Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
O maravilhoso mundo a granel
| Foto:

Desde que me mudei para Curitiba, em 2012, passei a comprar a maior parte dos meus alimentos a granel. Por sair mais barato, ter a possibilidade de comprar em menor quantidade e, a partir de boas e más experiências, saber onde estão os produtos mais frescos. É normal quebrar a cara no início. Por isto montei um pequeno roteiro abaixo para compartilhar com vocês os meus lugares preferidos e quais produtos eu abro exceção e compro já embalado.

Meus temperos ficam em vidrinhos desde que me mudei para Curitiba e vi a oferta de lugares para comprar a granel por aqui. Foto: Flávia Schiochet/Arquivo pessoal

Meus temperos ficam em vidrinhos desde que me mudei para Curitiba e vi a oferta de lugares para comprar a granel por aqui. Foto: Flávia Schiochet/Arquivo pessoal

PS: Esse post será atualizado continuamente, porque sempre há a possibilidade de eu lembrar de algum lugar, de alguma outra dica ou de um alerta. 😉

DICAS

1. Peça para provar os produtos que você não tem certeza se estão do jeito que você gosta. Caso não queiram fazer essa cortesia, desencane. É normal algumas pessoas (como alguns pontos do Mercado Municipal que não estão citados aqui) fazerem cara feia e negarem. Mas é só provando e cheirando que você terá certeza se o produto está fresco e na textura correta. Quantas azeitonas e castanhas passadas já comprei por vergonha de pedir para provar…

2. Leve seu próprio recipiente. Esta dica é reforçada pela amiga Cristal Muniz, do blog Um Ano sem Lixo. Assim não precisamos usar aqueles saquinhos plásticos e damos uma trégua para o meio ambiente.

Ideia da Cristal Muniz, do blog Um Ano sem Lixo: escrever nos potes os produtos a serem comprados. Foto: Cristal Muniz/Arquivo pessoal

Ideia da Cristal Muniz, do blog Um Ano sem Lixo: escrever nos potes os produtos a serem comprados. Foto: Cristal Muniz/Arquivo pessoal

Muitas vezes, pela distância a percorrer e pelo volume a ser comprado é ruim levar potes de vidro, que são pesados e podem quebrar (mas são os melhores para armazenar, porque mantém os bichos longe e também odores de outros alimentos). Tente fazer saquinhos de voil ou outro tecido leve, que são laváveis e não pesam nada! Alguns lugares estão mais atentos à esta necessidade e vendem o vidrinho no local, como a Bem Integral Alimentos Naturais. Eles dão 10% de desconto nas compras a granel para os clientes que levam seus próprios vidros.

3. Atenção especial às farinhas. Certa vez comprei uma pequena quantidade de farinhas de trigo branca e integral a granel e não recomendo: elas precisam estar muito frescas para valer a pena e nem sempre o comerciante informa a data de abertura da embalagem corretamente. Para produtos de uso pontual, como farinha de amêndoas, compro o que é preciso para uma receita apenas e uso imediatamente.

4. Oleaginosas. Castanha de caju natural é a única oleaginosa que não compro a granel. Ela fica rançosa rapidamente, por isso sempre compro embalagens em que constam as datas de embalagem e de validade. Minha dica é procurar no Mercado Municipal, no final do corredor da Rua General Carneiro, nas bancas 91 e 79, que são as minhas preferidas.

Pecã quebrada na hora tem outro sabor. Foto: Apneia Filmes.

Pecã quebrada na hora tem outro sabor. Foto: Apneia Filmes.

Amêndoas, avelãs, pistache, castanha-do-pará e outras oleaginosas nunca faltam, mas quase todos os boxes praticam preços semelhantes. Perca-se por um tempo para olhar bem todos os preços e ver qual a melhor oferta do dia, tanto em qualidade quanto em preço. O barato pode sair caro!

5. Grãos e leguminosas. Arroz, quinoa, amaranto, painço, entre outros grãos; e feijões, lentilhas, grão-de-bico, favas e ervilha partida, as ditas leguminosas, são ingredientes especialmente complicados para comprar a granel porque os carunchos adoram. Se o giro não é rápido, você vai comprar meio quilo de arroz e uns dez gramas de inseto…

Leguminosas, como as variedades de feijão, e grãos, como arroz, merecem atenção especial na hora de comprar. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Leguminosas, como as variedades de feijão, e grãos, como arroz, merecem atenção especial na hora de comprar. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Minha sugestão é comprar apenas grãos especiais, que não se usa no dia a dia (como arroz negro, por exemplo) em pequenas quantidades e deixá-lo de molho antes de cozinhar, para ver se sobem uns bichinhos. Esse tempo imerso em água também ajuda grãos e leguminosas a cozinhar mais rápido. Se você comprar em um lugar que teve pouco caruncho, coloque em seu roteiro. Aviso: um bichinho ou outro sempre vai ter.

 

MEUS LUGARES PREFERIDOS EM CURITIBA

São poucos, mas prefiro ser honesta. São estes os lugares que eu frequento por terem produtos bons e com preços que considero justos.

Casa do Queijo

Fica muito pertinho da minha casa e sempre tem uns produtos que saem mais baratos que no Mercado Municipal. Compro especialmente amendoim (natural, torrado e daqueles coloridos, para petiscar), tomate seco (com ou sem óleo), azeitonas, grão-de-bico e lentilhas. Fica perto da estação-tubo Tiradentes.

Endereço: Rua do Rosário, 74, Centro – (41) 3223-9377.

 

Pop House

É conhecida por ser a loja com os preços mais baixos no centro de Curitiba. Fica bem perto da estação-tubo Rodoferroviária e está quase sempre cheia. Prefira dias de semana no primeiro horário da manhã, a loja está mais vazia e você tem tempo para olhar tudo com calma. Oleaginosas caras como amêndoas e avelãs costumam estar de 10% a 15% mais barato na Pop House.

Endereço: Rua Mariano Torres, 948, Centro – (41) 3029-4919.

[Curta o Verdura sem Frescura no Facebook!]

 

Mercado Municipal

No Mercado Municipal há toda sorte de produtos a granel. Foto: Leticia Akemi/Gazeta do Povo

No Mercado Municipal há toda sorte de produtos a granel. Foto: Leticia Akemi/Gazeta do Povo

 

Sissi Cereais e Especiarias

Vende volumes pequenos (aproximadamente 15 gramas) de diferentes temperos e especiarias. É um bom lugar para comprar curry, açafrão, páprica e outros pós que perdem o sabor rapidamente. Fica nos boxes 26/33/34/35 – (41) 3264-5271

 

Banca do João Carlos
Compro leguminosas e grãos na banca do João Carlos, no box 56, perto das peixarias. Arroz negro, arroz vermelho, arroz cateto integral (meu preferido!), lentilha, favas e feijões sempre em pequena quantidade para não deixar dando bobeira em casa. A dica da demolha (número 5, lá em cima!) vale sempre. Fica nos boxes 56 e 57 – (41) 3362-6678.

 

Assel Especiarias

Centenas de produtos em lojas como a Assel Especiarias, no Mercado Municipal. Foto: Fred Kendi/Gazeta do Povo

Centenas de produtos em lojas como a Assel Especiarias, no Mercado Municipal. Foto: Fred Kendi/Gazeta do Povo

Um dos poucos lugares que tem assafétida, que é uma resina de árvore escura, encontrada em pó (bem amarelinho) ou em estado bruto. É muito cara, mas para quem segue a linha ayurvédica ou evita alho e cebola, é um tempero ótimo para ter em casa. A Assel tem também muitas ervas desidratadas, grãos e leguminosas. No Mercado Municipal, fica nos boxes 441 a 446 – (41) 3362-3274. Há outra unidade na Praça Rui Barbosa.

 

OUTROS

Produtos de higiene pessoal e limpeza

Praticamente em qualquer loja de produtos a granel tem bicarbonato de sódio para vender por quilo. Tenho um vidro com 500 g de bicarbonato de sódio em casa e uso dissolvido em água morna para uma série de limpezas na casa, especialmente na bancada da cozinha e geladeira. Ainda sonho em encontrar vinagre de álcool a granel ou em embalagens bem grandes, porque os dois juntos desentopem até encanamento da pia. Alguém conhece um lugar que venda?

Veja aqui algumas dicas de limpeza com poucos (e baratos) ingredientes.

 

Prema

Sabão de coco em barra e em pó e amaciante de laranja da Prema. Foto: Otávio Stadler, Felipe Boing, Marcelo Veiga/Divulgação

Sabão de coco em barra e em pó e amaciante de laranja da Prema. Foto: Otávio Stadler, Felipe Boing, Marcelo Veiga/Divulgação

Não é exatamente a granel, mas a marca Prema trabalha com retorno de embalagens – quem leva a embalagem anterior ao comprar uma nova porção do produto, ganha um desconto – e o sabão em pó e o amaciante podem ser embalados no recipiente que o cliente levar (também há desconto neste caso). Uso o sabão em pó deles e também o amaciante, que tem um leve aroma de laranja. É delicioso!

A venda é on-line pelo site e a entrega é feita em parceria com a Sem CO2, que realiza as entregas de bicicleta. Há preços especiais para quem compra produtos de limpeza em grandes quantidades.

Também é fácil encontrá-los em feiras de produtores artesanais, como o Bazar Vegano e a A L E C R I M do Wake Up Colab, e em Curitiba há alguns pontos de venda. Vale entrar em contato com a fan page para sanar outras dúvidas.

 

Cervejas

Growler da Beer-to-go. Foto: Divulgação

Growler da Beer-to-go. Foto: Divulgação

A Way Beer (Rua Pérola, 331, Pinhais – (41) 3653-8853), a Bodebrown (Rua Carlos de Laet, 1.015, Hauer, Curitiba – (41) 3082-6354) e a Beer-to-go (Alameda Princesa Izabel, 2.849, São Francisco, Curitiba – (41) 3016-4850) vendem cerveja a granel se você tiver o growler, uma garrafa de cerâmica própria para armazenar a bebida, ou quiser comprar um crowler (embalagem de alumínio, 100% reciclável). Sai mais barato pro seu bolso e pro meio ambiente.

***

Você tem alguma dica sobre produtos a granel? Comente abaixo!

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]