Assinaturas Classificados
Seções
Anteriores
Publicidade

Blog do Caderno de Turismo

Quem faz o blog
Seções
Posts
Enviado por Anna Paula Franco, 25/10/13 3:39:00 PM
kit viagem

Linha de viagem da Laci Baruffi i

O faz-desfaz de malas é uma constante na rotina dos viajantes. Entre as práticas e as estilosas, tem modelos que aliam as duas características. Laci Baruffi, design de bolsas, criou uma linha para pequenas e grandes viagens.

A coleção tem porta-traje, com divisórias para sapatos e necessaire, a mala de bordo com rodinhas, a sacola de viagem, capa de ipad, carteira e até porta-passaporte.

A marca está disponível na loja online , ou nas lojas físicas nos shoppings Curitiba e Mueller, em Curitiba, no Beiramar, em Florianópolis, no Mueller, em Joinville e na loja anexa à fábrica, em Ibirama (SC).

Enviado por Anna Paula Franco, 09/10/13 12:07:57 PM

Com mercado aquecido e faturamento de R$ 57 bilhões em 2012, o segmento de eventos é a pauta do 6º Bem Hospedar, promovido pelo Centro Europeu, nesta quinta (10), no Four Points by Sheraton, em Curitiba.

O evento é promovido pelos alunos de Hotelaria Design & Eventos do Centro Europeu e traz especialistas no setor para discutir os potenciais da união desses dois nichos de mercado de turismo, além de perspectivas de negócios e profissionalização.

As palestras ficarão sob o comando de Julio Consentino, diretor da Hoffmann (RJ); Elenice Zaparoli, diretora de eventos do Convention & Visitors Bureau de São Paulo; Julio Urban, diretor da Idealiza Eventos (PR); Lenini Lamounier, diretor comercial do Grupo Master Turismo (BH); Nicolás Ramirez, da ADN Eventos (PR); Dario Paixão, presidente do Convention Visitors Bureau de Curitiba; e Rogério Gobbi, diretor do Centro Europeu.

O Bem Hospedar é destinado para profissionais e estudantes de áreas como eventos, hotelaria, turismo, gastronomia, marketing e relações públicas, assim como gestores de redes hoteleiras, agências e promotores de eventos.

As inscrições podem ser realizadas nas sedes do Centro Europeu na Nunes Machado e Brigadeiro Franco, com o custo de R$ 30,00 para profissionais e R$ 15,00 para estudantes (meia entrada).

Confira os destaques da programação
8 horas – Abertura
8h45 – palestra de Julio Cosentino, diretor da Hoffmann: A importância dos eventos para hotelaria
9h25 – palestra com Elenice Zaparoli‎, Diretora de Eventos São Paulo Convention & Visitors Bureau: Perspectiva dos eventos na hotelaria brasileira,
10h – Coffee Break
10h30 – palestra de Julio Urban, Diretor da Idealiza Eventos: As necessidades de promotores e organizadores de eventos na hotelaria, com
11h – palestra com Lenini Lamounier, Diretor Comercial do Grupo Master Turismo: Relação das operações de viagens para eventos e a hotelaria
11h30 – Debate – Mediador: Nicolás Ramirez, ADN Eventos

Serviço
6º Bem Hospedar. Dia 10 de outubro, das 8 às 12h30, no Hotel Four Points by Sheraton, Av. Sete de Setembro, 4211, Batel. Inscrições: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia entrada), no Centro Europeu, unidades Nunes Machado e Brigadeiro Franco. Informações (41) 9968-2999 ou no site www.centroeuropeu.com.br

Enviado por Anna Paula Franco, 08/10/13 4:55:57 PM
Restaurante novo em Curitiba

O Terrazza 40 vai ocupar a cobertura do Champagnat Towers

A partir de sábado, a cobertura do edifício Champagnat Tower, em Curitiba, vai fazer jus ao visual que oferece da cidade e em grande estilo. O restaurante Terrazza 40 será o primeiro restaurante panorâmico da capital e promete fazer uma combinação saborosa das culinárias do Uruguai, Itália e Paraná.

O restaurante terá capacidade para 120 pessoas, e será instalado em dois andares, em um total de 450 m2. A proposta é unir o potencial turístico e a boa gastronomia com uma vista privilegiada do Parque Barigui e de vários outras regiões da cidade. “Restaurantes panorâmicos são tradicionais em todo o mundo e Curitiba merece este presente”, diz o gerente de negócios do Terrazza 40, Marcelo Campos.

