O namorado de Cleide Bernadete Lima dos Santos Azevedo, 52 anos, se apresentou na Delegacia de Homicídios (DH) de Curitiba nesta quinta-feira (27), junto com o advogado. No depoimento à polícia, ele teria confessado que matou a depiladora. O crime ocorreu na noite da última segunda-feira (23) no apartamento da vítima, no bairro Boa Vista. Daniel de Almeida Filho, 24 anos, alegou que o relacionamento do casal era conturbado. Na noite de domingo (22) teriam rompido o relacionamento. A tentativa de reatar o namoro teria motivado uma briga que culminou na morte de Cleide. O segurança desempregado foi indiciado por homicídio. No entanto, responde em liberdade. O delegado que preside o caso, Marcelo Lemos de Oliveira, ainda não deu o inquérito por encerrado, pois deverá ouvir ainda outras testemunhas.

O caso

Conforme informações do depoimento, Daniel teria conhecido Cleide há nove meses, em uma estação tubo próximo ao salão de beleza em que ela trabalhava como depiladora. O relacionamento sempre foi marcado por brigas. Tanto é que na manhã do dia 23, por volta das 8 horas, Cleide teria passado no apartamento do namorado, antes de ir para o trabalho, para dizer que não queria mais ficar com ele em razão de problemas com o filho.

Na mesma noite, Daniel não se conformou e tentou conversar com Cleide para reatar. Na discussão, Cleide teria pego uma faca de cozinha e o ameaçado. Na luta corporal, Daniel alega ter conseguido tirar a faca da namorada e a acertado com um golpe no pescoço. Segundo o delegado Oliveira, Daniel admitiu não ter prestado atendimento à vítima.

Na sequência, Daniel contou que teria ido à rodoviária e comprado uma passagem para Porto Alegre. Durante a tarde do dia 24 e o dia de Natal teria permanecido em um hotel da capital gaúcha, tendo pago as despesas com um cartão de crédito de Cleide.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]