Blogs

Fechar
PUBLICIDADE

Panela do Anacreon

Enviado por Anacreon de Téos, 23/07/16 3:31:03 PM

Adriana de Nadai e Kauê Henrique cozinham juntos na noite da Gastronomia Descomplicada do Vindouro. (Foto/ Divulgação)

Já que a próxima semana está repleta de eventos e jantares harmonizados, conforme publiquei nos últimos dias, tempo para anunciar mais um. Tão saboroso e criativo quanto os demais e marcado para a próxima quinta-feira (28). Será no Vindouro – Vinhos e Bistrô, preparado pela Adriana de Nadai, a chef da casa, com Kauê Henrique, jovem cozinheiro na função que integra sua equipe (responsável pelas guarnições do restaurante) e também é dos mais inspirados.

Juntos produziram um cardápio com o tema “Gastronomia descomplicada”, destinado especialmente aos mais jovens, que ainda têm muito a trilhar nesse campo de texturas e sabores. E o resultado após os primeiros dias de divulgação foi muito bom, antecipando boa presença na noite especial.

No menu, após o couvert de pães artesanais e patês diversos, as entradas chegarão em formato de finger foods e serão Tapas, Papas bravas (batatas torneadas recheadas com emulsão picante), Tartar de salmão com mel de shoyu e minifolhas e, a terceira, Vol au vent de pato sobre caramelo de laranja.

Como primeiro prato será servido um Ravióli de beterraba com ricota, na manteiga de sálvia, com bacon caramelizado. A seguir, o prato de carne, um Steak shoulder Angus ao molho Vindouro, com batata rösti recheada. O molho Vindouro leva mostarda com ervas e demi-glace.

(Aqui cabem parênteses sobre esse corte de carne. O Steak shoulder, também conhecido como raquete, é atualmente um dos xodós dos chefs de cozinha. E faz parte das opções de dianteiro, até tempos atrás pouco utilizadas nas cozinhas profissionais ou domésticas. Versátil, de forma ovalada, cortado na transversal da carne, com a fibra correndo pelo meio, aceita qualquer tipo de cocção, mas é irresistível quando grelhado.)

Mas voltemos ao cardápio especial, que terá, de sobremesa, Sorbet de framboesa sobre crumble de castanha de caju, coulis de frutas vermelhas e morangos frescos.

Os preços estão bem em conta, R$ 80 sem harmonização e R$ 100 com. A harmonização foi concebida pelos sommelier Wagner Machado e Silvana Fetter e quem optar pela opção de menu harmonizado terá uma taça de espumante, duas de vinho tinto e uma de vinho de sobremesa.

Taxas e bebidas outras não estão incluídas nos valores anunciados.

Vindouro Bistrô

Rua Guarda Mor Lustosa, 129 – Juvevê

Reservas e informações pelo fone 3027-0700.

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Enviado por Anacreon de Téos, 21/07/16 7:22:09 PM

Dois tipos de hamburguesas serão servidas no evento especial deste sábado, no Olivença. (Foto/ Valterci Santos))

Primeiro, permita-me contar uma historinha. Nessas tantas viagens profissionais que fiz por aí – cobrindo futebol -, em certa ocasião estava em La Paz, naquela altitude absurda, mas tentando (e conseguindo) me manter com um chá de coca de vez em quando.

Havia vários paranaenses naquela cobertura, pois era jogo do Atlético. Jantamos todos juntos, no restaurante panorâmico do último andar do hotel (mais altitude). Cada um ia escolhendo o prato que pediria e um deles – justamente o mais viajado, com mais experiência – bateu o olho e, de chofre, pediu hamburguesas.

O garçom anotou todos os pedidos e na hora de trazer os pratos, esse jornalista estrilou em alto e bom tom: “Não foi isso que eu pedi” – apontando para os hambúrgueres em seu prato. Foi sim – respondeu o garçom, tentando explicar do que se tratava. O cliente, inconformado, queria chamar gerente ou fosse quem fosse a resolver a questão.