O projeto arquitetônico do espaço é a dupla Daniel Casagrande (designer) e Luís Maganhoto (arquiteto). A empresária Tânia Stebner, dona do restaurante, também assina o cardápio. O menu italiano conta com aproximadamente 20 opções de pratos à la carte individuais, que variam em combinações de massas de produção própria, risotos, carnes vermelhas e peixes, um dos mais diferenciados é o Funghi Recheado com seleção de queijos e gratinado com bacon Monte Bello. Já o menu uruguaio conta com uma seleção de carnes nobres importadas do país vizinho, com diversas opções de guarnições.

No primeiro andar, o Terrazza 40 vai funcionar para almoço e jantar, com capacidade para 80 pessoas. O piso superior será reservado para eventos artísticos, empresariais, reuniões e jantares de aniversário, formaturas e casamentos, em reunião de 30 a 120 pessoas.

Serviço
Terrazza 40 – Restaurante Panorâmico
Rua Pe. Anchieta, 1287 – Cobertura, Curitiba/PR . A partir de 12 de outubro, de segunda a sábado, das 11h45 às 15h e das 18h à meia-noite, e domingo, das 11h45 às 17 horas. Com capacidade para 80 pessoas. Conta com acesso para deficientes, ar condicionado, wi-fi. É possível fazer reservas.Telefone: (41) 3014-0141.

Enviado por Anna Paula Franco, 04/10/13 5:11:20 PM
ricardo ruas

Skyline de Toronto: Ricardo Ruas se despede da experiência de intercâmbio no Canadá

Trinta dias se passaram desde que desembarquei em Toronto. Foi uma estreia repleta de ansiedade, de temores e de preocupações. Agora, ao olhar para trás, consigo tirar várias conclusões. Primeiro, que uma viagem internacional de 30 dias, conhecendo novas pessoas, novos lugares, diferentes culturas e absorvendo mais conhecimento, é totalmente positiva para o crescimento pessoal. Também percebo que para a carreira profissional é outro fator agregador. E nem estou falando da qualidade do idioma ainda.

Quando cheguei no Canadá, tive várias surpresas. E claro que muitas delas, por serem novidades, me deram uma certa aflição. A primeira semana foi a mais difícil. Nesse mês em que estive em Toronto, pude aperfeiçoar o meu inglês. Havia estudado pouco no Brasil, mas tive bons resultados e fui avaliado como nível intermediário. Mantive o padrão, tirei boas notas e fortaleci meu vocabulário. Também melhorei minha gramática. Tive bons professores e uma escola bacana, com um método diferenciado, que me garantiram 80 horas de estudo de uma das mais importantes línguas mundiais.

Hoje, passada a experiência, me despeço com um misto de sentimentos. Feliz por voltar, triste por deixar a cidade e as pessoas que me acolheram. Se pudesse escolher, faria tudo novamente. Do mesmo jeito, com a mesma intensidade. Escolheria a mesma escola, a mesma cidade, me relacionaria com as mesmas pessoas.

Tenho certeza de que um intercâmbio é uma das melhores experiências de nossas vidas. Dá bagagem cultural, reforça nosso ciclo de amizade, nos faz olhar para a nossa “vida real” com outros olhos para que, no retorno, sejamos pessoas melhores, com foco nos objetivos e mais preparado para o mundo. Recomendo.

Enviado por Anna Paula Franco, 04/10/13 4:50:39 PM

Ricardo Ruas está se despedindo do Canadá. Antes de ir embora, ele circulou por Toronto. Confira

A imponente CN Tower foi alvo meu num final de semana. Aproveitei um domingo para conhecer de perto o monumento que nos acompanha no dia a dia da cidade. De praticamente todos os pontos, é possível avistar a construção, concluída em 1975. Ela é considerada uma das sete maravilhas do mundo moderno.

No mesmo final de semana que estive na torre, conheci Toronto Islands. Na minha opinião, o melhor local para se conhecer na cidade. Como não sabia ao certo onde era a estação do ferry que faz a travessia do lago, andei por todo o Harbor Centre, um trecho da costa totalmente urbanizada, com bares, marinas, espaços públicos para shows e parques. A travessia custa somente CA$ 7 e na embarcação é possível fazer as mais belas fotos do skyline de Toronto. Melhor se o dia for de sol e céu azul.

Ao desembarcar, aproveite para conhecer cada pedaço das três ilhas, interligadas entre sai por pontes. Parques de diversão para as crianças, muito verde, restaurantes, jardins, píers e até praias você encontra no local. Reserve um dia inteiro, para poder andar, descansar, comer, relaxar e tirar muitas fotos. Se eu tivesse conhecido antes, teria retornado a Toronto Islands.

