A Corregedoria da Polícia Civil abriu uma investigação nesta quinta-feira (30) para apurar o vazamento de imagens do laudo sobre o assassinato do empresário Marcos Matsunaga, 44, um dos herdeiros da Yoki Alimentos.

As imagens do corpo dele esquartejado começaram a circular nesta semana em alguns fóruns e sites. Algumas mostram inclusive anotações do laudo, como a marca do tiro que o atingiu na cabeça.Elize Araújo Kitano Matsunaga, 30, confessou ter matado e cortado o corpo do marido no dia 18 de maio. Ela foi presa dias depois e aguarda decisão se irá a júri popular.

Por meio de nota, a Secretaria da Segurança Pública informou que a Corregedoria da Polícia Civil já solicitou investigação à Superintendência da Polícia Técnico-Científica. De acordo com a Corregedoria, se constatada a autenticidade das imagens, será instaurado um processo para apurar se o eventual vazamento das fotos ocorreu no âmbito da Polícia Civil, Técnico-Científica ou em algum outro órgão público.

O advogado que defende Elize, Luciano Santoro, divulgou nota lamentando o vazamento das fotos, "que em nada contribuem para a apuração dos fatos". "Fica aqui consignado nosso protesto, com a esperança de que àqueles que porventura vierem a receber essas imagens, que por favor não as reenviem aos seus contatos e as apaguem imediatamente em respeito à memória do senhor Marcos Matsunaga."

O advogado da família Matsunaga, Luiz Flávio Borges D'Urso, afirmou que havia pedido o segredo de Justiça do caso, mas que o pedido foi negado pelo juiz, o que permite que as fotos, que constam no processo, sejam acessadas por qualquer pessoa.

"Para a família é um sofrimento a mais. E agora é tarde, mesmo que se decrete o sigilo, as fotos já foram para a internet e não há mais o que fazer", afirmou.Além das imagens do laudo do IML, circula em listas de discussão um arquivo com imagens do processo judicial com as páginas abertas, em cima de uma mesa, mostrando fotos do corpo de Matsunaga.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]