Blogs

Fechar
PUBLICIDADE

Panela do Anacreon

Enviado por Anacreon de Téos, 25/08/16 5:45:21 PM

O New Yorker Ramone é feito com cebola crispy, muçarela e lemon pepper e estará à venda no Mercado da Cerveja. (Foto/ Divulgação)

Três sanduíches do JPL Food Truck darão o toque de sabor nesta sexta-feira (26) no Mercado da Cerveja. Das 16h às 22h30 o truck estará estacionado em frente à loja, pronto para servir o Rocketeer (R$ 16,90), Hellburger (R$ 21,90) e New Yorker Ramone (R$ 21,90). Os sanduíches podem ser degustados harmonizando com a grande seleção de cervejas do Mercado da Cerveja.

As criações do JPL são compostas de hambúrguer especial e pão de receita exclusiva. O Rocketeer é preparado com molho barbecue, queijo muçarela e maionese. O Hellburger apresenta uma combinação de cheddar, muçarela e bacon. Já o New Yorker Ramone é feito com cebola crispy, muçarela e lemon pepper.

Mercado da Cerveja

Rua Marquês do Paraná, 484 – Água Verde

Fone: (41) 3387-9888

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Enviado por Anacreon de Téos, 25/08/16 12:56:40 PM

Ravióli de maçã verde ao perfume de foie gras, o primeiro prato da noite especial do Vindouro. (Foto/ Divulgação)

A moderna cozinha italiana – tão em voga nos dias de hoje, pelas incursões de Massimo Bottura, Nadia Santini e mais alguns – é a inspiração para o próximo “Jantar Enogastronômico” a ser promovido no Vindouro – Vinhos e Bistrô.

A chef Adriana De Nadai e seu sous chef Rafael Korioluk. (Foto/ Divulgação)

Será na próxima terça-feira (30), a partir das 20h30. A chef Adriana De Nadai e seu sous chef Rafael Korioluk desenvolveram o menu especial com sotaque da Velha Bota. Adriana formou-se pelo ICIF (Italian Culinary Institute for Foreigners), no Piemonte, e Rafael é especialista em massas. Ambos estão no Vindouro há quase quatro anos e são os responsáveis pelo cardápio da casa em todos os momentos.

Para este próximo momento enogastronômico, a ser iniciado com um couvert de pães artesanais, patês e manteiga, a entrada será uma Burrata (uma muçarela de búfala mais macia, mas ainda um estágio antes da manteiga) com tomates frescos e pesto de manjericão. Para harmonizar, os sommeliers Silvana Fetter e Wagner Machado escolheram o vinho Barone Montalto Acquerello Pinot Grigio Terre Siciliane IGT, da vinícola siciliana Barone Moltalto.

A Burrata, italianíssima entrada. (Foto/ Divulgação)

O primeiro prato, de massa, virá em forma de um Ravióli de maçã verde ao perfume de foie gras, a ter companhia de outro vinho branco, agora o chileno Morandé Reserva Gewurztraminer, da Viña Morandé, com vinhedos espalhados em diferentes vales do território daquele país.

Para o segundo prato, o de carne, foi escolhido um Mignon ao molho de vinho com tagliatelle de ervas frescas na manteiga, escoltado por Cariñena Algairen, um tinto espanhol.

Para fechar em alto estilo, de sobremesa um Merengue ao gelato de pera e frutas da estação, a combinar com o espumante argentino Nocturno Dulce Natural.

O valor do jantar harmonizado entre pratos e vinhos será de R$120 por pessoa (incluindo o menu e uma taça de cada um dos vinhos).

Vindouro – Vinhos e Bistrô

Rua Guarda-Mor Lustosa, 129 – Juvevê

Fone: (41) 3027-0700

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Enviado por Anacreon de Téos, 23/08/16 11:22:54 AM

Com garrafas charmosas e personalizadas, o rum Sailor Jerry chegou a alguns bares de Curitiba. (Foto/ Carlos Poly)

Sempre aprendo muito a cada degustação ou apresentação de bebidas destiladas. Porque, a rigor, nosso conhecimento é basicamente empírico, de ouvir falar aqui, experimentar ali e de um ou outro palpite melhor colocado.