Dicas sobre Toronto

ricardo ruas

Destillary District reúne galerias, cafés e restaurantes

- O Destillary District é o local que concentra bares, restaurantes, galerias de arte e até uma destilaria de saquê. Com direito à prova do produto! O local foi montado na infraestrutura de uma antiga fábrica de destilados. Aqui foram gravadas cenas de filmes como X-Men, com Hugh Jackman, Chicago, com Richard Gere, Refém do Silêncio, com Michael Douglas e A Luta Pela Esperança, com Russell Crowe. A área tem 56 mil m2.

- Existem muitas igrejas em Toronto. Algumas com uma arquitetura inigualável. Vale ressaltar ainda a participação efetiva do público gay nas missas, com direito à bandeira do arco-íris nas placas que indicam os horários dos encontros religiosos.

ricardo ruas

Saint Lawrence Market tem comida fresca e variada

- O Saint Lawrence Market segue a mesma linha dos mercados públicos que temos no Brasil. É muito bonito, limpo e ideal para comprar produtos frescos. Passear por aqui num sábado pela manhã é certeza de consumo de boa comida e até dezenas de diferentes tipos de mostarda. O Canadá é um dos principais produtores do condimento no mundo.

Enviado por Anna Paula Franco, 01/10/13 5:34:36 PM
Beleza das quedas de Niagara vale a visita

Beleza das quedas de Niagara vale a visita

Niagara Falls, ou as Cataratas do Niágara, como costumamos chamar no Brasil, permeiam a minha mente desde a infância. Quem não lembra do Picapau descendo as corredeiras num barril, enquanto dezenas de pessoas com capas amarelas saudavam o aventureiro na descida? O que se vê na animação é muito próximo da realidade aqui no Canadá, na divisa com os Estados Unidos.
O esperto personagem descia do lado americano, e aquela escadaria onde se amontoavam os espectadores, próximo à queda, existe realmente. E também já teve – na vida real – quem encarasse as quedas num barril. Isso agora é proibido, mas há relatos e fotos comprovando esse feito.
A natureza foi muito generosa nesta região e o homem ainda deu uma força. Niagara Falls é uma das mais reconhecidas cidades turísticas da América do Norte. Milhares de pessoas vêm todos os anos para ver de perto os milhões de litros de água formando um belo espetáculo.
Do lado canadense, a cidade é uma mini Las Vegas. Cassinos, bares, hotéis internacionais e boates garantem 24 horas de pura diversão. E somente há uma quadra das quedas d’água. Locais diferentes para fotografar a imensidão de água não faltam. A estrutura do lado canadense é moderna. Parques públicos ladeiam toda a extensão. Você pode ainda pegar um barco e experimentar ir até próximo às corredeiras.
Optei por conhecer também o lado americano. Mas atenção, é necessário passaporte com visto válido. É o mesmo procedimento de estrangeiros entrando nos Estados Unidos. A diferença é que a entrada é feita a pé. Passada a revista, hora de ver de perto o que Niagara Falls reserva deste outro lado.
A paisagem é muito mais ambiental, o parque preza pela questão ecológica. Muito verde, paisagens, torres de observação e a possibilidade de ficar muito, mais muito próximo de onde iniciam as quedas. A sensação é também a de recordar o passado e se sentir parte integrante de uma aventura do Picapau. Vale o passeio.

Enviado por Anna Paula Franco, 25/09/13 10:48:32 AM
CN Tower

CN Tower é ponto obrigatório de visitação em Toronto

Talvez ela seja o símbolo mais reconhecido de Toronto. A CN Tower é uma construção de mais de 550 metros, sendo a segundo maior torre do mundo. Cerca de dois milhões de pessoas visitam esse cartão postal todos os anos. Em 2013, eu fui um desses turistas. Passei algumas horas aos seus pés, tirei fotos, conheci os arredores e estou me programando para voltar.
É que o local possui um observatório de onde se tem uma vista privilegiada do Canadá. E um chão de vidro para poder olhar para baixo e sentir vertigem por conta da altura. Tem ainda um restaurante com um cardápio chique – e caro – para quem pode se dar a esse luxo.
A CN Tower é praticamente uma vizinha. Avistada dos principais pontos da cidade, serve de referência visual. Ao logo dos meus passeios fiz vários registros deste símbolo. Num post mais adiante, conto minhas aventuras no alto da torre.

Dicas sobre o Canadá
- As escolas de inglês para estrangeiros costumam manter calendários de eventos com a programação mais barata e até gratuita. É aquela história: estudante costuma vir para cá por meio de muito esforço e economia. Esses programas compensam.

