Blogs

Fechar
PUBLICIDADE

Panela do Anacreon

Enviado por Anacreon de Téos, 24/04/16 11:30:49 AM

Spaghetti alle vongole sem concha, o sabor da criatividade na cozinha. (Foto/ Anacreon de Téos)

O desejo era de um Spaghetti alle vongole, que está entre nossos pratos favoritos em casa (já publiquei até uma imbatível receita da Sophia Loren). Aí verifico o mercado e não encontro. Em uma peixaria até que havia, congelado, ainda com casca. Mas aí fiquei pensando em como ele se abriria durante o cozimento. Pois a concha abre exatamente pelo fato de o bichinho estar vivo lá dentro, soltando aquele tantinho de água do mar ali retida.

Fui ao Mercado Municipal consultar meu, digamos, “assessor para assuntos marítimos”, o Paulinho Mozer, da Pescados Keli Mozer. Não é época de vôngole (ou bacucu ou berbigão)? Não – foi o que ele me respondeu, explicando, que, inclusive, quem for apanhado comercializado as conchinhas corre sério risco de ser multado e processado. Agora é o período de reprodução e por isso o que tem a venda são os moluscos fora da casca, descongelados.

Fiquei pensando no assunto, mas decidi: vai assim mesmo. Porque me lembrei de uma passagem da nossa Confraria do Armazém, lá em seus primórdios, quando a brigada de plantão se preparou para fazer o prato original e quem trouxe a encomenda de Santa Catarina apresentou os berbigões exatamente como agora, sem a concha. Aí um confrade, José Aristides Loureiro (saudades desse cara em nosso grupo), deu um jeito e apresentou um prato que, se não se aproximava dos sabores originais, pelo menos ficou muito gostoso. Contei essa história aqui, há dez anos, no extinto O Estado do Paraná – embora o site do Paraná Online não abra mais direito, excluindo as fotos. Mas o texto está lá, para quem se interessar.

O prato é simples e realmente muito gostoso. Como os berbigões já vêm cozidos, é só dar uma passadinha na manteiga, enquanto prepara um molho praticamente tradicional de tomates – o que seria feito para servir com uma massa no dia a dia. Depois mistura tudo e o resultado final é compensador.

Emiliana Adobe Reserva Sauvignon Blanc. Vinho orgânico e de ótimo custo/benefício.

Foi nosso jantar de sábado, acompanhado de um Sauvignon Blanc que foi um belo achado, o orgânico chileno Emiliana Adobe Reserva Sauvignon Blanc - da Vinícola Emiliana, do Valle Casablanca – de perfume bem fresco, chamando pelas frutas cítricas e com alguns toques herbáceos. E tudo se repete também no sabor. Está com ótimo custo/benefício na Casa da França. Combinação perfeita.

Quer a receita? Então lá vai.

Bom proveito, bom apetite!

Spaghetti alle vongole sem concha

Com base em receita original de José Aristides Loureiro, da Confraria do Armazém

Ingredientes

½ kg de vôngole

500 g de spaghetti

2 cebolas, picadas

5 dentes de alho, amassados e picados

2 ramos de salsão, raspados e picados

1 ramo de manjericão (retirando as folhas, mas pondo o galho pra retirar depois)

8 tomates, sem pele nem sementes, em pedaços

12 tomates-cereja

queijo parmesão

salsinha picada

 

Preparo

 

Passe o vôngole na manteiga e reserve.

Faça o molho de tomate (refogue a cebola, o alho, o salsão e o manjericão no azeite de oliva e acrescente o tomate, deixando cozinhar por 20 minutos) e acrescente o vôngole.

Cozinhe por mais 15 minutos. Junte os tomates-cereja e dê uma rápida refogada.

Cozinhe o spaghetti al dente, de acordo com o tempo sugerido na embalagem, e acrescente ao vôngole. Sirva em seguida, polvilhando com salsinha e queijo parmesão.

Rendimento: 4 porções.