Barbosa apresenta o pin up colecionável. (Foto/ Carlos Poly)

Já curti interessantes degustações de gim, de uísque e agora chegou a vez de um contato mais próximo com o rum. E com um rum diferenciado, pois tem origem caribenha, mas é finalizado na Escócia. Rum com ares de uísque, pelo menos na convivência. Sailor Jerry, é como se chama.

Dias atrás o embaixador do Sailor Jerry no Brasil, Leandro Barbosa, esteve em Curitiba para o lançamento desse spiced rum no O Barba Hamburgueria. No evento, que contou com a presença de jornalistas e formadores de opinião, foram servidos três drinques com o rum Sailor Jerry, além dos mini-hambúrgueres tradicionais da casa.

Além disso, houve a sugestão do shot, que a gente pode explicar aqui como o drinque cowboy, aquele copinho que vem somente com o destilado, sem qualquer mistura. E a proposta foi combinar quente e frio, ou seja, o rum no copinho com uma cerveja gelada. Funcionou muito bem.

Tatuagem e marinheiros

A produção do rum é da destilaria escocesa William Grant & Sons (que produz, entre outros, os uísques Grant’s e Glenfiddich, o gim Hendrick’s e o licor Drambuie), que investe em sabores que contam histórias. É o caso do Sailor Jerry, um rum de estilo temperado, criado no ano 2000 para homenagear o responsável pela evolução do estilo de tatuagem old school, Norman “Sailor Jerry” Collins, e manter o legado dele sempre vivo.

Norman “Sailor Jerry” Collins nasceu em 1911, aprendeu a arte da tatuagem quando jovem e desenvolveu sua técnica nas viagens que fez ao redor do mundo quando serviu à marinha americana. Ancorou no Havaí, em Honolulu, ficou famoso por causa de outros marinheiros que ao desembarcarem na ilha eternizavam desenhos em seus corpos e se tornou a expressão máxima da contracultura americana.

O rum

O shot, puro, para sentir o sabor intenso. (Foto/ Carlos Poly)

Para ser considerado rum, a bebida precisa ser produzida nas ilhas do Caribe e ter como principal ingrediente o melaço da cana-de-açúcar. Então, todos os anos, grandes mestres destiladores da William Grant’s & Sons viajam até o Caribe para selecionar os melhores destilados que irão compor o Sailor Jerry spiced rum e o levam para a Escócia, onde será finalizado e engarrafado. Elaborado à moda antiga, ao destilado de melaço de cana são adicionadas finas especiarias e ervas.

A destilaria não revela os ingredientes exatos que compõem a mistura, assim como Norman Collins nunca revelou como chegou ao tom roxo das tintas que usava em uma época que a cartela de cores das tatuagens era tão básica. Mas revela que a receita combina o calor da canela e noz-moscada com a riqueza da baunilha.

O resultado é uma bebida cremosa, macia, com intenso e doce aroma de baunilha, caramelo e canela, com final longo e graduação alcoólica de 40%. As garrafas transparentes têm a “Hula Girl” original de Collins no rótulo principal. Já no contrarrótulo, uma surpresa: uma pin up original do Sailor Jerry. Produzido como um adesivo, são seis “pin ups” diferentes, o que torna a garrafa colecionável. Na rolha, uma âncora marca a presença da história de Collins na marinha.

Entre os prêmios que o destilado já recebeu estão Melhor Rum da categoria pela IWSC (International Wine & Spirit Competition), em 2011, e Medalha de Ouro pela Rum Masters Awards nos anos de 2015, 2014 e 2013.

