três filhos, mais a empregada, iriam a Piraí do Sul; não cabia nem mais um mosquito. Passaram na casa da Vó Durvina, esposa do Itaciano Marcondes e avó do Pipico, a fim de verificar se não precisavam de alguma coisa de Piraí. Foi quando surgiu o piazão Paulo Antônio Abrão, hoje tio do Ney Leprevost, que ali estava hospedado. Com uma maleta e sem pedir licença foi se enfiando no meio da turma, dizendo:"Tô com saudade da mãe", e lá se foram para a terra dos enxuvianos com o Dauphine lotado.

Sinuca na sinica

Douglas Diapp conta que seu irmão Homero, gerente da empresa Nokia, mora em um condomínio onde há um centro de recreação para os moradores. Nesse centro, há uma mesa de sinuca com uso proibido para menores de 12 anos devido aos constantes problemas de ordem técnica (pano rasgado, bola que pula de mesa e quebra as portas de vidro etc.).

Pois há um vizinho do meu irmão de nome Jeff, que é nascido nos EUA, e tem um filho de 6 anos. Meu sobrinho Thales, de mesma idade, perguntou ao Jeff por que ele proibiu seu filho de jogar sinuca com ele, Thales. Jeff explicou ao Thales que seu filho havia quebrado o vidro da porta da sala de sinuca, jogando sinuca, por isso a proibição. Desdenhando a explicação, Thales olhou nos olhos do Jeff e retrucou: "Ah, você não entende nada de Brasil mesmo!"

Dê sua opinião

O que você achou da coluna de hoje? Deixe seu comentário e participe do debate.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]