Ricardo Almeida traz sua moda sob medida para Curitiba

Ricardo Almeida traz sua moda sob medida para Curitiba O estilista Ricardo Almeida, que estará hoje em Curitiba para a abertura oficial de sua loja, no Pátio Batel. Foto: Arthur Vahia/Divulgação.

Curitiba recebe nesta segunda-feira (4) a visita do estilista Ricardo Almeida. Ele vem para inaugurar oficialmente sua loja no Paraná, instalada no primeiro piso do Pátio Batel, onde estão localizadas as grifes âncoras do shopping. Referência brasileira quando o assunto é moda masculina, o paulistano de 62 anos, solteiro, cinco filhos, vem marcando sua trajetória pelo trabalho impecável na alfaiataria sob medida. Atualmente com 22 lojas próprias nos principais shoppings do país, ele também estendeu sua atuação para o segmento feminino, com o lançamento da marca Ricardo Almeida For Special Ladies – a loja de Curitiba será somente masculina. Entre seus clientes já esteve o ex-presidente Lula, cujo guarda-roupa passou por um pente fino do estilista antes de ele assumir o comando do país pela primeira vez. Almeida conversou com o site no fim de semana.

 

De forma resumida, como é sua empresa, como se chama, quando e por quem foi fundada e que serviços ela presta atualmente?

Há 34 anos, eu trabalho na indústria da moda. Fundei a minha marca própria em 1991, mas atuo desde 1983, quando atendida outras marcas. Eu fazia a produção de peças para marcas renomadas do mercado brasileiro. Mas, depois de um tempo, decidi fazer tudo do meu jeito, da forma que eu acreditava que era fazer roupas: com qualidade, modelagem impecável, tecidos de alta qualidade.

Qual o tamanho da empresa?

Temos cerca de 700 funcionários. Um clima familiar e amistoso.

Como começou na moda?

Comecei a estudar Economia no Mackenzie, mas não terminei. Aprendi moda de forma autodidata, estudando muito em livros e com a ajuda de um senhor alfaiate que conheci no início da minha carreira. Depois disso, desenvolvi o meu próprio método de modelagem e o meu jeito de fazer sob medida, que envolve a precisão da tecnologia.

Qual o seu cargo atual?

Sou da indústria criativa, gosto de criar, projetar, mas cuido dos meus negócios também. Aprendi desde os 11 anos a cuidar de uma empresa quando trabalhava para o meu pai dentro do estoque na loja dele. Sou estilista e empresário, um mix que faz o negócio da moda em todas as partes: da criação à administração.

Onde você cumpre expediente?

Cumpro expediente todos os dias. Chego na fábrica, no Bom Retiro, às 6h45 da manhã, faço as peças dos meus clientes, passo por todos os departamentos (do RH, Marketing, Estilo à Produção), tenho reuniões, faço meus projetos. Almoço às 11h30 e depois das 16h vou para a minha loja na Bela Cintra atender os clientes que estão marcados e saio de lá às 20h30. Faço exercícios físicos três vezes na semana, momento em que bloqueio a minha agenda no final da tarde.

Qual o perfil da sua clientela?

Atendo clientes que gostam de se vestir bem com a alfaiataria. Tenho peças casuais para ajudá-los a desconstruir a alfaiataria de um jeito sofisticado e urbano. Tenho clientes que vão de executivos a DJs. Eles optam como vão usar alfaiataria e cada um a usa de um jeito, da forma que se sentem bem.

A Ricardo Almeida tem clientes em Curitiba?

Temos muitos clientes em Curitiba, que eram atendidos em lojas de outras cidades. Hoje, vamos levar a marca para perto deles para que possam ter com mais facilidade as nossas peças.

Você foi o responsável pela renovação do guarda-roupa do presidente Lula nos dois mandatos dele. Arrepende-se?

Atendi o Lula após a equipe de marketing que o assessorava manifestar o desejo de alinhar a imagem dele para as eleições. Ele foi atendido como todo e qualquer cliente que marca um atendimento comigo. Fizemos o traje para ele, depois ele emagreceu e fez mais algumas outras roupas. Mas hoje ele não é mais meu cliente, não o vejo há um tempo. Mas todo mundo será bem atendido por mim ou por qualquer pessoa da minha equipe como cliente, não há privilégios ou diferenciações.

O conceito de elegância mudou muito. Para você, o que é um homem elegante?

Homem elegante é aquele que se veste adequadamente para uma ocasião. Não há elegância em ir à praia de alfaiataria, certo? Além de estar bem consigo mesmo, o homem tem que estar adequado para a ocasião. Elegância está na forma de vestir e levar a vida.

O brasileiro – e o curitibano – veste-se bem?

O brasileiro está compreendendo melhor que pode explorar mais o guarda-roupa e criar o seu próprio estilo, sua própria assinatura por meio da imagem. Quando iniciei a minha carreira o brasileiro era mais conservador. Hoje vejo que há uma evolução e os homens se sentem mais livres em ousar.

Você trabalha apenas com moda masculina e sob medida?

Faço sob medida e tenho peças pronta-entrega para os homens. Além disso, tenho três  lojas femininas, que vendem roupas para mulheres que desejam uma alfaiataria diferenciada, com uma assinatura de estilo que permita a elas trabalhar e até mesmo ir a um jantar. E quando ela deseja mais leveza ou descontração, há peças bem atuais, como saias longas de linho, vestidos bem recortados, macacões com detalhes. E sempre com a melhor matéria-prima quando o assunto é tecido.

A maneira de se vestir influencia no desempenho pessoal e profissional de alguém? Que peso tem a roupa no sucesso de uma pessoa?  

A imagem pessoal é o que causa a impressão à primeira vista. Estar bem-vestido – seja com jeans ou alfaiataria – tudo é adequação, sempre será algo bom. Somos visuais, gostamos de valorizar aquilo que é bonito, belo, bem produzido.

Que peso tem a segunda-feira na sua agenda?

A segunda-feira sempre é de muito trabalho, muitos projetos. Trabalhar com o que se gosta de fazer é bom, pois não há peso na segunda-feira, é sempre mais um dia para realizar e fazer coisas em que acreditamos.