O Sailor Jerry é trazido ao Brasil pelas importadoras Porto a Porto e Casa Flora e, por enquanto, está sendo comercializado apenas em cinco estabelecimentos de Curitiba: O Barba Hamburgueria, Distrito 1340, Jokers Pub Café, Dobrucki Pub e Barbarium, como estratégia de lançamento do produto no Brasil. Além de ser servido puro, cowboy, também está sendo oferecido em coquetéis criados especialmente para a bebida e degustados na noite de apresentação. São três: Jerry & Ginger (achei o melhor de todos, com a nossa curitibana gengibirra, pedaços de gengibre macerados e um toque de limão siciliano), Jerry & Cola (pequena variação da Cuba Libre) e Spice Mojito (com um toque de Angostura no Mojito tradicional).

Dentro de pouco tempo o Sailor Jerry também estará disponível ao consumidor final, nas lojas especializadas.

Spice mojito, Jerry & cola e Jerry & ginger, os três drinques criados com o rum Sailor Jerry, que estão nos bares selecionados. (Foto/ Carlos Poly)

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Enviado por Anacreon de Téos, 19/08/16 5:02:02 PM

A Cambira, prato de tainha defumada com banana-da-terra vem direto da Ilha do mel para o Leite Quente. (Foto/ Divulgação)

O objetivo é valorizar a gastronomia regional. Com pratos locais e a adaptação de outros, nem tanto daqui, ao sotaque paranaense. É o Empório Leite Quente, que já está valendo, desde esta sexta-feira (19) e se estenderá até o domingo, no restaurante Farnel, em Curitiba.

O evento reúne oficinas, um minimercado e 18 expositores do Paraná e também conta com uma praça de alimentação com pratos salgados e doces que destacam a gastronomia do Estado.

Estão na praça a cerveja Way Beer, de Pinhais, o Farnel Gastronomia Paranaense (comandado pela chef Gloria Vargas), o Farnel Confeitaria (chef confeiteira Renata Keiko) e o Mukeka – Cozinha Brasileira (chef Claudinei Oliveira).

A Way Beer, uma das marcas de cerveja paranaense mais premiadas, está com as cervejas Premium Lager e APA. O Farnel tem quatro pratos: Cambira (tainha defumada, vinda diretamente da Ilha do mel, com banana-da-terra), Buraco quente de barreado, Pinhoca e Doce de abóbora.

Dadinhos de tapioca e com geleia de pimenta e tucupi

Dadinho de tapioca, clássico do Mukeka. (Foto/ Anacreon de Téos)

Já o Mukeka terá Dadinho de Tapioca com geleia de pimenta (uma das assinaturas da casa) e Iscas de tilápia com espaguete de pupunha de Morretes com geleia de laranja. Além dos dois restaurantes, o chef Claudinei Oliveira, do Mukeka, está preparando um Sanduíche de costela fogo de chão com chips de mandioca.

Já o Farnel Confeitaria oferece tortinhas finas com base nos doces de compota. Os sabores são de Chocolate com compota de laranja kinkam, Banana com creme de melado de cana e capim limão e Tuille de gengibre.

A entrada é gratuita e quem quiser pode ajudar o Pequeno Cotolengo, parceiro do evento, levando um quilo de alimentos. Quem levar a doação concorre a uma cesta de produtos do empório.

Oficinas

Outro destaque do Leite Quente serão os espaços para as oficinas. No total serão 11 momentos de aprendizado espalhados ao longo dos três dias de evento. Algumas são gratuitas e o preço máximo será de R$ 30.

Dentre os temas abordados estão oficinas de cachaça, cerveja artesanal, café, erva-mate e até uma voltada para crianças.

As inscrições podem ser feitas através de um formulário que está disponível na internet: http://migre.me/uHQLM. O preenchimento do formulário reserva a vaga e a confirmação será feita com o pagamento 20 minutos antes do início da oficina.

Os horários: sexta, das 17h às 21h; sábado, das 10h às 21h e domingo, das 9h às 18h.

Confira todos os itens e os respectivos preços do evento no quadro abaixo.

