i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Curitiba

Adolescente se entrega e confessa que matou professora no Boa Vista

Vítima foi baleada com o filho no colo, quando se recusou a entregar a chave do carro dela aos assaltantes

  • PorPatricia Pereira
  • 14/11/2012 16:54

O adolescente de 17 anos que era procurado pela possível participação no latrocínio que vitimou a professora Renata Melo do Amaral, 36 anos, baleada com o filho no colo, no Boa Vista, em Curitiba, se apresentou à polícia na tarde desta quarta-feira (14). A vítima foi morta depois que se recusou a entregar a chave do carro dela a dois assaltantes, segundo a polícia.

Conforme o delegado Renato Bastos Figueiroa, da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos, o menor disse que atirou porque a vítima reagiu mordendo a mão dele. Com a apreensão do adolescente, que foi encaminhado à delegacia especializada, o caso foi solucionado, segundo a polícia.

Suspeitos presos

Quatro homens suspeitos de envolvimento no crime já foram presos. De acordo com a polícia, eles fazem parte de uma quadrilha especializada em roubo de carros, que são levados para o Paraguai.

O primeiro suspeito preso foi Luiz Fernando Arcílio, 18 anos, no dia 3 de novembro. Com a prisão dele, os investigadores descobriram que ele fazia parte da quadrilha que recebia encomendas de uma pessoa de Umuarama, no norte do Paraná. Segundo o delegado, os assaltantes tinham sido incumbidos de roubar um Astra, uma Zafira e um Honda Civic.

A polícia também recebeu uma denúncia anônima, que dizia que a arma usada no crime estava enterrada próxima a um pé de limão, em um posto de combustíveis na BR-277, e que um dos criminosos iria buscá-la. Os policiais foram até o local e prenderam Marcelo Dubay, 25 anos, conhecido como "Polenta", no dia 5.

As investigações seguiram e a polícia identificou outros dois homens que fariam parte do grupo: Alan Cristian Horst Beck, 23 anos, conhecido como "Sassa", e Alex Martins, 27 anos. Os dois foram detidos em Umuarama no dia 8. Martins é o líder do bando, segundo Figueiroa, e encomendou os três carros a Arcílio, que decidiu terceirizar o trabalho e contratou o "Sassa" e o adolescente para fazerem os roubos, conforme a polícia.

Martins também teria fornecido um Fiat Uno vermelho para ser usado nos crimes. O veículo foi apreendido na manhã de sexta-feira (9), em uma residência no bairro Jardim Porto Belo, em Umuarama. O Fiat Uno vermelho, que aparece nas imagens das câmeras de segurança próximas ao local do latrocínio, foi usado na fuga dos assaltantes.

O crime

Renata Melo do Amaral não quis entregar a chave do carro e foi baleada na cabeça, no estacionamento de um brechó infantil, por volta das 9 horas do dia primeiro, no bairro Boa Vista. No momento do crime, ela estava com o filho no colo. A criança não ficou ferida A vítima foi enterrada na sexta-feira (2).

VIDA E CIDADANIA | 0:26

Uma mulher de 36 anos morreu com o filho no colo ao reagir ao assalto no Boa Vista

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.