Até que um de nós perguntou como seriam as tais “hamburguesas” que desejaria comer. “Aquelas linguiças fininhas, bem condimentadas” – explicou. Até se conformar e reconhecer que tinha imaginado “chorizo” foi um parto. Mas, a contragosto, reconheceu e comeu o hambúrguer assim mesmo.

Tudo isso para avisar que neste sábado (23) é dia do “Festival de las Hamburguesas” no Olivença Cozinha Ibérica, em sua primeira edição. Dentro daquele padrão de “gastronomia na calçada” que tanto tem feito sucesso na casa com as Sardinhas na brasa. E então, ressaltando a variedade gastronômica da de sua cozinha, traz agora o irresistível sabor dos hambúrgueres especiais, concebidos em conjunto por todos os participantes da cozinha do restaurante.

São dois sabores, Costela de Angus (R$ 16) e Javali (R$ 19), assados na churrasqueira posicionada no deck frontal da casa.

Completando o clima de “fiesta”, a casa terá ainda trilha sonora com o DJ Ramon e uma visita do carrinho de chope da Way Beer, tirando dois de seus cultuados rótulos, Lager e Red Ale.

O evento é exclusivo do almoço, do meio-dia às 16h.

Restaurante Olivença Cozinha Ibérica

Rua Teixeira Coelho, 255 – Batel,

Fone: (41) 3016-9988

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

 

Enviado por Anacreon de Téos, 21/07/16 3:30:36 PM

Guilherme Ferreira, da Estância Capim Canastra. (Foto/ Divulgação)

Fiquei sabendo no começo do mês e escrevi aqui, anunciando a boa oportunidade em Curitiba para se provar os célebres e saborosos queijos da Serra da Canastra. Estarão neste sábado (23) no Dum Day VI, a já tradicional festa para celebrar o aniversário da DUM Cervejaria.

Mas não será só isso, tem mais. Nesta sexta-feira (22), a Estância Capim Canastra promove, na Mercadoteca de Curitiba, uma degustação especial do Queijo Artesanal da Serra da Canastra, considerado um dos melhores queijos do mundo e premiado com Medalha de Prata no Mondial du Fromage, na França, em 2015.

A degustação acontece no box da Bon Vivant, com Diego Martins, da Caseirinho Queijos Artesanais, e Guilherme Ferreira, da Estância Capim Canastra, ensinando mais sobre o mundo dos queijos, dicas e segredos. Os dois especialistas vão ensinar receitas com o queijo e a técnica para recheá-lo com doce de leite, goiabada, tomate cereja e pimenta biquinho.

O evento é gratuito e está marcado para começar às 19h30.

Mercadoteca

Rua Paulo Gorski, 1.309 – Mossunguê

Fone: (41) 3205-3901

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Enviado por Anacreon de Téos, 21/07/16 11:29:30 AM

A 10 Pastéis começou fazendo a massa de chocolate com recheio de morango. Depois expandiu e hoje tem oito sabores de recheios. (Foto/ Divulgação)

Tempos atrás a 10 Pastéis lançou algumas massas diferentes, buscando novos sabores. Lembro-me de duas que me marcaram, a de pimenta e a de chocolate. A primeira era, claro, um pouco mais picante que as tradicionais e resultava em pastéis bem interessantes. A outra sugeria recheios doces, como morango, também com bom retorno de paladar.

Pois agora a rede anuncia a inclusão de mais recheios doces, ampliando a gama de opções aos clientes. E aí vem a inevitável pergunta: quem disse que pastel não pode ser doce? Uma comparação pode ser a panqueca, gostosa tanto salgada quanto doce. Ou a brasileiríssima tapioca, que muda de sal para açúcar de acordo com a vontade de cada um.

E a massa de pastel teoricamente é neutra, o que me remete a alguns bons momentos de infância, quando, metido a auxiliar de cozinha de minha avó, acompanhava a montagem dos pastéis salgados e toda a elaboração, para, de recompensa, ganhar as sobras, fritas, salpicadas de canela e açúcar. E isso deve ter, também, acontecido com muita gente.