Empório Leite Quente – Farnel Gastronomia Paranaense

Rua Dr. Claudino dos Santos, 90 – Largo da Ordem

Fone: (41) 3324-9755

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Enviado por Anacreon de Téos, 19/08/16 2:14:50 PM

A prestigiada feijoada do Folha Seca Bar agora também está disponível para delivery. (Foto/ Divulgação)

Sábado é dia de feijoada, certo? Mas e se bater a preguiça de sair de casa? Pois agora seus problemas terminaram – como diria aquele anúncio. O Folha Seca Bar acaba de lançar um serviço de delivery da sua tradicional feijoada, uma das mais prestigiadas da cidade.

E tudo de acordo com o paladar de cada um.

O cliente escolhe os itens que quer degustar. (Foto/ Divulgação)

Funciona assim: o cliente escolhe qual combinação de carne quer, entre costelinha, paio, calabresa, joelho de porco, carne seca e lombo. Algumas delas ou todas, evidentemente. Além da feijoada personalizada, o kit chega em casa com arroz branco, feijão preto, farofa, couve na manteiga, torresmo e laranja, todos embalados separadamente.

A porção custa R$ 48,50 para uma pessoa (muito bem servida) e R$ 74,50 para duas pessoas, mais taxa de entrega, que varia conforme a região.

O delivery da feijoada funciona somente aos sábados, das 12h às 16h, pelo aplicativo ou site do iFood ou pelo telefone do Folha Seca Bar.

Além da feijoada aos sábados, o Folha Seca Bar também entrega pratos selecionados do seu cardápio. A casa é especializada em comida de boteco, com mais de 50 opções de petiscos e lanches. Entre os destaques, Sanduíche de pernil com geleia de cebola, Iscas de mignon com shoyu e gengibre, Bolinho de carne seca, Batata suíça e Pão com bife.

Mas aí já é outra conversa, pra outro dia.

Folha Seca Bar

Rua Petit Carneiro, 394 – Água Verde

Fones: (41) 3343-5632 e 9191-0957

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Enviado por Anacreon de Téos, 19/08/16 11:01:52 AM

 

Tháys Ferrão fala sobre vinhos. (Foto/ Divulgação)

O Barista Coffee Bar, a Casa, novo estabelecimento do casal Léo Moço e Estela Cotes – bicampeão brasileiro de barista e campeã brasileira de preparo de café, realizará, nesta sexta-feira (19), uma aula show gratuita com a sommelier da vinícola Franco Italiano e professora de vinho da Universidade Positivo Tháys Ferrão.

Durante o evento, Tháys vai abordar os vinhos brasileiros e a produção da bebida no país, e vai ensinar a degustar e identificar um bom vinho, além de dicas de harmonização para quem quer começar a comprar vinhos para servir em um jantar em casa, por exemplo.

A aula show sobre vinhos brasileiros com Tháys Ferrão será realizada a partir das 19h30 e o evento é gratuito.

Barista Coffee Bar

Rua Moysés Marcondes, 609 – Juvevê

Fone: (41) 3501-8234

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Enviado por Anacreon de Téos, 17/08/16 6:29:19 PM

Uma longa mesa em local paradisíaco, o tom do Gastronômade Brasil, que em setembro tem evento em Campo Largo. (Foto/ Mônica Correia)

A imagem que vem à cabeça é aquela dos filmes, das longas mesas ao ar livre, de família e amigos felizes, comendo e comemorando em volta, curtindo a linda paisagem. Um almoço ao ar livre, no contato direto com a fonte dos alimentos, ouvindo os pássaros e os animais domésticos em volta da casa grande, do lago, do pomar, de tudo que envolve a bucólica e inspiradora vida no campo.

Levar pessoas da cidade até esse ambiente para eventos gastronômicos diferenciados já vêm ocorrendo mundo afora, em conceito criado em 1999 pelo chef norte-americano Jim Denevan. No Brasil existe desde 2012, ideia da empresária paulista Renata Runge que, inspirada por Denevan, viu o quão importante seria criar no Brasil a cultura de conexão entre as pessoas que produzem os alimentos e as que gostam da boa comida. E o projeto Gastronômade Brasil já serviu mais de 5 mil pessoas em 51 etapas realizadas e terá seis novas edições em setembro, percorrendo o país de norte a sul.