- Na Quest, por exemplo, eu comprei os tickets para minha ida a Niagara Falls. Paguei quase 30% mais barato do que se fosse comprar direto com a empresa, sem ser estudante.

- A carteirinha de estudante também tem validade em muitos locais. Sempre consulte se pode usar ela para abater os valores de ingressos em diversos estabelecimentos.

Enviado por Anna Paula Franco, 23/09/13 10:03:46 AM

Ricardo Ruas manda notícias do intercâmbio no Canadá

A noite é mui rica em Toronto. A expressão em espanhol não foi à toa. Fui a clube de música latina com a turma da escola. Dançamos, bebemos, rimos muito e falamos inglês. Apesar de Célia Cruz estar no fundo cantando tradicionais músicas de Cuba, agora mixadas por um DJ. Mas o ritmo das Américas não é o único. Não há uma predominância nessa metrópole canadense.

Às sextas-feiras, por exemplo, a escola realiza a Farewell Party, ou Festa de Despedida. Como todas as segundas-feiras entram novos alunos e todas as sextas saem alguns estudantes, esse é o dia derradeiro. Quem fica mais tempo, pode frequentar várias festas, e interagir ainda mais com os estrangeiros. Em inglês, obviamente.
Uma das Farewell que fui foi em um pub irlandês, o Dunker Of York. Local bacana, mas focado nos esportes. Você bebe, conversa e pode acompanhar jogos de rockey, soccer ou futebol americano nos telões.

Outro pub muito famoso e que lota às quintas-feiras é o Madison. Mas, atenção, leve um documento com foto. Mesmo que você já tenha passado dos 30, eles não autorizam a entrada sem checar sua identidade.

vida noturna em Toronto

Night club Madison lota às quintas-feiras

Pós-aula também fui conhecer um pub holandês, tocado por uma família asiática. A mistura é interessante, o local é bonito, a comida é boa e o chope super em conta. Temos comprado em grupo aqueles pins (jarras), que serve mais pessoas.

Para os amantes da boa mesa vale circular por Toronto para conhecer as novidades. Entre sem medo em um restaurante coreano, ou experimente as lagostas canadenses. E não é tão caro. Ao menos uma vez você pode se dar a esse luxo. Comi lagosta no Ed Laboster, próximo à Dundas Square. São fresquíssimas e retiradas ainda vivas de aquários na entrada. Prato super bem servido, com bebida, custou CA$ 35.

comida coreia

Comida coreana é um dos destaques do cardápio multiétnico de Toronto

 

Dicas sobre o Canadá
- Night clubs são locais mais sensuais, se é que você me entende. Caso queira dançar, busque por clubs.

- A noite gay é efervescente em Wesllesley, também conhecido como Gay Village. Bares, pubs e clubs são para todos os públicos, sem restrições ou preconceitos. O bairro vale a visita também durante o dia, onde todos circulam harmoniosamente, no melhor clima friendly.

- Visite o sebo BMV, pertinho da Spadina Station. Imensa variedade, preços baixos e só um problema: cuidado com o excesso de bagagem para seu retorno ao Brasil.

Enviado por Anna Paula Franco, 18/09/13 2:42:29 PM
jantar amigos

Turma de amigos de Ricardo Ruas: gente de todo mundo

Intercambista em trânsito, Ricardo Ruas conta mais sobre a experiência no Canadá:

Passada a primeira semana, e todas as novidades que chegaram, a segunda semana já se faz mais tranquila. Ainda tenho muito o que conhecer por aqui, mas agora já tenho colegas com quem divido experiências, com quem circulo pela cidade, com quem posso conversar. São pessoas de diferentes idades e nacionalidades. E tem até brasileiro. Mas como todos aqui tem o mesmo objetivo, quase não ouvi nada em português dos meus conterrâneos. Todos falam somente em inglês mesmo fora da escola, onde isso é regra. E isso é muito importante nesse processo de aprendizagem.

Com meus novos amigos, fui a pontos turísticos, a bares, pubs ou simplesmente circulei pelo metrô, para ouvir histórias de quem está em Toronto a mais tempo que eu. Dificilmente em outra oportunidade conheceria mais dos costumes japoneses, ou da rotina dos italianos.

noite canada

Passeios com a galera da escola ajudam a explorar a cidade

Na minha turma de passeio somos (éramos, porque alguns já estão voltando para casa), dois brasileiros, um italiano, dois colombianos, quatro japoneses, um árabe, um francês e dois canadenses. Essa Torre de Babel é sinônimo de construção. Você fica mais forte, aprende que a vida é incrível e que o mundo é o quintal de sua casa. Aprende que quanto mais você se abre ao aprendizado, mais descobre que não sabe quase nada e acaba tendo mais “fome” de saber. Percebe que, apesar das diferenças culturais, tem muita gente bacana afim de relacionamentos, parcerias de longo prazo, mesmo com a distância geográfica existente.

