i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Assembléia Legislativa

Pisseti não aparece para explicar gastos de até R$ 150 milhões do governo em propaganda

Deputado Marcelo Rangel (PPS) defende criação de comissão especial para apurar o caso

  • PorGazeta do Povo Online com informações de Kátia Chagas - Gazeta do Povo
  • 23/05/2007 17:21

Rangel diz que gastos se concentram antes das eleições

O deputado estadual Marcelo Rangel (PPS) denunciou no plenário da Assembléia Legislativa supostas irregularidades no gasto da Secretaria estadual de Comunicação Social em publicidade nos anos 2005 e 2006.

O mais grave, segundo Rangel, é que os gastos estão concentrados nos três últimos meses antes da eleição. No seu discurso, Rangel afirmou que "está comprovado que houve mau uso do dinheiro público" - citando documentos do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE). Leia reportagem completa

O secretário de Comunicação Social Airton Pisseti não compareceu na Assembléia Legislativa nesta quarta-feira para esclarecer a distribuição de verbas oficiais para publicidade.

No início do mês de maio, com base em documentos do Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Paraná, o deputado Marcelo Rangel (PPS) foi a plenário e acusou a Secretaria de Comunicação Social de gastos de até R$ 150 milhões do governo em propaganda - número bem acima do declarado pela secretaria.

Pisseti já havia anunciado que concordava em prestar esclarecimentos, mas não na data marcada pela Comissão de Comunicação. A ausência do secretário frustrou a oposição e levou o presidente da comissão, deputado Marcelo Rangel, a defender a criação de uma comissão especial para investigar os repasses de recursos feitos pelo governo aos veículos de comunicação.

Se aprovada, Rangel espera convocar Pisseti, o conselheiro do TCE Fernando Guimarães, e diretores de órgãos de comunicação e de agências de publicidade. O parlamentar espera descobrir porque os números do relatório do Tribunal não batem com os do governo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.