i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Assembléia Legislativa

Oposição tem os deputados, mas não consegue assinaturas para CPI

No papel, oposição tem deputados suficientes para criar a Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar a corrupção no Paraná

  • PorDaniela Neves-Gazeta do Povo
  • 06/11/2007 06:15
Guilhermina Guinle no papel da socialite Alice, em "Paraíso Tropical" | Reprodução www.globo.com/paraisotropical
Guilhermina Guinle no papel da socialite Alice, em "Paraíso Tropical"| Foto: Reprodução www.globo.com/paraisotropical

Governo quer criar 5 comissões para barrar investigação da corrupção

Os deputados governistas têm guardadas cinco propostas de criação Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), já com o número mínimo de 18 assinaturas coletadas, prontas para serem apresentadas. A medida seria tomada caso a ameaça da oposição de protocolar a proposta de CPI da Corrupção se torne concreta. Pelo regimento interno da Assembléia Legislativa, só podem estar em funcionamento cinco CPIs simultaneamente.

Leia a matéria completa

Os quatro partidos de oposição ao governo Requião, cujas lideranças se reuniram segunda-feira para unificar o discurso e as ações, teriam juntos força suficiente para abrir a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigaria denúncias de corrupção no governo estadual. O PSDB, PDT, DEM e PPS somam 19 deputados na Assembléia Legislativa – um a mais do que o número mínimo necessário para pedir abertura de uma CPI. Mas, até agora, o líder da oposição na Assembléia, deputado Valdir Rossoni (PSDB), diz ter apenas dez assinaturas para requerer a abertura da comissão.

O PSDB tem sete deputados. O PPS, três. O PDT, quatro. Já o DEM tem quatro parlamentares que poderiam assinar a CPI – o quinto deputado democrata, Nelson Justus, é presidente da Assembléia e, por tradição, ocupantes desse cargo não costumam assinar CPIs, embora sejam responsáveis por instalá-las. Além dos parlamentares desses quatro partidos, a oposição poderia contar, em tese, com o PP, que no ano passado apoiou o presidente estadual do PDT deputado Osmar Dias (PDT) para o governo do estado. O PP elegeu os deputados Antônio Belinatti, Cida Borghetti, Duílio Genari e Ney Leprevost. A oposição ainda poderia tentar o apoio de outros seis deputados que se declaram independentes.

Parece ser uma situação confortável para a oposição. Mas na prática Rossoni está tendo dificuldade para coletar as 18 assinaturas. A proposta de criação de uma CPI para investigar denúncias contra o governo foi apresentada há duas semanas pelo deputado Rossoni, apoiado por Douglas Fabrício (PPS). Rossoni não quis declarar ontem o nome dos deputados que já assinaram a CPI. Disse apenas que membros de diversos partidos estariam reunidos entre ontem e hoje para definir uma posição sobre o assunto.

A reunião dos partidos para formar uma "frente da oposição", porém, não deve influenciar a decisão dos deputados em assinar o pedido. "Uma coisa não tem nada a haver com a outra", disse Rossoni. Ele explicou que a CPI foi uma proposta feita antes da realização da reunião de ontem e que os partidos, reunidos por bancadas, é que decidirão se apóiam ou não a abertura da investigação.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.