Alfredo Andersen ganha retrospectiva no MON

Alfredo Andersen ganha retrospectiva no MON Foto: Kraw Penas/SEEC
Foto: Kraw Penas/SEEC

Foto: Kraw Penas/SEEC

O presidente da Sociedade de Amigos de Alfredo Andersen, o advogado Wilson José Andersen Ballão (no meio), e a diretora do Museu Alfredo Andersen, Débora Maria Russo, com o secretário da Cultura do Paraná, João Luiz Fiani, na inauguração da mostra “Trajetória: 114 anos da Escola de Alfredo Andersen”, quarta-feira (14), na Sala 8 do Museu Oscar Niemeyer. A exposição é composta por cerca de 80 obras do artista e de seus discípulos, que geriram o Museu Alfredo Andersen (MAA), como Estanislau Traple, Theodoro de Bona, Lange de Morretes, José Daros, Helena Wong, Domício Pedroso, entre outros. Conta também a trajetória do artista norueguês que se mudou para Curitiba em 1902 e transformou sua casa em ateliê e escola de arte, sendo um dos primeiros pintores profissionais do estado. Além disso, Andersen atuou como professor no ensino formal e informal de Curitiba. Em 1940, sua casa virou o atual Museu Alfredo Andersen, que abriga a maior parte de seu acervo.

A mostra permanece em cartaz até 5 de março de 2017 e os ingressos custam R$ 12 e R$ 6 (meia-entrada).

8 RECOMENDAÇÕES PARA VOCÊ