Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Vigilância Sanitária e Nucrisa fiscalizam farmácia de manipulação nesta terça-feira.

Técnicos da Vigilância Sanitária, do Conselho Regional de Farmácia e policiais do Núcleo de Repressão aos Crimes contra a Saúde (Nucrisa) autuaram, nesta terça-feira (20), a farmácia de manipulação A Medical, no centro de Curitiba. O estabelecimento foi citado na reportagem do Fantástico, transmitido pela RPC TV no domingo (18), que mostrou acordos feitos entre médicos e farmácias.

A vigilância sanitária e policiais encontraram irregularidades em prescrições e na execução de remédios. O estabelecimento manipulava substâncias para emagrecer associadas, o que é proibido pela agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Além disso, aceitava receitas simples de sibutramina, que é uma substância anorexígena e teve a venda restringida pela Anvisa por conta de efeitos colaterais.

A Vigilância Sanitária notificará o Conselho Regional de Medicina, porque grande parte das prescrições recolhidas na farmácia é de apenas três médicos, sendo que um deles é irmão do proprietário. Em Curitiba, já existem 50 inquéritos policiais abertos contra farmácias e médicos, de acordo com informações do telejornal ParanáTV 1ª Edição, da RPC TV.

Segundo a delegada do Nucrisa, Paula Brisola, o trabalho de inspeções nas farmácias é realizado há alguns anos. "Fazemos a fiscalização em um estabelecimento de cada vez e trabalhamos em cima das documentações apreendidas. A princípio, foram identificadas algumas irregularidades, mas ainda estamos analisando o material", explica.

A Gazeta do Povo entrou em contato com a farmácia de manipulação A Medical, mas o proprietário só poderia atender a reportagem na quinta-feira (22).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]