Então o pastel doce deve ser celebrado e a 10 Pastéis não ficou apenas na massa neutra açucarada. Tem uma versão totalmente açucarada da iguaria, com massa doce à base de chocolate e oito recheios diferentes, como banana, banana com chocolate, bombom, o tradicional chocolate, chocolate com nozes, cocada com doce de leite, dois amores e romeu e julieta.

As versões doces são servidas em dois tamanhos, mini e pequeno, e os preços variam entre R$ 4,90 e R$ 6,50.

A 10 Pastéis entrou no mercado com um pequeno negócio familiar em 1961, em Maringá, tornou-se franquia em 1996, com sede em Curitiba, e hoje possui mais de 40 unidades no Brasil.

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Enviado por Anacreon de Téos, 20/07/16 10:28:30 AM

Dadinhos de tapioca, abrindo o jantar harmonizado com cervejas desta sexta-feira. (Foto/ Anacreon de Téos)

Um jantar harmonizado com cervejas especiais é a atração do Mukeka – Cozinha Brasileira nesta sexta-feira (22). A degustação vai ser conduzida pelo chef Claudinei Oliveira, que começa a noite apresentando um dos pratos mais tradicionais da casa, o Dadinho de tapioca, que será acompanhado da cerveja Maniacs Pilsen.

Em seguida virá um Bobó de camarão, com a espanhola Estrella Inedit na taça, e o segundo prato, agora de carne, será uma Costela assada, harmonizada com a cerveja Brooklyn Lager.

De sobremesa, Mousse de chocolate, escoltada pela Morada Cupuaçu.

O preço do jantar completo é de R$ 120 por pessoa.

Restaurante Mukeka – Cozinha Brasileira

Rua Machado de Assis, 417 – Juvevê

Fone: (41) 3156-3028

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Enviado por Anacreon de Téos, 19/07/16 3:05:32 PM

O Risoto de bacalhau do Armazen Urbano, para o Festival de Polentas e Risotos que vai até o fim do mês. (Foto/ Divulgação)

Que tal um Festival de Polenta? Pois é a proposta do Armazen Urbano – Armazen, no caso, é assim mesmo que se escreve – para esses dias frios que estamos vivendo. Polentas e risotos, diga-se, com a possibilidade de o cliente escolher à vontade entre as tantas variedades oferecidas.

Entre os risotos, as opções são Bacalhau, Carne seca, Funghi, Camarão com bacon e Limão siciliano. Já as polentas cremosas podem ser saboreadas com molho pomodoro (também conhecido como tomate), ragu de linguiça, ragu de mignon ou gratinada.

O preço por pessoa é de R$ 49 e o festival é servido de segunda a sábado, das 19h às 23h.

O Armazen Urbano é um restaurante e empório instalado no Cabral, inaugurado em setembro de 2015. A proposta de gastronomia da casa é a de seguir a linha slow food, com toque regional, e o cardápio é assinado pelo chef Sidnei Valério, já bem rodado pela praça, tendo atuado em restaurantes como Olivença Cozinha Ibérica, La Varenne e o extinto Alfredo’s Gallery. A carta de vinhos tem bom custo benefício.

Além do restaurante, funciona no local uma butique com produtos gastronômicos, nacionais e importados. O ambiente interno marca pelos móveis históricos da capital paranaense, resultando em contraste entre o antigo e o contemporâneo.

O Festival de Polentas e Risotos vale para esta segunda quinzena de julho. A casa funciona de segunda a sexta, das 17h às 23 h, e aos sábados das 11h às 23h.

O Armazen Urbano foi inaugurado no fim do ano passado e fica no Cabral. (Foto/ Divulgação)

Armazen Urbano

Rua Dr. Manoel Pedro, 673 Cabral

Fones: (41) 3053-3010 ou (41) 3053-4010.

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Enviado por Anacreon de Téos, 19/07/16 10:01:23 AM

O chef Ivan Lopes vai cozinhar em duas noites especiais. Uma para harmonizar com o premiado vinho Dom Melchor e outra com o que há de melhor da cozinha paraense. (Foto/ Pierpaolo Nota)

Don Melchor, a grande estrela da noite na Adega Brasil.

