Governo do Paraná anunciou a abertura de 32 novos leitos SUS para  Covid-19.
Governo do Paraná anunciou a abertura de 32 novos leitos SUS para Covid-19.| Foto: Divulgação/Sesa

Com o aumento expressivo dos casos de coronavírus em Curitiba nos últimos dias, muitos hospitais da cidade já atingiram ou estão próximos do limite no atendimento. Até a última segunda-feira (23), cinco hospitais da rede pública apresentavam 100% de ocupação em leitos de UTI ou enfermaria exclusivos para Covid-19, enquanto três estabelecimentos da rede privada anunciaram que não têm mais condições de receber pacientes.

Receba as notícias do Paraná pelo WhatsApp

Segundo o boletim da Secretaria de Estado da Saúde de segunda-feira, a situação mais grave é no Hospital do Trabalhador, que está com todos os leitos SUS para Covid ocupados (8 de UTI e 12 de enfermaria). No Hospital Erasto Gaertner o quadro também é preocupante, com todas as UTIs ocupadas e apenas um leito de enfermaria disponível.

Leitos de enfermaria também se encontram lotados no Hospital da Cruz Vermelha, que ainda dispõe de três leitos de UTI. No Hospital das Clínicas e no Evangélico, são as UTIs que estão próximas da lotação, com apenas um leito vago cada (veja os números de ocupação de leitos no final do texto).

No geral, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a taxa de ocupação dos 324 leitos SUS exclusivos para Covid-19 na capital está em 89%, com 37 leitos livres. Cabe lembrar que todos os pacientes internados com quadro de síndrome respiratória aguda grave vão para os leitos exclusivos Covid-19 e não apenas os casos confirmados da doença.

Na rede particular, três hospitais já informaram que deixaram de receber pacientes de Covid-19 porque atingiram a lotação máxima: Nossa Senhora das Graças, Sugisawa e, nesta terça, o Marcelino Champagnat.

Governo estadual e prefeitura da RMC ativam novos leitos

Para tentar evitar um colapso na rede hospitalar, o governo do Paraná anunciou na última sexta-feira (20) a ativação de 38 leitos exclusivos para Covid-19 no Hospital de Reabilitação. Foram cedidos ainda 12 respiradores e 12 monitores para a Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba, possibilitando a ativação de 10 leitos no Hospital Universitário Evangélico Mackenzie.

Em entrevista coletiva, o prefeito de Curitiba, Rafael Greca (DEM), pediu que hospitais particulares e prefeituras da região metropolitana reabram leitos exclusivos de Covid-19. A prefeitura de São José dos Pinhais já anunciou a reabertura de 10 leitos de UTI.

Na semana passada, Sindicato do Hospitais do Paraná (Sindipar), Federação dos Hospitais do Paraná (Fehospar) e Associação dos Hospitais do Paraná (Ahopar) manifestaram preocupação com o aumento dos casos de coronavírus no estado. "A chance de faltar leito de UTI é grande se os casos continuarem crescendo. Por outro lado, os hospitais já estão preparados para receber os pacientes e vão continuar a atender os casos com muita expertise”, disse Rangel da Silva, presidente da Fehospar.

Ocupação de leitos SUS exclusivos para Covid-19 (dados de 23/11)

UTIEnfermaria
Cruz Vermelha63%100%
Erasto Gaertner100%80%
Santa Casa90%67%
Hospital de Clínicas98%88%
São Vicente Centro60%50%
Evangélico98%65%
Hospital do Idoso79%70%
Hospital do Trabalhador100%100%
Hospital de Reabilitação92%53%
5 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]