Distância que fica para trás com o Facebook, por exemplo. Que além da possibilidade de contato diário, ainda dá a você a oportunidade de um reencontro futuro. É a chance de mais uma viagem!

Dicas sobre o Canadá

- Sim, aqui tem verão, mas também tem vento e as noites podem ser frias. A temperatura varia bastante. Na primeira semana peguei dias com 28ºC. Na semana seguinte fazia 8ºC em pleno meio-dia. Traga uma mala mesclada.

- Não se acanhe na escola. Aproveite para fazer amizades e sugira programas pós-aulas. Estudo das 9h às 14h15min, de segunda a sexta. Depois, hora de conhecer a cidade.

- O saneamento básico é de qualidade e você pode tomar água da torneira sem preocupação. Encho minha garrafa em casa, depois na escola. Assim, economizo.

Enviado por Anna Paula Franco, 16/09/13 9:50:21 AM

Mais novidades de Ricardo Ruas, que está em um intercâmbio no Canadá, para aulas de inglês

ricardo ruas

Turma de inglês de Ricardo em Toronto, na escola Quest

Não foi uma decisão fácil deixar o Brasil para estudar fora. Foi preciso muita pesquisa sobre o país de destino, sobre como chegar, onde contratar um serviço responsável no Brasil. Afinal, são 30 dias longe de casa, em um país distante, sem ter a quem recorrer caso houvesse algum problema. Conheci a Cláudia Malachini e o Breno Hastschbach em Curitiba. Eles já tinham experiência nessa preparação de intercâmbios. Ambos foram intercambistas e não abrem mão das viagens ao exterior até hoje. Foi via Kirra Intercâmbios que me preparei para essa aventura fora do Brasil.

É difícil tomar essa decisão, principalmente quando você já está na casa dos 30 anos, está estabelecido profissionalmente, e acredita que esse tipo de viagem é comum somente para adolescentes. Com eles, descobri o potencial do Canadá e a parceria com a Quest, uma escola especializada em receber estrangeiros para o ensino do inglês.

Pude saber detalhes sobre o país, as dicas sobre como é em cada estação do ano, e até a melhor roupa e o tamanho da mala. São detalhes imprescindíveis para que você saia do bem-estar do seu lar para um local desconhecido. A maturidade não nos deixa mais abrir mão de determinados confortos. Posso dizer que foi uma feliz escolha e que, apesar de estar aqui há uma semana, já penso em voltar!

Impressões sobre Toronto

- A cidade é linda no verão e faz realmente calor. Mas às vezes tem um vento mais forte o que faz com que muita gente ande agasalhada pelas ruas.

- Como é uma cidade plana, tem muita bicicleta. Pessoal utiliza para ir para o trabalho, como atividade de lazer ou esportiva e para fazer turismo.

ricardo bikes

Totens de aluguel de bikes ajudam no uso do modal na cidade

- A CN Tower é um dos principais pontos turísticos, com 553 metros de altura, pode ser vista de vários pontos da cidade. Ainda renderá um post aqui, ok?

ricardo_cn tower

Com 530 metros de altura, a CN Tower pode ser vista de diferentes pontos da cidade

- O metrô funciona super bem, o transporte público é um verdadeiro exemplo. Após as aulas, que vão das 9h às 15h, pego a mochila, escolho uma estação de metrô, desembarco e faço minhas descobertas nos arredores. Aos poucos vou mostrando isso tudo aqui.

Comming soon.

Páginas12345... 67»
Este é um espaço público de debate de idéias. A Gazeta do Povo não se responsabiliza pelos artigos e comentários aqui colocados pelos autores e usuários do blog. O conteúdo das mensagens é de única e exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.
Publicidade
Publicidade
Publicidade
«

Onde e quando quiser

Tenha a Gazeta do Povo a sua disposição com o Plano Completo de assinatura.

Nele, você recebe o jornal em casa, tem acesso a todo conteúdo do site no computador, no smartphone e faz o download das edições da Gazeta no tablet. Tudo por apenas R$ 69,30 por mês no plano anual.

SAIBA MAIS

Passaporte para o digital

Só o assinante Gazeta do Povo Digital tem acesso exclusivo ao conteúdo do site, sem nenhum custo adicional ou limite.

Navegue com seu celular ou baixe todas as edições no tablet - um novo jeito de ler jornal onde você estiver.

CLIQUE E FAÇA PARTE DESSE NOVO MUNDO

»
publicidade