Desde que deixou a rotina diária da cozinha do Mukeka, no início do ano, Ivan Lopes está tendo uma vida das mais atribuladas. Priorizando os eventos e jantares especiais, o cozinheiro não para, vivendo tempos muito mais agitados do que aqueles supostos sufocos da correria dos restaurantes.

E agora interage com dois eventos seguidos, ambos de mexerem com o paladar de cada um. Seguidos e completamente diferentes entre si, cada qual na sua.

O primeiro deles está marcado para o dia 27, na Adega Brasil Empório, e representa o encontro com um dos melhores vinhos da América do Sul, o Don Melchor, o nobre marco da vinícola chilena Concha Y Toro. De entrada, o chef anuncia uma Salada de folhas, queijo de cabra, figo fresco e molho de mostarda e mel, para ser harmonizada com o vinho Marques de Casa Concha Chardonnay 2014. O prato principal, para receber o Don Melchor 2011 (94 pontos pela Wine Spectator, a melhor cotação jamais dada a um Cabernet Sauvignon chileno) com todas as honras de celebridade, será uma Paleta de javali ao molho do assado e cuscuz marroquino com castanhas. De sobremesa, Torta de chocolate e frutas vermelhas.

O valor por pessoa para participar do jantar é de R$ 250, que poderá ser revertido em compras de Dom Melchor. As vagas são limitadas e a recomendação é fazer reserva com boa antecedência.

As reservas podem ser feitas pelo fone (41) 3077- 1020.

Adega Brasil Empório

Rua Saldanha Marinho 1478 – Bigorrilho (estacionamento próprio)

Sabores do Pará

Aviú, o micro camarão da Amazônia. (Foto/ Ivan Lopes)

Dois dias depois, no dia 29, Ivan Lopes dá uma guinada total e se volta às suas origens bem brasileiras. Em companhia da querida Claudia Krauspenhar, outra chef e cozinheira de mão cheia, promove o que chamou de “Pará e seus sabores”, jantar todo feito com ingredientes paraenses e amazônicos. É o saboroso resultado de uma viagem que ele fez recentemente a Belém, para acompanhar o Festival Ver-o-Peso da Cozinha Paraense. Como trouxe na mala diversos produtos típicos, juntou com algumas boas ideias e criou o cardápio mais do que especial.

De couvert, Tapioca recheada com queijo do Marajó. Como entrada, Brandade de aviú e crostine. Aviú, para quem não sabe, é aquele micro camarão da Amazônia, que tem um sabor suave e delicado.

O primeiro prato será uma Caldeirada de filhote com feijão Santarém. Filhote é um dos peixes mais gastronômicos da região e já é velho conhecido daqueles que acompanham a carreira de Ivan Lopes, pois foi por ele introduzido no cardápio do Terra Madre, anos atrás, e lá brilha até hoje. Feijão Santarém é um dos hits dos chefs e também é conhecido como feijão manteiguinha, tem o grão bem pequeno e claro.

O segundo prato é um clássico, o Pato ao molho de tucupi e pupunha assada, que, acredito, dispensa maiores apresentações.

De Mendes,  chocolate paraense que Lopes traz a Curitiba.

De sobremesa, Bacuri e chocolate De Mendes. O De Mendes é um chocolate de lá, conhecido como o “chocolate da floresta” e o chef trouxe algumas amostras não apenas para servir após o jantar paraense como também para tentar intermediar sua colocação no mercado curitibano. Com boas possibilidades de sucesso.

E não fica só nisso. Durante a noite haverá também algumas surpresas nas bebidas, com drinques feitos com mel de cacau e cervejas amazonenses.

Serão servidas também algumas cervejas amazônicas, como as da Amazon Beer (com cacau, bacuri e outros insumos locais) e até da paranaense Waybeer, que tem a Way Beer Amburana Lager, que pode se adequar facilmente à proposta.

Será, certamente, uma oportunidade única para se conhecer novos sabores, um pouco do muito que o Brasil tem a oferecer de produtos gastronômicos.

O valor por pessoa é de R$ 175 e os contatos para reserva e confirmação podem ser feitos com o próprio chef, no telefone (41) 9255-0050. Reserva feita, o comensal será avisado sobre o local onde acontecerá o histórico jantar.

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Enviado por Anacreon de Téos, 17/07/16 9:09:32 PM

Emmanuel Bassoleil já cozinhou algumas vezes no Terra Madre. Aqui, em 2010, assistido por Ivan Lopes e Lênin Palhano. (Foto/ Divulgação)

Simone Brunelli, o titular da cozinha do Terra Madre. (Foto/ Divulgação)

Dias atrás o chef Simone Brunelli estrilou ao ter seu trabalho classificado como franco-italiano. O comandante do Terra Madre explicou que o que faz é só comida italiana, nada de francês. E que assim gostaria de ser considerado.

Mas, para mostrar o que pode ser uma grande noite franco-italiana, o restaurante está anunciando um expressivo encontro entre ele, italiano de Cesenatico, na Emilia Romagna, com o consagrado Emmanuel Bassoleil, francês de Auxonne, na Borgonha.

O jantar a quatro mãos está marcado para o próximo dia 26 e certamente será memorável. Dê uma espiada no cardápio inspirado concebido pelos dois chefs, cada um responsável por um prato na sequência. A primeira entrada, de Brunelli, será um L’uovo al tartufo (ovo caipira recheado de molho trufado). A de Bassoleil, em seguida, Terrine de foi gras com geleia de goiabada cascão e farofa de pão de especiarias.

O prato de massa será Agnolotti di vitello, parmigiano fondente e pancetta crocante (Agnolotti de vitelo, parmigiano derretido e pancetta).

De pratos principais, um de peixe e um de carne. O primeiro, de sotaque francês e toques ibéricos, um Bacalhau “roti” com grão-de-bico e chourizo. De carne, o italianíssimo Maialino da latte cotto a bassa temperatura, con spuma di zucca al timo e funghi trifolati (leitão cozido à baixa temperatura, com espuma de cabotiá ao tomilho e cogumelos “trifolados” – salteados em azeite, alho e salsinha.

De sobremesa, Taça de vacherin da Borgonha regada com licor de cassis.

Ainda haverá petits fours no encerramento: Trufa de chocolate recheada com beijinho e Financier pistache.

O custo por pessoa será de R$ 195 e, como há poucas vagas, as reservas devem ser garantidas antecipadamente.

Será uma noite memorável, com certeza.

Terra Madre Ristorante

Rua Desembargador Otávio do Amaral, 515 – Bigorrilho

Fone: (41) 3335-6070

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Enviado por Anacreon de Téos, 15/07/16 5:15:25 PM

Chicken tikka masala, um dos clássicos da comida indiana, no menu-degustação de carnes do Swadisht. (Foto/ Divulgação)

Novidades no cardápio do restaurante indiano Swadisht – ‘swadisht’ significa saboroso, delicioso, em hindi –, que há dez anos faz sucesso em Curitiba. Os três menus-degustação (carne, frutos do mar e vegetariano) da casa tiveram alteração e agora apresentam novos pratos harmonizados.

Desde o ano passado os menus permaneciam sem alterações e a intenção da casa é estimular antigos clientes a experimentarem pratos diferentes e oferecer uma experiência mais abrangente para novos clientes, inclusive com a harmonização de vinhos. Entraram no menu de carne o tradicional Chicken tikka masala, o Tomato macchi curry entre as novas opções de menu degustação de frutos do mar e o Vegetarian manchurian entre as novas opções de menu vegetariano.

Mas os pratos que saíram do menu-degustação anterior ainda permanecem no cardápio principal, assinado pelo chef chef Ravi Shinde, sendo possível pedi-los separadamente. São as Samosas (pastéis indianos fritos), os pães (Pudina e Garlic Naan) e também as sobremesas (Gulab Jamum e Kulfi).

