i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Curitiba

Pedido de empréstimo de R$ 700 mi para metrô avança na Câmara

Projeto ainda precisa passar pela Comissão de Urbanismo antes de ser votado pelos vereadores. Proposta autoriza a prefeitura a buscar os recursos junto ao BNDES para usar de contrapartida do poder público na obra estimada em R$ 4,6 bi

  • PorGazeta do Povo
  • 26/08/2014 14:52

O projeto que autoriza a prefeitura de Curitiba a requerer R$ 700 milhões de empréstimo ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para construção do metrô na capital, foi aprovado nesta terça-feira (26) na Comissão de Economia, Finanças e Fiscalização da Câmara Municipal de Curitiba. O dinheiro é destinado às obras da primeira fase do projeto, cujo custo é estimado em R$ 4,6 bilhões.

O projeto segue para a Comissão de Urbanismo e Obras Públicas, e deve tramitar em regime de urgência. De lá, será encaminhado para o plenário, para aprovação em primeiro e segundo turno.

Com o empréstimo, a prefeitura pretende garantir o seu montante no investimento inicial da obra. O governo estadual vai entrar com R$ 700 milhões e R$ 1,8 bilhão virá do governo federal. A iniciativa privada irá arcar com os R$ 1,4 bilhão restantes.

A primeira linha do metrô curitibano está prevista para contar com 15 estações distribuídas ao longo de 17,6 km, ligando o CIC-Sul ao Terminal do Cabral. O trecho deve entrar em operação em 2019.

Licitação

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) suspendeu a licitação do metrô de Curitiba na última sexta-feira (22). A decisão do conselheiro Ivan Bonilha foi publicada três dias antes da data marcada pela prefeitura para abertura dos envelopes com as garantias de propostas das empresas interessadas no projeto.

O argumento é evitar que um edital viciado possa danar os cofres públicos. O secretário municipal do Planejamento, Fábio Scatolin, declarou estar em contato com o TCE-PR para resolver a situação e assinar o contrato em até 40 dias, mas reconhece um possível aumento nos custos e no prazo inicial previsto.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.