Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A Defesa Civil de Santa Catarina diz que as fortes chuvas já provocaram prejuízos em 30 cidades do estado. A região Oeste é a mais atingida, informou balanço divulgado pouco antes das 15h desta terça-feira (8).

O município com situação mais crítica é Guaraciaba, onde quatro pessoas morreram na madrugada desta terça. O prefeito local, Ademir Zimmermann, decretou estado de calamidade pública na cidade, que tem pouco mais de 10 mil habitantes.

Entre as demais cidades atingidas, 20 delas - entre elas Joinville, Blumenau e Itajaí - tiveram prejuízos considerados leves pela Defesa Civil, como destelhamentos e quedas de árvore. No entanto, nesses locais não foram registradas vítimas fatais.

O secretário da Defesa Civil Estadual, major Márcio Luiz Alves, informou ao G1 nesta terça que tentou ir a Guaraciaba de avião no início desta tarde, mas não conseguiu pousar. Ele tentou em bases nas cidades de Chapecó e São Miguel do Oeste, que ficam perto de Guaraciaba. Uma nova tentativa será feita na quarta (9), informou.

"Tentamos chegar, mas não foi possível de maneira alguma. Equipes estão indo por terra para avaliar os estragos no local", afirmou o major.

Segundo ele, o governador do estado, Luiz Henrique da Silveira, deve tentar visitar o local na quarta, já que a previsão do tempo estima melhora no tempo na região.

O secretário da Defesa Civil afirmou que a situação no estado é bem menos grave do que o registrado no fim do ano passado, quando mais de 120 pessoas morreram em razão das fortes chuvas.

No entanto, o major destaca que o quadro pode piorar se a chuva persistir. "No ano passado, aconteceu após quatro meses de chuva com pico em novembro. Mas é claro que podemos ter um agravante na situação atual se a chuva persistir."

A Defesa Civil estima que o prejuízo seja "considerável", mas que ainda está contabilizando os estragos. "Não conseguimos recuperar as casas dessa forma. O que estamos fazendo é cobrindo com lona", contou.

Situação

Ventos com velocidade acima de 120 quilômetros por hora atingiram Santa Catarina na madrugada desta terça.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), um tornado atingiu o oeste do estado. O meteorologista Gil Russo, do Inmet, diz que o deslocamento de uma frente fria e a localização das nuvens influenciaram a formação do tornado.

Uma equipe formada por representantes da Defesa Civil do estado e da Empresa de Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri/Ciram) deve seguir até a região oeste para verificar os estragos. Para a meteorologista Gilsânia Cruz, da Epagri/Ciram, ainda não é possível confirmar a passagem de um tornado, pois é necessário analisar os estragos causados.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]