Confira, então, cada um deles, que são bem fartos, verdadeiros banquetes, e servem bem duas pessoas (bobeando, até três).

Frutos do mar

Tomato machi (Pedaços de côngrio rosa em tomate e especiarias), do menu de frutos do mar. (Foto/ Divulgação)

Começando pelo menu de frutos do mar, que tem como entrada Prawns manchurian (Camarões e pimentões com gengibre e condimentos à moda indochinesa) e Samosa (Pastéis recheados com legumes e temperados com ‘masala’).

Os pratos principais são Kashimiri prawns (Camarões rosa ao creme de curry, maçã e champignons, com especiarias indianas), Tomato machi (Pedaços de côngrio rosa em tomate e especiarias) e Vegetable curry (Mix de legumes com curry e leite de coco).

Como acompanhamentos, Lemon rice (Arroz preparado com limão e especiarias indianas) e Pudina naan (Pão indiano preparado com hortelã, assado na hora no forno ‘tandoor’).

De sobremesa, Gulab Jamum com Kulfi­ (Bolinhas feitas com leite em pó, mergulhadas em calda doce e decoradas com amêndoas e castanha de caju e sorvete de açafrão, pistache e amêndoas).

Os preços são de R$ 265, sem vinho. E R$ 369, com vinho.

Menu de carnes

O menu de carnes tem como entradas Meat samosa (Pastéis recheados com carne e especiarias indianas) e Chicken malai kebab (Pedaços de frango marinados em ervas finas, com requeijão, iogurte e temperos indianos e assados no forno ‘tandoor’).

Os pratos principais escolhidos são Chicken tikka masala (Cubos de frango marinados no iogurte, assados no forno ‘tandoor’ e servidos ao molho suave e cremoso, com especiarias indianas), Goat korma (Pedaços de carne de carneiro cozidos em molho cremoso, com castanha de caju e especiarias indianas) e Paneer butter (Cubos de ricota fresca marinados no iogurte com especiarias indianas, cozidos em molho de tomates frescos, manteiga e decorados com creme de leite).

Como acompanhamento, Kashmiri pulao (Arroz preparado com especiarias indianas e frutas secas) e Pudina naan.

A sobremesa é a mesma do cardápio anterior, Gulab jamum com kulfi­.

Os valores desse menu ficam em R$ 245, sem vinho, e R$ 349, com vinho.

Menu Vegetariano

Vegetarian manchurian, do menu vegetariano. (Foto/ Divulgação)

Para começar o menu vegetariano, Vegetarian manchurian (Bolinhos de legumes e pimentão com gengibre e condimentos à moda indochinesa) e também Samosa (Pastéis recheados com legumes e temperados com ‘masala’).

De pratos principais, Malai kofta (Bolinhas de ricota com legumes ao molho de creme de curry), Vegetable curry (Mix de legumes com curry e leite de coco) e Mutter mushroom masala (Cogumelos e ervilhas frescas preparados com especiarias indianas).

Como acompanhamento, Mutter pulao (Arroz preparado com ‘masala’ e ervilhas) e Pudina naan’.

A sobremesa também é a mesma das opções anteriores, Gulab jamum com kulfi­.

O preço, sem vinho, é de R$ 200.

Para o Café Nespresso, em qualquer um dos três menus, também é possível escolher duas opções, entre Ristretto, Leggero, Forte, Ristretto India ou Deca einato.

Harmonização

A adega elevatória, com uma carta de aproximadamente 130 rótulos, do Swadisht. (Foto/ Divulgação)

Como escrevi acima, é possível, sim, harmonizar a picante e expressiva comida indiana com vinhos. Aliás, tudo é possível harmonizar com vinhos, desde que se tenha real conhecimento dos fatores de combinação entre as partes.

O Swadisht, por exemplo, possui no restaurante uma adega elevatória, com uma carta de aproximadamente 130 rótulos, para serem harmonizados com cada um dos pratos disponíveis na casa.

O gerente do restaurante, Gopal Pandaram, possui formação e experiência na arte de combinar especiarias e vinhos. A maior dificuldade está nos pratos que, além da pimenta, levam fortes doses de curry, gengibre, coentro, cominho e outros temperos marcantes, pois eles podem mascarar o sabor do vinho. Nesses casos, a preferência é pelas bebidas acentuadamente frutadas, mais adocicadas para o paladar do que o usual. Mas as regras podem mudar de acordo com a composição dos pratos, podendo variar entre vinhos brancos e tintos.

Para os menus degustação, Gopal costuma selecionar diferentes tipos de vinhos. Para o menu de carnes, no caso, é indicado o português Casa Ferreirinha, do Douro. Já no menu de frutos do mar, a sugestão é o uruguaio Cepas Nobles Sauvignon Blanc e, para os vegetarianos que quiserem acompanhar o menu de vegetais com vinho, a recomendação é o suave Pinot Noir.

Swadisht Indian Cusine

Avenida Vicente Machado, 2036, Batel

Fone: (41) 3015-1056

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Enviado por Anacreon de Téos, 14/07/16 12:07:49 PM

Pancetta recheada, quirerinha, ovo caipira e vinagrete artesanal do C La Vie. (Foto/ Anacreon de Téos)

Semanas atrás fui convidado a conhecer algumas das novidades do cardápio de inverno do restaurante C La Vie. Foi num almoço, que ficou meio apertado por conta de alguns convidados que chegaram atrasados (meia hora é muito, não é?), me obrigando a comer um tanto atropelado e ainda a ficar sem sobremesa, para poder atender outro compromisso já firmado (sim, sou pontual e entendo que a pontualidade não possa ser penalizada em troca de outras pessoas não tão responsáveis assim).

Bem, de qualquer maneira consegui experimentar alguns pratos do chef Giuliano Secco – que considero muito talentoso e criativo -, apesar da sofreguidão em terminar tudo rapidamente. Logo eu que costumo comer muito devagar, justamente para poder sentir cada ingrediente e tentar descobrir cada tempero, cada combinação. Estava bom, apesar da pressa, e fiz o registro aqui.

Mas aí, conversando posteriormente com o chef para obter algumas informações que iriam naquele texto, fiquei sabendo de outros pratos e senti o carinho dele pela Pancetta recheada e quirerinha (R$ 58), principalmente pelo fato de todos os ingredientes serem locais – a rara quirerinha branca, por exemplo, é comprada na feira-livre da rua Dom Pedro II, no Batel, a poucas quadras do restaurante.

A barriga de porco (pancetta) é recheada com paio e lombo defumado, acompanhada de quirera, gema caipira e vinagrete artesanal. Aí é assada por oito horas no forno em baixa temperatura e depois colocada em forno superaquecido. Assim, a carne ganha o sabor defumado e faz a pururuca na pele.

Tamanho foi o entusiasmo de Secco ao descrever o prato que voltei lá só para experimentar. E não me arrependi. O prato é realmente fora de série, um dos melhores que provei no ano. A diferença para a descrição estava só no ovo inteiro, servido em vez de apenas a gema caipira. Mas  ficou bom assim mesmo. Tanto quanto uma entrada campeã da casa, o divino Brioche e foie gras (R$ 59) – o escalope de foie gras é grelhado e servido com brioche, gema caipira e molho Demi glace.

Fica aqui, portanto, o registro de um prato que deve sempre ser recomendado. Essa pancetta merece retorno. Melhor ainda quando bem harmonizada pelo Bill (o sommelier da casa) com um dos bons vinhos da adega do restaurante.

E ainda melhor quando não há ninguém a atrapalhar o seu horário e o seu ritmo à mesa.

C La Vie

Alameda Presidente Taunay, 533 – Bigorrilho

Fone: (41) 3029-9988

Aberto para almoço de terça-feira a sábado e jantar de segunda a sábado

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Páginas12345... 103»
Este é um espaço público de debate de idéias. A Gazeta do Povo não se responsabiliza pelos artigos e comentários aqui colocados pelos autores e usuários do blog. O conteúdo das mensagens é de única e exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.
Buscar no blog
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais