Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Uma semana depois de o vice-líder do governo na Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Elio Rusch (DEM), apresentar um vídeo em plenário no qual o ex-governador Roberto Requião (PMDB) dizia que não iria aceitar o piso nacional do magistério, veio o troco. Filho do hoje senador e vice-líder da oposição, o deputado Requião Filho (PMDB) exibiu, na sessão desta segunda-feira (22), imagens dos confrontos de 29 de abril no Centro Cívico. Diante da celeuma, o presidente da Casa, Ademar Traiano (PSDB), disse que o uso de telão fica proibido de agora em diante.

Faltou atenção

Cala a boca, menina.

Ademar Traiano (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, após uma manifestante chamar de “ignorante” Gilson de Souza (PSC), que tachou de “incentivo ao homossexualismo” a política de gênero presente no projeto do Plano Estadual de Educação. O tucano se desculpou em seguida.

Deputada da base aliada, Cristina Silvestri (PPS) votou contra o governo do estado, nesta segunda-feira, na discussão sobre o reajuste salarial para o funcionalismo. A parlamentar acompanhou a oposição no recurso que estabelecia reposição imediata de 8,17%. Ao ser comunicada do erro pelo colega Pedro Lupion (DEM), ela levou as mãos à cabeça em sinal de lamento. Na sequência, porém, seguiu os aliados e votou a favor da proposta do Executivo.

Aplausos inéditos

Pela primeira vez na atual legislatura na Assembleia do Paraná, deputados governistas receberam aplausos das galerias. Manifestantes presentes na Casa comemoraram com os parlamentares a retirada da expressão “ideologia de gênero” do Plano Estadual de Educação. Sorridentes e aliviados, alguns faziam selfies e gravavam vídeos do momento inédito. Outros acompanharam as galerias rezando o Pai Nosso em voz alta.

Manifestação

Um grupo de oito manifestantes do Movimento Acorda Brasil (foto) foi à sede Polícia Federal, em Curitiba, para promover um Pocket Action (protesto de menor vulto) na tentativa de fazer o presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, preso na sexta-feira (19) durante a 14ª fase da Operação Lava Jato, falar tudo o que sabe durante o seu depoimento. O grupo levava cartazes com os dizeres “Fala, Marcelo”, fazendo referência à capa da revista Época desta semana sobre o fato de o presidente da empreiteira poder “derrubar a República” caso conte tudo o que sabe.

Diário das celebrações

O Diário Oficial do estado desta segunda-feira traz várias novas datas festivas. A primeira delas insere no calendário oficial de eventos o Dia da Sukyo Mahikari, a ser celebrado anualmente em 27 de fevereiro. Traz ainda o Dia Estadual do Skate, em 21 de junho, e o Dia Estadual de Luta da População em Situação de Rua, em 19 de agosto. Outro evento é a Cavalgada Internacional da Mulher, a ser realizada na semana de 8 de março, em Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba.

Sem boatos

A presidente Dilma Rousseff (PT) ironizou os boatos que surgiram no fim de semana nas redes sociais de que ela estaria internada. “Me disseram há pouco que correu um boato de que eu estava internada, vocês acham que eu estava?”, perguntou.

Colaboraram: Kelli Kadanus, Euclides Lucas Garcia e Bruna Maestri Walter.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]