Com o apoio incondicional de vários chefs de peso do país, que viram suas ideologias e princípios ali representados, o projeto foi ganhando força e hoje já é considerado um dos mais importantes festivais gastronômicos do Brasil. No Paraná, chefs como Manu Buffara (Restaurante Manu) e Lênin Palhano (Nomade) já comandaram banquetes em cenários realmente inusitados, como a plataforma da antiga Estação de trem em Antonina e entre os parreirais da Vinícola Araucária, em São José dos Pinhais. Ivan Lopes também realizou o seu, mas em Itapema/SC, uma etapa Santa Catarina/Paraná.

Em Campo Largo

Esta próxima etapa paranaense, que acontecerá dia 18 de setembro, a partir das 13h, no Espaço Belvedere, em Campo Largo, será comandada pelo talentoso chef Ivo Lopes (ex-La Varenne e atualmente na rede Alessandro & Frederico), um dos nomes mais premiados do estado.

Para o banquete inédito, o chef anuncia que vai mesclar, em um cardápio surpresa, ingredientes locais e técnicas gastronômicas de ponta. Tudo harmonizado com vinhos e espumantes da também paranaense Vinícola Legado, que é dali mesmo, de Campo Largo.

Experiência inovadora e imperdível para os amantes da boa mesa.

Os ingressos para os eventos serão vendidos em três lotes (R$ 275 Lote 1, R$ 295 Lote 2 e R$ 315 Lote 3), inclui todas as bebidas com serviço e podem ser adquiridos através do site www.gastronomadebrasil.com.

Gastronômade Brasil – Etapa Paraná

18 de setembro de 2016 – 13h

Local: Belvedere – Rua Silvio Dallagrana, 5400 – Campo Largo/PR

Levar o morador da cidade ao campo, para sentir os produtos e os sabores locais, a meta do evento. (Foto/ Luís Carlos Lima)

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Enviado por Anacreon de Téos, 17/08/16 10:51:42 AM

Dias atrás publiquei aqui informações sobre um Jantar Grego que aconteceria no Brasiléa Café e Restaurante. Foi o maior sucesso, com a casa lotada, dança típica com a interação dos clientes presentes e a tradicional quebra de pratos após a refeição.

O responsável pela cozinha e pela animação toda foi o chef Kostas Frantzezos, que durante um bom tempo comandou o restaurante Grego Gyros, no Bacacheri, e hoje em dia é personal chef para eventos e ocasiões especiais.

Pois Frantzezos ataca de novo, anunciando para esta quinta (18) um evento aberto para o Bar do Roberto. Será das 17h às 22h, quando será servido o “verdadeiro sanduíche grego”, acompanhado de cerveja gelada.

Confira o folder abaixo.

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

 

 

 

 

 

Enviado por Anacreon de Téos, 16/08/16 4:21:14 PM

Pão com linguiça não pode faltar no cardápio regular do The Meatpack House. (Foto/ Divulgação)

Um ano depois e aí está o The Meatpack House consolidado como uma das referências da gastronomia ligeira de Curitiba. Não apenas pelos sanduíches e petiscos que oferece, mas também pela oportunidade que dá aos clientes de manterem contatos mais próximos com os mais importantes cozinheiros e chefs dessas paradas.

Beto Madalosso é o chef convidado para o sanduíche desta quarta. (Foto/ Divulgação)

A comemoração de um ano de atividades – em local fixo, pois o trabalho já havia sido iniciado meses antes, com a participação em feiras gastronômicas – está marcada para esta quarta-feira (17), com direito à degustação de um sanduíche especialmente concebido para o evento pelo chef Beto Madalosso, da conceituada família que tem tudo a ver com sabores curitibanos e proprietário da Forneria Copacabana. Beto Madalosso vai preparar um Pão com costelinha de porco e cole slaw (clássica salada de repolho), que será vendido por R$ 15, com parte da renda destinada a instituições de caridade.

Claro que os presentes também poderão degustar todos os preparos do cardápio regular do The Meatpack House, como Pão com bolinho, Pão com linguiça, os combos e toda a variação de sabores, que custam a partir de R$ 10. Tudo harmonizado com as cervejas à disposição na casa.

História de sucesso

O responsável pelo bom paladar da casa é o chef Rodrigo Martins, um dos ícones da cozinha contemporânea. Por suas mãos passaram restaurantes importantes, como Terra Madre, C La Vie e Olivença – somente para citar alguns de Curitiba, pois esse londrinense comandou por seis anos a cozinha do Pomodori, conceituado restaurante italiano da cidade de São Paulo, ao lado do chef Jefferson Rueda (hoje aplaudido proprietário da Casa do Porco). Ultimamente Rodrigo também vem prestando consultoria aos restaurantes Mukeka e Tuna, da gestão à consultoria do cardápio.

O Meatpack começou ambulante, montado em eventos especiais de gastronomia. Desde agosto de 2015 ganhou sede própria, na Vicente Machado, e desde então está bombando direto. Rodrigo Martins é sócio da empresária Elis Ribas no empreendimento e a cada dia o bar apresenta sugestões específicas que mexem com o paladar dos clientes

Nesse evento de comemoração, para completar a festa na rua – que costuma ficar lotada em frente ao bar -, o Meatpack House vai comercializar canecas e camisetas exclusivas do evento.

The Meatpack House

Avenida Vicente Machado, 841 – Batel

Fone: (41) 3043-0912

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Enviado por Anacreon de Téos, 16/08/16 12:26:31 AM

Erick Jacquin e Raphael Zanette, juntos novamente depois de seis anos de abertura do C La Vie. (Foto/ Anacreon de Téos)

Erick Jacquin e C La Vie têm tudo a ver. Talvez os que estão chegando agora ao mundo da gastronomia não tenham noção da relação do chef francês com o restaurante curitibano. A estes é preciso dizer que o C La Vie nasceu, em 2010, a partir de Jacquin.

Foi ele quem deu consultoria ao projeto inicial do Raphael Zanette e, a partir daí, montou os primeiros cardápios da casa, com um tom basicamente francês, é claro, como pouco se viu na cidade. E que teve seu auge na consagração do seu Pato na Panela como melhor prato principal do Prêmio Bom Gourmet 2012. Com meu voto, inclusive. E até hoje o pato está em cartaz, destacando-se como um dos favoritos permanentes dos clientes do restaurante.

Além de ótimo cozinheiro, inspirado no mais alto nível da concepção francesa de cozinha, Jacquin é uma figuraça. Conviver com ele – e, felizmente, tive esse privilégio em alguns momentos – é uma dádiva, tão divertidas são as histórias que conta. Como a da vez que quebrou um prato ao meio para servir um cliente chato que insistia em pedir meia porção.

Lembrei-me de um jantar proporcionado por ele no C La Vie, no fim de 2010, no qual apresentou uma grande iguaria, “ovos de papagaio”. Pequenos, amarelinhos e redondinhos, tinham tudo a ver. Só que tudo não passava de uma experiência do chef pela cozinha molecular, por onde tem feito algumas incursões com resultados bem interessantes. Aquilo que chegava à mesa chamava-se “Explosão de manga com ovas de salmão”, com a bolinha amarela sendo uma película envolvendo suco de manga. Explosão porque ao chegar na boca a película se rompe, numa agradável sensação de inundação de sabores. Uma saborosa brincadeira de quem domina tudo na cozinha.

De lá para cá, Jacquin deixou consolidada a linha básica do restaurante e mudou muito. Fechou suas casas em São Paulo, passou a dar consultorias e explodiu em popularidade como jurado do programa Masterchef Brasil, que está nos momentos finais da terceira edição. Hoje é íntimo de muitos brasileiros, ligados a ele em admiração pelo contato mágico da TV.

Pois assim, com toda essa popularidade, Erick Jacquin estará de volta ao C La Vie no fim do mês. Uma retomada, uma reaproximação de quem, na verdade, nunca se distanciou, mas já deixava saudades por aqui. Ele vai tomar conta da cozinha do restaurante – atualmente muito bem comandada pelo jovem chef Giuliano Secco – para uma noite que promete ser memorável.

Será no dia 30, com o menu todo por conta de sua inspiração, com cinco pratos, a começar por Raviolis de lagoustines au gengimbre et sauternes (Raviólis de lagostins com gengibre e vinho sauternes), seguido por Crevettes rôties au pistou et tomate cerise confit (Camarão assado com molho pesto e tomate-cereja confit). Ele serve ainda um prato principal de peixe, o Pargou au four, pointe d’asperges et artichaut (Pargo ao forno, ponta da espargos e alcachofra) e um de carne, o Filet de boeuf rôti au foie gras et champignons (Filé mignon grelhado com foie gras e champignons). Na sobremesa, Soupe de fruits rouges, sorbet fruit de la passion (Sopa de frutas vermelhas, sorbet de maracujá).

O restaurante aceita reservas somente com pagamento antecipado, com o evento saindo a R$ 195 por pessoa. E, pelo que sei, as reservas já estão praticamente esgotadas.

Também no Terra Madre

Mas aí, para compensar possíveis frustrações, vem a boa notícia: vai ter repique. Tamanha foi a repercussão apenas com a divulgação do evento em redes sociais, que Raphael Zanette e Eric Jacquin decidiram organizar uma segunda noite, com outro cardápio, outro local e outras ideias.

Será na noite seguinte (31), no Terra Madre Ristorante, o braço italiano do grupo Vino!, que, dias atrás, abrigou, com enorme sucesso, uma parceria entre o inspirado chef da casa, Simone Brunelli, e um conterrâneo de Jacquin, não menos famoso, Emmanuel Bassoleil.

Bloody Mar, criação de Simone Brunelli. (Foto/ Divulgação)

Desta vez será diferente, com um jantar franco-italiano feito a quatro mãos por Brunelli e Jacquin. Quer saber o cardápio? Começa com prato de Jacquin, Artichaut à barigoule, crevette (Alcachofra à barigoule, camarão). Daí, por conta de Brunelli, um Bloody mar – trocadilho com o drinque famoso. O caldo é de bisque e tomates e, na torradinha de cima tem lula, polvo e camarões.

A Terrine de foie gras vem a seguir, antecedendo o Pargo au four, pointe d´asperges et artichaut (Pargo ao forno, ponta de aspargos e alcachofra), do chef francês.

O primeiro prato principal será um Gnocco farcito di vitello com molhos cogumelos e espuma de bechamel, claro que da inspiração do chef Simone Brunelli. Em seguida, a carne, o Filet d´agneau, lentilles vertes du puys (Filé mignon de cordeiro, lentilhas verdes de Puys);

Para encerrar, Panacotta, soupe de fruits rouges (Panacota de frutas vermelhas).

Este jantar de duas nacionalidades custa R$ 240, também com reservas antecipadas e previamente pagas.

Duas noites para não se apagar da memória gustativa. Com procura concorridíssima e poucos lugares restantes.

C La Vie

Alameda Presidente Taunay, 533 – Bigorrilho

Fone: (41) 3029-9988

Terra Madre Ristorante

Rua Desembargador Otávio do Amaral, 515 – Bigorrilho

Fone: (41) 3335-6070

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Páginas12345... 106»
Este é um espaço público de debate de idéias. A Gazeta do Povo não se responsabiliza pelos artigos e comentários aqui colocados pelos autores e usuários do blog. O conteúdo das mensagens é de única e exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.
Buscar no blog
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais