Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Frame de vídeo em que o ex-presidente Lula comenta tentativa de Morales da nacionalização da Petrobras.
Frame de vídeo em que o ex-presidente Lula comenta tentativa de Morales da nacionalização da Petrobras.| Foto: Reprodução / Instagram

O Instagram e o Facebook retiraram a tag de "fake news" e restauraram um vídeo postado pelo vereador Carlos Bolsonaro em que o próprio ex-presidente Lula relata ter dito ao ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, que apoiaria a tentativa de nacionalização boliviana da Petrobrás. O vídeo foi censurado no domingo (7) baseado em uma matéria da agência "Aos fatos", e restabelecido nesta segunda-feira (8).

>> Faça parte do canal de Vida e Cidadania no Telegram

No vídeo (veja abaixo), Lula descreve uma reunião com Morales em seu gabinete, antes de o boliviano ter sido eleito presidente da Bolívia. Ao ser perguntado como se comportaria se a estrutura da Petrobras na Bolívia fosse invadida e retirada do Brasil, Lula "confessa" ter dito: "Eu disse, olha, o gás é de vocês, o petróleo é de vocês, portanto, vocês fazem o que vocês quiserem". Em maio de 2006, já presidente, Morales promoveu a invasão de refinarias da Petrobras naquele país e, em setembro do mesmo ano, decretou a sua nacionalização. Após tensas negociações, a Bolívia aceitou pagar US$ 112 milhões (a Petrobras queria US$ 200 milhões) pelas duas refinarias invadidas.

Após a restauração do vídeo, Carlos Bolsonaro repostou o conteúdo. "Facebook e Instagram acabam de reestabelecer TODAS as postagens que anteriormente foram equivocadamente rotuladas como falsas. O carnaval da esquerda e da impren$a têm total método de destruição de reputações sem ter a mínima preocupação com a verdade!", escreveu.

Veja abaixo o vídeo censurado e restabelecido:

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]