A Polícia Militar do Paraná (PMPR) iniciou na tarde desta segunda-feira (9) a Operação Natal, que tem por objetivo coibir crimes na época dos festejos natalinos e do pagamento do 13º salário. O policiamento feito até hoje deverá ser intensificado com cerca de 3 mil policiais a mais em todo o estado. Somente a Região Metropolitana de Curitiba e Litoral terá 1.830 policiais a mais nas ruas.

Os números se aproximam dos de 2012, quando a PMPR destacou 3.500 homens a mais para garantir a segurança da população nas ruas do estado durante as compras de final de ano. Anteriormente, a PM havia divulgado que o efetivo para este ano no estado todo seria de mais 2.045 homens.

O subcomandante geral da PM, o coronel Péricles de Matos, afirma que o efetivo para esse tipo de operação permanece o mesmo há anos. "O número é de 50% a 60% maior que o período em que não há operações especiais", garante. O reforço, segundo ele, acontece com o remanejamento de escalas de férias e folga e a readequação da escala de trabalho de policiais do setor administrativo, que exercem suas atividades normalmente pela manhã e à tarde e à noite cumprem as escalas da Operação Natal. Além desta, inicia-se na semana que vem a Operação Verão na costa leste e no interior, que também receberão reforço no efetivo.

Ações

O comandante-geral da PM, coronel César Vinicius Kogut, destacou que a Operação Natal procura acompanhar a demanda por segurança. "Todo o setor comercial tem seu horário de atendimento ampliado. Consequentemente existe um aumento da incidência criminal também, então fazemos esse trabalho de prevenção."

O policiamento realizado na Operação Natal será fixo e móvel, com a utilização de viaturas, motocicletas, cavalaria e apoio de aeronave quando necessário. As ações vão se concentrar nos chamados "polígonos vermelhos", áreas de grande concentração de comércio e agências bancárias identificadas pelos altos índices de furtos e roubos. "Cada viatura está saindo daqui para um ponto específico de acordo com um estudo de georreferenciamento que mapeou os locais onde incide a violência. O mais importante não é colocar a polícia nas ruas, mas fazer um serviço de inteligência", apontou o coronel Péricles.

De acordo a PM, dezembro registra um aumento de 0,2% no índice de furtos e de 11% no de roubos. Isso por causa da maior circulação de pessoas nas ruas e nos estabelecimentos comerciais e também por causa do recebimento do 13º salário.

sem combustível

Ainda durante o lançamento da Operação Natal, o comandante-geral da PM afirmou que o problema da falta de combustível para as viaturas já foi resolvido. "As bombas foram abastecidas e o problema, sanado. Estamos tranquilos agora." Na sexta-feira (5), três postos da PM que abastecem as viaturas de Curitiba e região metropolitana haviam suspendido o serviço por falta de pagamento.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]