Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A operação-padrão de policiais federais no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (Grande São Paulo), começou pouco antes 17h desta quinta-feira (17). A ação estava prevista para começar mais cedo, mas o atraso ocorreu porque parte dos agentes ficou preso no trânsito e demorou a chegar. A ação também atingiu aeroportos de outras 12 cidades e do Distrito Federal hoje.

Em Cumbica, os policiais dizem que geralmente 120 agentes trabalham no aeroporto, mas hoje o efetivo está em cerca de 400.

A operação-padrão consiste em uma vistoria detalhada da bagagem e dos documentos dos passageiros, que geralmente é feita por amostragem e hoje está sendo realizada em quase todos.

No embarque internacional da Asa B, em poucos minutos uma fila de 30 pessoas se formou. Por volta das 17h, a fila já estava com cerca de 150 pessoas e chegava perto da área doméstica. Já na Asa A, a fila chegava a 600 passageiros por volta das 18h.

Os policiais dizem que, além de revistar passageiros e bagagens de voos internacionais, também vão atuar no embarque doméstico, o que pode complicar ainda mais a situação. A previsão é que as filas continuem aumentando.

A Infraero (estatal que administra o aeroporto) destacou mais funcionários por precaução. Na ala de check-in internacional, onde geralmente dois funcionários auxiliam os passageiros, hoje há cinco pessoas. Segundo balanço das 17h, nenhum voo internacional atrasou na última hora.

Passageiros de voos internacionais contaram que, ao ficaram sabendo do protesto, chegaram mais cedo ao aeroporto.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]