i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Blog Copa do Mundo 2018

Ver perfil

Canarinho Pistola, Psicopata do Hexa, Galvão em chamas, o que vai deixar saudade da Copa

  • PorAndré Pugliesi
  • 07/07/2018 05:44
Canarinho Pistola, Psicopata do Hexa, Galvão em chamas, o que vai deixar saudade da Copa
| Foto:

DIRETO DE KAZAN, RÚSSIA – A Copa do Mundo 2018 deixa para a história diversas passagens marcantes para os brasileiros. Dentro dos gramados da Rússia, mesmo com a eliminação, e também nas arquibancadas, nas redes sociais, em tudo que cerca o maior evento esportivo do planeta.

Selecionamos alguns motivos que vão matar de saudade os brasileiros: 

Canarinho Pistola, o líder

CBF

O mascote da seleção brasileira é unanimidade (nem Neymar conseguiu tal feito). Sempre “putaço”, o personagem em versão anabolizada foi o regente da torcida, provocou adversários, causou polêmica com a Fifa e a Rede Globo e chegou até a ser detido pelos seguranças de um dos hotéis da equipe na Rússia. Entrou para a história e, pelo jeito, não vai sair mais.

>> Mauro Cezar: Eliminação da seleção brasileira pela Bélgica é também a derrota dos “escoteiros” de Tite

>>> Salvador, goleiro da Bélgica cutuca brasileiros: “Pensavam que iriam ganhar a Copa”

“Em 94 Romariôôôôô, em 2002 Fenomenôôôôô” 

Jonathan Campos/Gazeta do Povo

“Eeeeu, sou brasileeeeeiro, com muito orgulhoooo”, o arrastado hino anterior da torcida brasileira, trilha sonora do 7 a 1, foi praticamente aposentado na Rússia. Para limpar a imagem de torcida bunda de veludo construída no Mundial de 2014, alguns brasileiros se reuniram para criar novas canções, com mais “pegada” de arquibancada (conheça todas). E deu certo. Com provocações aos argentinos (claro) e exaltando feitos da seleção, as músicas ganharam prestígio e assinalaram um novo estilo da galera canarinho.

>>> Paulinho chora e diz que eliminação contra Bélgica é pior do que 7 a 1

>> Tite e CBF querem manter trabalho, mas derrota deixa em suspense futuro do Brasil

Psicopata do Hexa

Uma figura misteriosa, de maquiagem preta sob os olhos, camisa e bandeira do Brasil, sósia do cantor Vinny, virou ícone da torcida brasileira na Rússia e logo ganhou o apropriado apelido de Psicopata do Hexa. Apareceu no duelo com o México, pelas oitavas, explodiu nas redes sociais, e acabou convidado de honra nas quartas com a Bélgica. É o russo Yuri Torski, morador de Samara, engenheiro do complexo espacial da cidade, fã do futebol brasileiro e que comprou a bandeira na Guiana Francesa!

>> Galvão Bueno diz que Copa do Mundo não resolveria problemas do país

>> Renato Augusto vê “desespero” após gol da Bélgica e lamenta eliminação da Copa

Comemorações em outros países

A internet e as redes sociais facilitaram o compartilhamento de dezenas de vídeos com torcedores de outros países vibrando com a seleção brasileira. Índia, Jamaica, Bangladesh, Paquistão, Líbano, a lista é imensa e, a cada triunfo do Brasil na Rússia, logo pipocavam vídeos das celebrações.

>> Neymar vai mal, Fernandinho é o pior. Vejas as notas na eliminação brasileira

>> Por que respeitar Lukaku na Copa? Ele mesmo responde com história de arrepiar

Galvão Bueno em chamas com a seleção

Jonathan Campos/Gazeta do Povo

O narrador da Globo é a voz oficial dos jogos da seleção brasileira — mesmo quem detesta tem dificuldades para evita-lo. E, claro, é na Copa do Mundo que Galvão atinge potência total em cornetagem e ufanismo. Em pouco tempo, o global colecionou e se viu envolvido em polêmicas (com Neymar, árbitro de vídeo, Juninho Pernambucano) e contagiou a todos com seus bordões clássicos. Terminou detonando a CBF e dizendo que a Copa não resolveria os problemas do país. 

>> Glenda se emociona ao relatar dor da mãe de Fernandinho

>> Derrota do Brasil para Bélgica rende memes na internet; confira

Polêmicas do Menino Ney

Jonathan Campos/Gazeta do Povo, enviado especial à Rússia

Nada como uma Copa do Mundo para debater todos os detalhes do futebol, da escalação até o penteado do craque do time. E Neymar é um personagem e tanto. Vigiado 24 horas por dia, e assíduo nas redes sociais, o camisa 10 foi alvo de todo o tipo de comentário.

>> Fora da Copa, Neymar perde chance de bater CR7 e Messi como melhor do mundo

>> Ouça: Foi justo! Bélgica se aproveitou de um início patético do Brasil

>> Quatro anos após o 7 a 1, Fernandinho fica com o status de vilão na eliminação do Brasil da Copa

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.