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato com o blog:
Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/
Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos
E-mail: a-teos@uol.com.br

Enviado por Anacreon de Téos, 22/04/16 2:02:54 PM
Foto: Priscilla Fiedler

Brownie de chocolate trufado com uísque, sorvete de creme e mel de trufas, uma incrível e saborosa sobremesa do Ernesto Ristorante. (Foto/ Priscilla Fiedler)

Não há sabor igual ao das trufas. Não há perfume igual. Não por nada (e muito pelo preço)  são conhecidas como os “diamantes da gastronomia”. Com sabor único e aroma perfumado, a trufa atiça exigentes paladares e a preferência de chefs da alta gastronomia, que utilizam os tartufos para servir em massas, risotos, carnes, entre outras inúmeras formas de exaltar as sãs melhores características. Mas a maneira mais simples de saboreá-las (frescas) é pura, raspadinha em cima de um ovo frito. Nada mais intenso em aromas e sabor.

Foto: Priscilla Fiedler

Polenta cremosa com ragu bolonhesa e pancettta trufada (Foto/ Priscilla Fiedler)

E foi apostando neste viés que o chef Dudu Sperandio decidiu incluir trufas no cardápio do Ernesto Ristorante pelas próximas semanas. Tudo a ver com o quinto aniversário da casa, que se firmou como uma das principais referências da cozinha italiana em Curitiba. A maioria dos que acompanham esse blog aqui certamente conhece, mas, para aqueles que ainda não sabem direito do que se trata, a trufa é um tubérculo subterrâneo pertencente à família dos fungos, encontrado em poucas regiões da Itália e França. Prima distante dos cogumelos, mas nada a ver com eles.

Os tartufos crescem próximos às raízes de árvores como o carvalho, a aveleira e o salgueiro. Para a sua colheita, chamada de caça, cães farejadores são decisivos para apontar o local abaixo da terra onde se encontra o valioso fungo (antigamente essa busca era realizada com porcos, de melhor faro, mas o risco era que os porcos tinham de ser contidos na última hora para não comerem os tesouros). É no período do outono italiano que é realizada a colheita do tartufo branco na região de Alba, no Piemonte. Já o tartufo negro do Périgord, na Provença, é colhido nos dias finais do outono, durante o inverno e início da primavera da França.

Mesmo, fora de época, como agora, as trufas podem ser comercializadas em conserva, em fatias ou mesmo inteiras. Alguns produtores também elaboram cremes e preparados prontos para serem utilizados nos pratos a serem concebidos pelos cozinheiros. Como é o caso do que Dudu Sperandio apresenta a partir desta sexta-feira (22) em seu restaurante.

A “Salsa tartufata” importada com exclusividade. (Foto/ Anacreon de Téos)

Em uma recente caça às trufas na Itália, o chef conheceu de perto alguns bons produtores e, particularmente, aqueles da Sacchi Tartufi, que tem sede em Fano, na Puglia. Como o importador brasileiro pertence ao mesmo grupo, a transição é bem mais fácil e Sperandio conseguiu trazer um bom estoque do produto pronto, dentre eles a Salsa Tartufata (que também leva cogumelos Porcini, também cultivados pela Sacchi).

O bom preço obtido na importação permite repassar um custo razoável aos clientes, na apresentação de um cardápio fechado, com entrada, prato principal e sobremesa a R$ 67,90 por pessoa. São sete pratos ao todo, para o cliente poder escolher as melhores opções na montagem de seu menu.

As opções de entrada ficam por conta da Polenta cremosa com ragu bolonhesa e pancettta trufada, do Penne ao creme de batatas trufado gratinado com queijo Grana Padano e da Sopa de cebola com trufas negras gratinadas e mozzarella de búfala.

Entres os pratos principais, três opções: Mignon grelhado com molho de trufas negras e risoto cremoso de funghi porcini com trufas; Gnocchi de batata salsa com ragu bolonhesa, pancettta, trufas negras e Grana Padano; e Peixe meca grelhado com molho de trufas negras, purê de batata salsa e tomatinho cereja assado.

Pratos muito saborosos, mas o que mais me pegou foi a sobremesa. Trata-se de um Brownie de chocolate trufado com uísque, sorvete de creme e mel de trufas. O brownie por si só é muito saboroso (ainda mais feito alguns instantes antes, chegando ainda morninho), mas o toque do mel trufado no sorvete é divino.

Vale a pena a experiência para quem ainda não conhece. Vale a visita para quem já provou trufas antes. E o preço, vamos convir, está bem convidativo. A promoção vai até o dia 20 de maio, justamente quando da comemoração do quinto aniversário do Ernesto Ristorante.

Foto: Priscilla Fiedler

Mignon grelhado com molho de trufas negras e risoto cremoso de funghi porcini com trufas (Foto/ Priscilla Fiedler)

Ernesto Ristorante

Rua Myltho Anselmo da Silva, 1483 – Mercês

Fone: (41) 4141-5477

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato com o blog:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

 

 

Enviado por Anacreon de Téos, 20/04/16 1:03:32 PM

Camarões de Portugal, à milanesa, servidos sobre um arroz cremoso e gratinado com queijo. (Foto/ Divulgação)

Vida de cozinheiro não é fácil. Não é aquele glamour todo que se imagina ao se deparar com belas reportagens com alguns dos principais chefs de cozinha da atualidade. A chef Roberta Sudbrack, seguramente uma das referências da gastronomia nacional, costuma relatar as agruras do dia a dia de sua cozinha em seu twitter, finalizando sempre com a pergunta: “quer ser cozinheiro?”

A jornada de um restaurante não começa apenas quando o cliente chega e dali a pouco é servido. Vai muito além disso, desde algumas madrugadas na Ceasa, em busca dos melhores produtos, até as constantes experiências de laboratório para a criação e novos pratos – ou mesmo aprimoramento daqueles que estão sendo servidos.

A chef Eva dos Santos (centro), com seus companheiros de cozinha depois do puxado (e saboroso) treinamento. (Foto/ Igor Neves)

Entrei no tema, aqui, para poder enaltecer o trabalho da chef Eva dos Santos, uma das melhores que conheço. Responsável por toda a gastronomia do Grupo Victor (Petiscaria do Victor, Bar do Victor Praça da Espanha, Bar do Victor São Lourenço e Bistrô do Victor), ela reuniu a equipe de chefes de cozinha de todas as casas para a rotina de mais um treino dos novos pratos de camarões lançados recentemente nos cardápios dos quatro restaurantes: Camarão aos queijos, Camarões de Portugal e Camarão tailandês. Participaram do treinamento as chefes Deyse Karila de Paula, Janete dos Santos Chagas, Ana Rosa do Amaral e o chefe Josivaldo Moreira dos Santos, conhecido como Nei.

O resultado foi considerado muito bom, garantindo a uniformidade dos pratos que estão sendo servidos em qualquer dos restaurantes, o que é sempre importante.

Camarões aos queijos, releitura dos quatro queijos pela chef Eva dos Santos. (Foto/ Divulgação)

Duas mil toneladas de camarão

Os três novos pratos de camarão foram incluídos no cardápio por uma razão muito especial. O Grupo Victor comemora a marca de duas mil toneladas de camarões consumidos em seus restaurantes em quase 47 anos de atividade. Os números são impressionantes, chegando a mais de três toneladas por mês.

A contabilidade das duas mil toneladas de camarões consumidos pelo Grupo Victor começou em maio de 1969, quando Victor Schiochet abriu o Bar do Victor na rua Mateus Leme. Nos 14 anos anteriores, o “velho Victor”, como ficou conhecido na gastronomia curitibana, manteve em funcionamento o Bar Primavera, no mesmo ponto. Somente em 1982, transferiu o bar e restaurante para a rua Lívio Moreira, atual endereço. Foi ele quem começou essa história e conseguiu transformar seu nome em sinônimo de qualidade em frutos do mar em Curitiba.

A primeira grande criação do velho Victor, que o tornou referência, em camarões foi o Espetinho de Camarão. Já no início dos anos 70, Victor decidiu grelhar cinco unidades de camarão em um espeto de madeira e oferecer aos amigos. O tempero e o sabor do crustáceo na grelha foram aprovados. Com o sinal verde dado, testou a versão à milanesa do espetinho e também foi aprovado com louvor. Nascia ali um dos grandes sucessos de vendas da rede Victor e que hoje também é servido na versão à romana (com queijo).

A partir daí, vieram o bobó, strogonoff, à grega, à provençal, à parmegiana, escondidinho, sésamo, com maionese e a famosa Moqueca do Victor, feita com camarões selecionados e inspirada na legítima moqueca capixaba.

Mas a marca de duas mil toneladas de camarão consumidos só foi possível com a expansão do grupo. Victor faleceu em 2003. A gestão do Bar do Victor São Lourenço ficou sob a responsabilidade do genro Francisco Urban. Foi ele que comandou a expansão da marca e, em 2007, inaugurou a Petiscaria do Victor, em Santa Felicidade. No ano seguinte, abriu as portas do Bistrô do Victor no ParkGourmet, do ParkShoppingBarigüi. Em 2012, foi a vez de investir no Fish’N’Chips, na praça de alimentação do Shopping Mueller, numa proposta totalmente inovadora para a marca. Por fim, em 2013, inaugurou o Bar do Victor Praça da Espanha.

Camarão tailandês, lindo visual e combinação de ingredientes asiáticos que só deu certo na terceira tentativa. (Foto/ Divulgação)

Os novos pratos

O Camarão aos queijos (R$ 119) é uma releitura da chef Eva dos Santos para o tradicional molho quatro queijos. Os camarões são empanados à romana, com queijo parmesão, e arrumados sobre uma base de batatas temperadas com leite de coco e um creme de milho verde. Depois, são cobertos por queijos brie, emmental e gorgonzola e vão ao forno para gratinar. Acompanha o prato, arroz branco.

Após muita pesquisa de temperos e fornecedores, a chef começou a criar o Camarão Tailandês (R$ 119) e aí entramos naquela conversa lá do começo desse post, de todo o trabalho que há na rotina da cozinha. A receita final só saiu na terceira combinação de ingredientes. Esse novo prato é feito e servido na panela de barro. É uma espécie de risoto, com arroz, damasco, ervilhas frescas e camarões, preparado com curry vermelho, coentro e leite de coco e um caldo de especiarias que leva canela, anis estrelado e manteiga de camarão. O arroz é decorado com camarões empanados na farinha de pão, temperada com páprica, curry e raspas de laranja, e servido com fatias de abacaxi assado na brasa.

Já os Camarões de Portugal (R$ 109) são feitos à milanesa, servidos sobre um arroz cremoso e gratinado com queijo. O arroz cremoso é feito com molho branco, creme de leite, alho confitado e brócolis e finalizado com queijo coalho, para dar um toque brasileiro.

Os pratos são todos para duas pessoas e, ainda assim, muito bem servidos. Nada mais inspirador para marcar com o melhor paladar essa incrível marca de duas mil toneladas de camarões consumidas nestes anos de bela trajetória do Grupo Victor.

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato com o blog:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Enviado por Anacreon de Téos, 20/04/16 9:38:46 AM

Pork Katsudon, atração das quartas-feiras no Brasiléa. Um prato muito saboroso, entre os favoritos dos japoneses. (Foto/ Anacreon de Téos)

Cada vez que vou ao Brasiléa, saio feliz. A comida lá é muito boa (conforme já tive a oportunidade de escrever antes). Estive lá na semana passada, na quarta-feira, e experimentei um prato incrível: Pork Katsudon, bem tradicional japonês. Era a sugestão do dia e de toda quarta, custa R$ 34,90 e consiste de arroz japonês, cebolas, o tonkatsu (que é o porco empanado na farinha panko), ovos e molho à base de shoyu, saquê mirim e dashi. Todo japonês conhece.

O chef Fábio Menezes trouxe a lembrança dos tempos em que morava na Austrália, onde comiam sempre. Ele e a esposa, Melissa, tocam a casa, que é muito aconchegante, com os janelões abertos e um cardápio bem interessante, que tem desde alguns pratos mais sofisticados até outros do dia-a-dia, como um caseiro Bife acebolado como não vi igual.

Mas a dica que dou é do Pork Katsudon. Para o almoço desta quarta-feira, por exemplo, pode agendar aí que não vai se arrepender.

Brasiléa Café & Restaurante

Rua Augusto Severo, 300 ou Rua Dr. Goulin, 200 (fica na esquina) – Alto da Glória.

Fone: (41) 3359-2000

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato com o blog:
Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/
Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos
E-mail: a-teos@uol.com.br

Enviado por Anacreon de Téos, 15/04/16 12:15:52 PM

Arroba Carlos Balmaceda, preço especial no Empório Adega Brasil pelo Dia do Malbec. (Foto/ Divulgação)

Domingo que vem, 17, é o Dia Mundial do Malbec. Foi a Wines of Argentina (responsável pela promoção e divulgação dos vinhos argentinos) que escolheu a data de 17 de abril como o Dia Mundial do Malbec. Foi nesse mesmo dia, em 1853, que o engenheiro agrônomo francês Michel Aime Pouget trouxe para Mendoza as primeiras mudas das uvas Malbec. Esta se adaptou muito bem as condições climáticas da região e se tornou a uva emblemática da Argentina. Seu vinho é denso, escuro, perfumado, e normalmente apresenta aroma de frutas como ameixa e cereja e notas florais. Seus taninos são macios e menos potentes do que da Cabernet Sauvignon e da Tannat.

E para brindar a data degustando um legítimo Malbec, o Empório Adega Brasil está oferecendo a seus clientes 17% de desconto em todos os rótulos da uva até o dia da comemoração.  Mais do que isso, o sommelier Washington Uchôa, que comanda o Empório fez questão de sugerir a seus clientes um rótulo muito especial, edição única do Arroba Carlos Balmaceda, claro que de Mendoza. Vinho de autor, com baixa produção, somente 7.700 garrafas, todas autografadas e numeradas. O custo é R$ 181 mas com o desconto pelo Dia da Malbec fica por R$ 151,90.

Empório Adega Brasil

Rua Saldanha Marinho, 1.487 – Bigorrilho

Fone: (41) 3077-1020

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato com o blog:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Enviado por Anacreon de Téos, 13/04/16 9:04:16 AM

Rolinho Primavera de costela, o petisco do La Boca para o Festival Comida di Buteco que começa na sexta-feira. (Foto/ Divulgação)

Buchinho à milanesa, o prato concorrente do Bar do Edmundo. (Foto/ Divulgação)

Curitiba vai começar a escolher qual a melhor comida de boteco da temporada. Será dada a largada, na próxima sexta-feira (15) do evento Comida di Buteco, que já é tradicional em algumas cidades brasileiras (em BH, onde começou, já são 16 anos de concurso) e que tem por aqui seu segundo ano consecutivo.

O vencedor do ano passado foi o bar Casa Velha, com Bolinho de carne recheado com provolone e acompanhado de carambola. O Casa Velha está concorrendo novamente, buscando o bi, contra outros 19 botecos selecionados, a saber: Baba Salim, Bar Basset, Bar do Edmundo, Bar do Pudim, Bek’s Bar, Cabana Bar & Petiscaria, Cantina Açores, Dom Rodrigo, Don Max, Estofaria, Jacobina, La Boca, Mercearia Fantinato, Paraguassu, Picknick Bar, Schnaps Bar, Simples Assim, Vallentina e Zezito’s disputam o título de melhor boteco de Curitiba. Todos os petiscos são diferentes e tem de tudo, desde os tradicionais Buchinho à milanesa e Tulipas de frango até os mais inusitados, como Churros de macaxeira, Sonho salgado e Rolinho primavera de costela.

Para participar do concurso e fazer a avaliação, basta ir até um dos botecos participantes, pedir o petisco concorrente e votar em quatro quesitos com notas que vão de 1 a 10: tira-gosto, higiene do local, atendimento e temperatura da bebida. Cada quesito tem um peso diferente, sendo que o petisco corresponde à maior parte da nota: 70%. Só é possível votar presencialmente e apenas uma vez em cada bar. O peso dos votos dos consumidores é de 50%. Os outros 50% são da avaliação de um corpo de 20 jurados, votando nos mesmos critérios. A apuração final dos votos será feita pelo instituto Vox Populi.

Na edição 2016 do concurso não há um tema pré-determinado, mas os botecos devem respeitar o preço máximo do petisco de R$ 25,90.

No site www.comidadibuteco.com.br/curitiba estão disponíveis todos os petiscos e bares participantes. O aplicativo do concurso também pode ser baixado gratuitamente e contém para os sistemas IOS e Android e contém todas as informações do evento.

O evento é simultâneo em todo o Brasil, acontecerá em outras 19 cidades e a novidade deste ano é um concurso nacional, a ser realizado em seguida, com o melhor prato de cada uma das cidades participantes.

O intrigante Sonho Mentiroso, do Jacobina. Sonho salgado recheado com bolinho de carne, servido com geléia de pimenta de amora e manteiga de banana. (Foto/ Divulgação)

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato com o blog:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Enviado por Anacreon de Téos, 11/04/16 10:50:50 AM

Gnocchi de batatas com tiras de mignon, molho de tomate e queijo grana padano, uma das opções de prato principal de Lênin Palhano para o jantar do + 55. (Foto/ Divulgação)

Lênin Palhano vive uma fase de muita inspiração e é o chef convidado da vez do Terça + 55 Gastro Night. (Foto/ Divulgação)

Estou devendo um post sobre o belo trabalho que Lênin Palhano vem fazendo à frente da cozinha do restaurante Nomade, no Nomaa Hotel. Estive lá, dias atrás, e fiquei encantado com o cardápio que propôs para o jantar. Isso sem contar o novo menu do impecável brunch, que lançou neste fim de semana.

Foram alguns detalhes técnicos, uma relação de pratos, coisas assim, que ainda não me permitiram escrever sobre esse chef fabuloso, que cresce cada dia mais e amadurece hoje (chegando aos 30 anos de idade) como um dos principais cozinheiros do país. Aqui em Curitiba, classifico-o na ponta, ao lado de Manu Buffara, dentre os nomes à frente de restaurantes regulares. O trabalho de pesquisa de campo, de produtos, de novas descobertas, de pequenos produtores que ambos fazem é digno de todos os aplausos. E o resultado disso são os sabores exclusivos que apresentam em seus cardápios.

Ainda vou escrever sobre ele, detalhadamente, pela importância que hoje representa para a gastronomia aqui de toda essa região.

Mas, enquanto isso, vai uma dica bem pontual. Para quem ainda não teve a oportunidade de conhecer o resultado da boa mão de Lênin, que já passou também pelos restaurantes C La Vie e Terra Madre, há uma boa chance nesta terça-feira. Ele é o segundo convidado da Terça + 55 Gastro Night, eventos programados pelo + 55, com o objetivo de apresentar, toda terça, um chef de fora para servir suas criações, com todo o apoio logístico do pessoal da casa, comandados pelo chef Paulo Miranda da Cruz. Adriano Quaranta inaugurou a série, semana passada.

Mousseline de mandioquinha com moqueca de camarão, com o toque da folha de capuchinha. Uma das entradas do cardápio de Lênin Palhano. (Foto/ Divulgação)

O cardápio proposto pelo jovem cozinheiro oferece duas opções de entrada, o Steak tartar com batatas rústicas, e a Mousseline de mandioquinha com moqueca de camarão. De prato principal, as opções são Gnocchi de batatas com tiras de mignon, molho de tomate e queijo grana padano e Carré de leitão com palmito pupunha ao vinagrete de tomate cereja. Já para sobremesa, pode-se degustar o Tartelete de chocolate com creme caramelo e sorvete com nata, ou Crème brûlée de doce de leite.

Além da gastronomia, o evento tem convidados musicais, com DJs ou música ao vivo. Para esta terça, Manoel Doria e Banda fazem um show especial, destacando suas canções autorais do primeiro EP, “Olhos Nus”, lançado neste ano. Sucessos da música internacional também fazem parte do repertório. A noite do +55 tem ainda promoção em carta de vinhos selecionados.

Para honrar o nome da casa, o preço do jantar completo, da entrada a sobremesa, é de R$ 55.

Terça +55 Gastro Night

Rua Vicente Machado, 866 – Batel

Fone: (41) 3322-0900

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato com o blog:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Enviado por Anacreon de Téos, 08/04/16 7:29:53 PM

Vitello Tonatto, a italianíssa entrada para o Giro D’Italia deste fim de semana no Terra Madre. (Foto/ Divulgação)

Quer uma boa dica para o almoço de domingo? Terra Madre. A partir desta semana o restaurante está abrindo também para os almoços domingueiros, com horário folgado, das 12h às 15h.

O almoço é oferecido em duas modalidades: à la carte, com o menu normal, ou o já tradicional Giro D´Itália, que passa a ser servido também aos domingos, além de continuar aos sábados, no qual os clientes podem optar por saborear uma italianíssima sequência de pratos assinados pelo chef Simone Brunelli, com o preço de R$ 65 por pessoa.

A cada edição Brunelli traz novidades e neste fim de semana (tanto sábado como domingo) o menu do Giro D´Itália  traz Vitello tonatto (vitelo com molho de atum, um clássico da cozinha italiana) como entrada, e as opções de pratos, que são Lasagna alla bolognese, Spaghetti alla puttanesca (molho ao sugo, alcaparras, azeitona preta, pimenta calabresa), Fettuccine Alfredo (molho com queijo parmesão, creme de leite e frango) e Risotto alla marinara (risotto com frutos do mar).

Como o Terra Madre também é uma loja de vinhos, os preços para consumo no local são exatamente os mesmos de venda de balcão, sem qualquer sobretaxa.

Restaurante Terra Madre

Rua Desembargador Otávio do Amaral, 515 – Bigorrilho

Fone: (41) 3335-6070

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato com o blog:
Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/
Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos
E-mail: a-teos@uol.com.br

Enviado por Anacreon de Téos, 07/04/16 10:47:19 AM

Pratos quentes, frios, acompanhamentos e sobremesas para o cliente escolher no bufê de almoço do Mustang Sally. (Foto/ Divulgação)

O Mustang Sally está lançando novidade para o almoço, criando um cardápio especial em sua unidade localizada no Shopping Palladium.

Trata-se de um bufê temático, com os sabores da culinária Tex-Mex.  Ao todo são 12 pratos quentes: Rob´s Famous Ribs, fajitas de carne, chimichanga (pastel), fraldinha na mostarda, arroz com bacon, arroz branco, feijão preto, cheddar, salsa picante vermelha, carne chilli, lasanha de chilli e peixe. Mais cinco guarnições (molho de pimenta jalapeños,

cenoura, sour cream, geléia de pimenta e guacamole) e três pratos frios (mix de folhas, abacate com queijo e ceviche de banana).

Além disso, o almoço também dispõe de tacos, tortilhas de trigo e Totopos (chips de trigo sem tempero). De sobremesa, mini-churros com doce de leite quente, também servidos à vontade.

O almoço temático do Mustang Sally Palladium acontece de segunda a sexta-feira, das 11h30 às 15h. O valor fixo é de R$ 29,90 por pessoa.

Mustang Sally Palladium

Shopping Palladium – Boulevard de restaurantes (Piso L3)

Avenida Presidente Kennedy, 4121 – Portão

Fone: (41) 3212-3772

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato com o blog:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Enviado por Anacreon de Téos, 06/04/16 11:24:35 AM
Gone, but not forgotten....Ribeye Friday

Carne na grelha, a estrela da feira Gastronomia no Palácio neste fim de semana. (Foto/ Divulgação)

O “varal de carnes” foi aprovado na edição de fevereiro da feira. (Foto/ Divulgação)

Churrasco em praça pública no fim de semana. E como não há quem não goste de churrasco (quer dizer, há uma minoria que nem entra na estatística), tudo leva a crer que teremos dois dias de fartura e comilança em Curitiba.

A nova edição da Gastronomia no Palácio, que acontece sempre na Praça Nossa Senhora Salete, em frente ao Palácio Iguaçu, desta vez terá a carne assada como estrela. Principal e única, abrindo-se apenas nas tantas variações que um bom churrasco oferece – do brasileiro de fogo de chão ao norte-americano, lambuzado de molho barbecue -, para todos os gostos.

A ideia do Festival da Carne Assada surgiu em fevereiro, quando da realização de um a edição normal da Gastronomia do Palácio. Foi feita uma experiência com a barraca de churrasco no varal para sentir o retorno do público e a resposta foi muito boa. Tanto que agora, nesta edição especial, serão seis pontos de churrasco na área da praça.

Serão diversas barracas especializadas, oferecendo várias opções, entre elas costela fogo de chão, cordeiro assado, varal de frango, varal de linguiça, hambúrguer e costelinha de porco barbecue.

O evento contará com a participação de Food Trucks e estabelecimentos gastronômicos variados. E terá, ainda, atrações recreativas para toda família, como a visita guiada pelo Palácio Iguaçu.

O Festival da Carne Assada acontece, então, nos dias 9 e 10 de abril, das 11h às 19h, com todos os itens para ser tremendo sucesso, a começar pela previsão de tempo bom no fim de semana curitibano. Veja os preços de cada item na ilustração dessa postagem.

Mais informações na página oficial do evento no Facebook (Gastronomia no Palácio) ou pelo telefone (41) 3501-2746.

Clique na imagem abaixo para saber dos preços de todas as opções de carne a serem oferecidas nos dois dias de Gastronomia no Palácio.

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato com o blog:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Páginas12345... 98»
Este é um espaço público de debate de idéias. A Gazeta do Povo não se responsabiliza pelos artigos e comentários aqui colocados pelos autores e usuários do blog. O conteúdo das mensagens é de única e exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.
Buscar no blog
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais